CERNE reúne especialistas para debater as condições de abastecimento dos reservatórios do RN

Airton Bulhões,

   As condições de abastecimento das bacias hídricas e dos açudes no Estado que estão em colapso devido a seca serão discutidas hoje, a partir das 19h durante a primeira edição de 2018 dentro do Ciclo de Debates do Conselho Técnico e Científico do CERNE (Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia) na Escola de Ciências e Tecnologia  (ECT) da UFRN. A entrada é gratuita.

  Dos 47 reservatórios com capacidade superior a cinco milhões de metros cúbicos, monitorados pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, 19 continuam em volume morto e 11 estão secos. Em termos percentuais, 40,42% dos mananciais potiguares estão em volume morto e 23% secos. Os dados são do Relatório da Situação Volumétrica divulgado pelo Instituto de Gestão das Águas do RN (IGARN) em 02 de abril.

  Diante da situação, o desafio é manter o uso consciente dessas reservas. “É importantíssimo que nós comecemos a pensar na água como elemento essencial, mais do que o petróleo e a energia. O Estado ainda carece de políticas regulares e modernas para a gestão hídrica. Além disso, precisamos pensar em outras formas de se guardar e fazer o manejo deste recurso, assim como buscar a “nova água”, presente nos lençóis subterrâneos”, analisa o Diretor-Presidente do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE), Jean Paul Prates.

  O evento contará com a participação de gestores e técnicos do Instituto de Gestão das Águas do RN, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hidricos (SEMARH), da Companhia de Águas e esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) e SEBRAE RN.

  O Ciclo de Debates tem o apoio da UFRN, IFRN, Sindicato das Empresas do Setor Energético do Rio grande do Norte (SEERN), Federação das Indústrias do RN (FIERN) e SEBRAE RN.

SAIBA MAIS

 A programação completa está disponível no site do CERNE pelo endereço www.cerne.org.br. Mais informações pelo telefone (84) 2010-0340.


A+ A-