Show circense com artista brasileiro do Cirque du Soleil chega a Natal

Janine França,


Depois de grande sucesso no Citibank hall em São Paulo, o espetáculo Universo Casuo chega a Natal em única apresentação exclusiva no dia 27 de maio. Na ocasião, Marcos Casuo – um dos palhaços mais famosos do mundo e único brasileiro que chegou a protagonizar um espetáculo do Cirque du Soleil se apresentando em 24 países para mais de 12 milhões de pessoas – convida os potiguares a redescobrirem a magia do circo.

O espetáculo tem números acrobáticos, clown, músicas e efeitos especiais, em um “universo paralelo regado de cores, sonhos e fantasias”. O show, que promete encantar o público com um visual moderno, onde a história é contada através de várias performances circenses, terá como palco a Arena das Dunas. A venda de ingressos começa em breve.

O espetáculo conta a história do “Universo Casuo”, um lugar multicolorido, onde se fala o idioma “gramelô” e tudo é possível. No palco/picadeiro, equilibristas, malabaristas, músicos e outros artistas fazem performances aéreas, números em solo e a poesia do clown, que conduz o enredo. O personagem principal recebe o nome justamente de Clown. Ele percebe que a Terra, o Planeta Azul, perdeu as cores, ficou desbotado. O palhaço resolve atravessar o portal e entrar no planeta para trazer de volta os sonhos, as fantasias, e assim torná-lo novamente colorido, cheio de vida.

O “Universo Casuo” foi desenvolvido pelo próprio Marcos Casuo, após anos de pesquisa em viagens ao redor do mundo com o espetáculo “Alegria”, do Cirque du Soleil. A montagem é um novo conceito em arte circense.“O espetáculo mostra as infinitas maneiras de superarmos nossos limites. O Universo Casuo traz uma exibição altamente moderna, mas com a essência lúdica do mundo do circo”, afirma o artista.

O espetáculo tem a mesma plataforma do Cirque du Soleil, mas com toques especiais na iluminação e no figurino. O modelo do protagonista é assinado por Chico Spinoza, carnavalesco conceituado, campeão uma vez com a Estácio de Sá e três vezes com a Vai-Vai.


A+ A-