Só otário acredita na reforma política engendrada em Brasília

Diógenes Dantas,

otario_mad_370Os políticos se sentem injustiçados quando são avacalhados por eleitores em pesquisas de opinião, enquetes, programas de televisão ou numa democrática fila de aeroporto.

Mas eles são os principais responsáveis pelo avacalhamento. Muitos não se dão ao respeito.

Vejamos o que ocorre hoje em Brasília no circo armado da reforma política:

Depois de quatro meses de discussões, a Comissão Especial da Reforma Política na Câmara dos Deputados corre o risco de ver seu relatório ignorado porque o todo-poderoso Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da casa, não gostou do trabalho do relator Marcelo Castro (PMDB-PI).

Cunha quer agora a votação ponto por ponto no plenário, deixando de lado o relatório dos colegas.

Tem um detalhe nessa história: Marcelo Castro foi escolhido a dedo pelo próprio Eduardo Cunha, que agora expõe o aliado ao ridículo.

Desde sempre, a reforma política não vai sair do papel.

Deputados e senadores não se entendem sobre sistema eleitoral, financiamento de campanha, reeleição (se acaba ou não), tamanho dos mandatos, coligações, coincidência das eleições, suplência de senadores, cláusula de barreira, entre outros temas.

Eles não se entendem porque só pensam nos próprios interesses, na forma mais fácil de garantir os mandatos e se perpetuarem no poder.

Não se engane, caro eleitor: se na próxima crise política ou no rastro de manifestações algum poderoso de plantão falar em reforma política, não acredite. Isso é conversa para engabelar trouxa.

Você gosta de fazer papel de otário?


Ouça o podcast:

Manchetes da segunda-feira

Diógenes Dantas,

Nacionais:

epoca_25_5_15O Globo: Bancos investem menos na casa própria

Folha de São Paulo: Temer cobrará do Planalto adesão do PT ao ajuste fiscal

O Estado de São Paulo: Disputa entre Câmara e Senado emperra reforma política

Correio Braziliense: Bêbado atropela agentes do DER em plena blitz

Estado de Minas: Até os deportados querem voltar aos EUA

Zero Hora: 31 UPAs, nenhum paciente

Jornal do Commercio: Começa a corrida para a universidade

O Povo: Drama  da seca leva Camilo a fazer apelo a deputados

A Tarde: Prefeitura vai aperfeiçoar novo sistema de ônibus


Revistas:

Veja: Ovo: vitória final

Época: [Maioridade penal] É hora de conversar sobre isso

Istoé: O sufoco da classe média

Carta Capital: Negócios da China


Arrastão em casa de PM foi destaque no noticiário semanal do nominuto

Diógenes Dantas,


segunda-feira

Cade autoriza venda de ações do aeroporto de São Gonçalo do Amarante

Foi aprovada sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a continuidade do processo de venda do percentual do Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante.

Levy anuncia que cortes no Orçamento serão de R$ 70 bilhões a R$ 80 bilhões

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse hoje (18) que o governo ainda analisa o valor do contingenciamento que deverá fazer no Orçamento Geral da União deste ano. Segundo ele, a ordem de grandeza “vai estar na faixa” de R$ 70 bilhões a R$ 80 bilhões e o montante será “o necessário para atingir a meta” do superávit primário (poupança para pagar os juros da dívida pública).


terça-feira

Brasil e China firmam acordos que podem superar US$53 bi

Brasil e China anunciaram nesta terça-feira (19) um amplo conjunto de acordos de comércio, investimentos e cooperação financeira que pode superar os 53 bilhões de dólares, potencialmente assegurando um fluxo de capital importante no momento em que a economia brasileira busca se recuperar.

Balística: ITEP já examinou mais de mil armas em 2015

Os peritos criminais do Instituto Técnico-Científico de Polícia já realizaram esse ano 1.123 exames em armas de fogo. O número equivale a 72% do total de exames de balística feitos no ano passado.


quarta-feira

Agentes penitenciários realizam manifestação em frente à governadoria

Durante o dia de hoje (20), os Agentes Penitenciário do estado estarão aderindo a uma paralisação de 24h, além de realizar uma manifestação em frente à governadoria, reivindicando um plano de cargos, carreiras e remuneração para a categoria.

Após eliminação na Copa do Brasil, Josué Teixeira é demitido do ABC

O técnico Josué Teixeira foi demitido do ABC na manhã de hoje (20), a informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube nas redes sociais. Após perder o título estadual para o América e sofrer uma série derrotas, o treinador não resistiu a eliminação na Copa do Brasil.


quinta-feira

Criminosos invadem e roubam casa de policial militar

Bandidos armados invadiram a casa de um policial militar na noite de ontem (20), em Parnamirim, na Grande Natal. De acordo com a polícia, o militar foi agredido pelos suspeitos e teve sua arma e farda roubadas. Além disso, a vítima foi ameaçada de morte pelos criminosos.

Bandidos invadem agência bancária e roubam clientes

Dois homens invadiram e roubaram uma agência bancária do Banco do Brasil na manhã de hoje (20), na Avenida Prudente de Moraes, no bairro de Lagoa Seca, na zona Leste de Natal. Cerca de sete pessoas foram alvo dos bandidos, que chegaram armados com pistolas.


sexta-feira

Governo federal anuncia corte de R$ 69,9 bilhões no orçamento

O governo federal anunciou um corte de R$ 69,9 bilhões no Orçamento da União para 2015. 

Corpo de jovem é encontrado em estrada carroçável

Na manhã de hoje (22) a polícia encontrou o corpo de uma jovem, identificada como Natália Felipe, em uma estrada carroçável, no município de São Gonçalo do Amarante, próximo a comunidade de Belo Horizonte.

Motorista bêbado fura barreira e quase atropela policiais da operação Lei Seca

Seis motoristas foram presos por embriaguez ao volante e outros 26 autuados administrativamente em uma blitz da Lei Seca, realizada na madrugada de hoje (22) na Ribeira, zona Leste de Natal. De acordo com o tenente Styvenson Valentim, coordenador da operação, um condutor embriagado passou por cima de cinco cones da barreira policial e quase atropelou os militares.

DD.


Manchetes do domingo

Diógenes Dantas,

Locais:

tn_24_5_15Tribuna do Norte: Mulheres ocupam 90% de novas vagas de trabalho

Novo Jornal: Estado quer cobrar dívida ativa em julho

Jornal de Fato: Negociação com ambulantes fica tensa

Gazeta do Oeste: Registro no SPC aumenta em Mossoró devido à crise

O Mossoroense: Shows do Cidade Junina caem de 29 para sete dias


Nacionais:

O Globo: Apenas um quarto das privatizações foi adiante

Folha de São Paulo: Governo prevê um rombo 28% maior na Previdência

O Estado de São Paulo: Contratos do pré-sal são próximo alvo da Lava Jato

Correio Braziliense: O sacrifício de uma mãe para tirar o filho do crack

Estado de Minas: Minas perde verbas para obras e saúde

Zero Hora: Um impasse chamado plano de carreira

Diário de Pernambuco: O império da máfia chinesa no Recife

O Povo: Como o aperto nas contas começou antes de ser anunciado

A Tarde: Shoppings vão cobrar por estacionamento em junho

Jornal da Paraíba: "Terceiro turno" perde força na Justiça Eleitoral


Revistas:

Veja: Ovo: vitória final

Época: Maioridade penal: É hora de conversar sobre isso

Istoé: O sufoco da classe média

Carta Capital: Negócios da China


Manchetes da sexta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

JP_22_5_15Tribuna do Norte: Programa de incentivo à indústria será reformulado

Novo Jornal: Partido arquiva "mensalinho" de Marcos do PSOL

Jornal de Fato: 11ª Promotoria vai analisar o caso de Silveira

Gazeta do Oeste: Ministério Público busca atenuar efeitos da estiagem

O Mossoroense: Prefeitura ameaça usar polícia e guarda civil para retirar ambulantes


Nacionais:

O Globo: Dilma eleva imposto de bancos e mantém abono 

Folha de São Paulo: Dilma corta R$ 69 bi, prevê PIB menor e eleva tributo de bancos

O Estado de São Paulo: Por ajuste, governo eleva tributo sobre lucro de banco

Correio Braziliense: Falta de habite-se impede ocupação de 10 mil imóveis

Estado de Minas: Velho Chico contaminado

Zero Hora: Metas para ler e cobrar

O Povo: Rampas de lixo persistem e desafiam fiscalização

Jornal do Commercio: Choque na conta de água

A Tarde: Reitor anuncia que Ulba tem déficit de R$ 28 mi

Jornal da Paraíba: Prefeitos "rebolam" para fazer São João


Governo vai aumentar impostos sobre os lucros dos bancos

Diógenes Dantas,

Na véspera do anúncio do corte do Orçamento deste ano, que deve ficar em torno de R$ 70 bilhões, a presidente Dilma Rousseff decidiu aumentar o imposto sobre os bancos e, após pressão do Congresso, recuou na mudança do pagamento do abono salarial. 

A decisão foi tomada para conseguir viabilizar a aprovação das Medidas Provisórias (MPs) do ajuste fiscal no Senado na próxima semana. Na quarta-feira (20), o governo não conseguiu encaminhar a votação de uma das matérias. 

A presidente Dilma Rousseff queria primeiro aprovar o ajuste, para depois fechar o corte. Mas o prazo legal para o contingenciamento a obrigará a publicá-lo hoje. Ela garantiu, ontem (21), que o corte não paralisará o governo.

Como forma de compensar as perdas fiscais com as mudanças feitas no Congresso nas medidas provisórias (MPs) que endurecem o acesso a benefícios trabalhistas, o governo resolveu editar hoje uma nova MP aumentando a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), que tributa os bancos, dos atuais 15% para 20%. A previsão é que, com a medida, a União arrecade entre R$ 3 a 4 bilhões ao ano.

O aumento de impostos foi o caminho encontrado pelo governo para equilibrar as contas públicas, diante das dificuldades em aprovar as medidas de ajuste no Congresso. A economia de R$ 18 bilhões em 2015, projetada inicialmente pela equipe econômica com as Medidas Provisórias 664 (que mexe na pensão por morte e auxílio-doença) e 665 (que altera o acesso ao abono salarial e seguro-desemprego), cairá para menos da metade.


Manchetes da quinta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

correio_21_5_15Tribuna do Norte: RN e PB vão limitar água para perímetros irrigados

Novo Jornal: MP quer reajuste de até 200% nos custos cartoriais

Jornal de Fato: Residencial do prefeito não foi declarado à Justiça Eleitoral

Gazeta do Oeste: Declaração contra prefeito é distorcida

O Mossoroense: PF deflagra operação para coibir divulgação de pornografia infantil


Nacionais:

O Globo: Dilma vence e indica seu último ministro para o STF

Folha de São Paulo: Caixa corta R$ 25 bi do crédito para casa própria

O Estado de São Paulo: Base aliada trava votação do ajuste fiscal no Congresso

Correio Braziliense: Até Parlashopping entra na conta do ajuste fiscal

Estado de Minas: Supremo adia 59 mil demissões em minas

Zero Hora: Sartori prepara primeiro pacote de combate à crise  no RS

O Povo: Polícia resgata dependente mantido refém por traficante

Jornal do Commercio: Retrocesso econômico e político bate à parte

A Tarde: CCJ aprova reajuste de 53% a 78% para servidor da Justiça

Jornal da Paraíba: Violência leva Ricardo a propor novo ministério


Jornais têm um gosto único, diz presidente do Publicis Groupe

Diógenes Dantas,

Maurice_levy_370Mesmo em um mundo cada vez mais digital, os jornais continuam tendo um gosto único. É o que sustenta o presidente do Publicis Groupe, Maurice Lévy (foto), que veio ao Brasil especialmente para anunciar a fusão entre duas das agências do grupo no país: a tradicional DPZ, fundada em 1968, com a Taterka, criando, assim, a DPZ&T. 

À frente do terceiro maior grupo de comunicação do mundo — que tem metade de suas receitas oriundas de campanhas publicitárias para mídias digitais —, Lévy afirma ainda que os veículos impressos não podem ser deixados de lado, porque são complementares.

"Eu tenho repetido que não podemos opor o digital ao analógico. Eles são complementares", disse o executivo ao jornal carioca O GLOBO.

Com relação aos jornais, Lévy garantiu que, apesar dos desafios à frente, eles mantêm um “gosto” único:

"Existem os desafios, mas ao mesmo tempo há o gosto do café, o gosto do café da manhã. Esse gosto é algo único, cada jornal tem o seu e esse gosto é insubstituível", disse.

Mas ele ressaltou a necessidade de os jornais se adaptarem aos novos tempos.

"Os jornais, penso, têm um grande futuro e estão munidos da capacidade de se adaptar ao futuro, de desenvolver aplicativos para os dispositivos móveis, porque isso é indispensável e cria um vínculo com o consumidor, que hoje é muito diferente", disse Lévy, que brincou dizendo que ainda estava “com os dedos sujos de folhear as páginas”.

"Meus dedos precisam desse contato físico e sensorial".

O Publicis tem uma forte presença no Brasil, um mercado que, na visão de Lévy, mais do que uma crise econômica, passa hoje por uma crise social.

"É uma crise na sociedade, não unicamente econômica. As consequências são econômicas, mas as dívidas são sociais. Há pessoas que estão insatisfeitas com as direções politicas. Há corrupção, greves, protestos e tudo isso, criando uma inquietação social. É algo além da economia", afirmou.

Essa visão sobre a importância dos jornais para a publicidade é compartilhada por Martin Sorrell, fundador e presidente do grupo inglês WPP, líder global do setor. Em março, Sorrell afirmou que jornais e revistas são meios “mais eficazes do que as pessoas estão supondo”.

Nova agência

A DPZ&T, razão da vinda de Lévy ao Brasil, já nasce como a 12ª maior do país. Juntas, DPZ e Taterka investiram cerca de R$ 600 milhões em compra de mídia em 2013, de acordo com ranking do site Meio &Mensagem.

DPZ e Taterka integram a rede Publicis World Wide Brasil (PWW), que reúne ainda a Salles Chemistri, a Talent, Publicis Brasil e a AG2 Nurun. O Publicis ainda controla, no Brasil, a F/ Nazca Saatchi & Saatchi, a Leo Burnett Tailor Made e a Neogama/BBH.

Apesar dos cenários econômico e social adversos, Lévy disse acreditar que a operação brasileira da Publicis voltará a crescer a taxas de dois dígitos a partir do segundo semestre de 2016.

Maurice Lévy, presidente do Publicis: “Queremos que o Brasil seja um dos nossos cinco maiores mercados”

Presidente do Publicis Groupe

"Esperamos avançar mais rápido do que a indústria, e o crescimento real (acima da inflação) virá em 2016. Temos que ganhar mercado, e essa fusão é extremamente importante", explicou o executivo.

A meta, segundo Lévy, é que o Brasil passe da atual 8ª posição para tornar-se uma das cinco maiores operações ( do grupo no mundo, dentro de até quatro anos:

"Queremos que o Brasil seja um dos nossos cinco maiores mercados. Essa é a nossa meta".

O executivo afirmou ainda que o Publicis tem condições de se tornar o número um do mercado publicitário brasileiro, posto hoje ocupado pelo WPP.

"O sonho que temos para este mercado é estamos à frente das transformações econômicas. Estamos mais bem preparados, e nosso objetivo é ter a melhor operação deste mercado", disse.

* Texto extraído do jornal O Globo.


Manchetes da quarta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

folha_20_5_15Tribuna do Norte: RN disputa com a PB água para abastecer do Seridó

Novo Jornal: Capacidade de transplantes  está reduzida

Jornal de Fato: Primo do prefeito 'aliciou' médicos, afirma Genivan

Gazeta do Oeste: Servidores do Itep ameaçam paralisar

O Mossoroense: Preso passa mal na cadeia e morre no Tarcísio Maia


Nacionais:

O Globo: Dilma vence e indica seu último ministro para o STF

Folha de São Paulo: Em vitória de Dilma, Fachin é aprovado para o Supremo

O Estado de São Paulo: Senado aprova Fachin para o Supremo por 52 votos a 27

Correio Braziliense: Tráfico impõe rotina de medo em escolas do DF

Estado de Minas: Estradas à venda

Zero Hora: Após polêmica, Senado aprova nome de Fachin para vaga no STF

O Povo: Manobra da base aliada barra a CPI do Acquario

Jornal do Commercio: Negócios da China

A Tarde: Rodoviários cancelam greve, mas dissidentes param ônibus

Jornal da Paraíba: Legislando em causa própria


Senado rejeita nome indicado por Dilma Rousseff para a OEA

Diógenes Dantas,
Marcos Oliveira/Agência Senado
Painel eletrônico mostra resultado contrário à indicação do diplomata Guilherme Patriota para vaga na OEA.

O Senado rejeitou nesta terça-feira (19), por 38 votos contra e 37 favoráveis, a indicação do diplomata Guilherme Patriota, irmão do ex-chanceler Antonio Patriota, à vaga de representante na Organização dos Estados Americanos (OEA). O nome não alcançou o número mínimo de 41 votos favoráveis.

"É a primeira vez na história que um diplomata de carreira é rejeitado pelo Senado Federal", criticou o petista Lindbergh Farias (RJ).

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu dizendo que esta é uma decisão da Casa que deve ser respeitada, pois a aprovação é uma atribuição do Senado.

Antes dessa votação, Renan colocou em pauta a votação da indicação de Paulo Cesar Campos, que foi chefe de cerimonial no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para ocupar o cargo de embaixador do Brasil na França e em Mônaco. O nome de Campos foi aprovado por 66 votos a favor, quatro contrários e uma abstenção.

A rejeição do nome de Guilherme para a representação do Brasil na OEA surpreendeu e constrangeu o Itamaraty. Apesar do placar apertado na Comissão das Relações Exteriores (CRE), na semana passada, onde sua indicação foi aprovada por apenas um voto, não se esperava uma negativa do Senado, até porque não há registro de uma rejeição mesmo na memória dos embaixadores mais antigos da Casa.

Irmão do ex-ministro Antonio Patriota, Guilherme trabalhou com o assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, até ser indicado como embaixador adjunto da representação do Brasil nas Nações Unidas em 2013, onde terminou sendo chefiado por seu irmão quando esse assumiu a representação ao deixar o comando do Itamaraty. 

Apesar do constrangimento, setores do Itamaraty consideraram que a postura do embaixador durante a sabatina, considerada arrogante pelos senadores, contribuiu para aumentar a má vontade existente pelo fato de Guilherme ter trabalhado muito próximo a Marco Aurélio.

A situação insólita ainda está sendo analisada pelo Ministério das Relações Exteriores, mas dificilmente o nome do embaixador será reapresentado para o mesmo cargo, já que certamente seria rejeitado novamente. O governo deve então escolher outro nome para a OEA.


Manchetes da terça-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

estadao_19_5_15Tribuna do Norte: Municípios do RN perderam R$ 1,9 bilhão em quatro anos

Novo Jornal: Rota do Sol já soma em 2015 36 colisões

Jornal de Fato: Escândalo: Dinheiro do 'Mais Médicos' paga residencial do prefeito

Gazeta do Oeste: Hospital em crise para tratar de câncer

O Mossroense: Cerco de três menores são abusados sexualmente por mês em Mossoró


Nacionais:

O Globo: Acordos salariais já perdem para a inflação

Folha de São Paulo: Plano de saúde premia cliente que emagrece e faz exercício

O Estado de São Paulo: Por ajuste, Planalto quer fim da desoneração em 2015

Correio Braziliense: Assassinato de militar ia ser pago em três parcelas

Estado de Minas: Mais inflação, mais trabalho

Zero Hora: Votação de MPs no Congresso vai indicar cortes no orçamento

O Povo: Por que os números da crise na Saúde estão em conflito

A Tarde: BNB oferece R$ 378 mi em crédito para agricultores

Jornal do Commercio: Sobem juros de imóveis

Jornal da Paraíba: Estado admite violência e liga presos a incêndios


Teori Zavascki manda quebrar sigilos bancário e fiscal de Collor

Diógenes Dantas,

collor_stf_370O ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) no período de 1º de janeiro de 2011 a 1º de abril de 2014. 

A decisão foi tomada na última quinta-feira e está em segredo de justiça. Na tarde desta segunda-feira, o advogado do parlamentar, Fernando Neves, alegou que ainda não tinha sido comunicado da decisão.

O pedido foi feito pela Procuradoria Geral da República para instruir o inquérito aberto para investigar se o senador participou de fraudes na Petrobras. 

Collor é suspeito de ter cometido lavagem de dinheiro e de ter recebido cerca de R$ 3 milhões em propina em um negócio da BR Distribuidora, empresa subsidiária da Petrobras.


Manchetes da segunda-feira

Diógenes Dantas,

Nacionais:

epoca_18_5_15O Globo: Com mais verba, ensino superior não reduz evasão

Folha de São Paulo: SP solta infrator grave antes do prazo máximo

O Estado de São Paulo: Petrobrás admite que crise pode afetar pré-sal

Correio Braziliense: Viúva acusada de tramar morte de militar vai a júri

Estado de Minas: 92 cidades mineiras em estado de emergência

Zero Hora: Cortes no orçamento devem ir a R$ 70 bi

Jornal do Commercio: Acabou sendo heroico

O Povo: Multas a grandes produtores de lixo começam hoje

A Tarde: Falta de plano de educação dificultará repasses do MEC


Revistas:

Veja: Lava Jato: Grampo

Época: O inimigo nº 1 do governo

Istoé: Vidas salvas antes mesmo de nascer

Carta Capital: CBF: Barco furado


Construção de presídio em Ceará-Mirim foi destaque no noticiário da semana

Diógenes Dantas,
Arte/Nominuto
Acompanhe o noticiário do portal nominuto.com na semana, um dos veículos de comunicação de maior audiência no Rio Grande do Norte.

Segunda-feira (11)



[Edmo Sinedino] Potiguares em campo na Série A
Mulher é presa vendendo droga em frente a shopping

Os policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) prenderam, nesta segunda-feira (11), na zona norte de Natal, Luciana Domingos da Silva, de 31 anos, por tráfico, associação para o tráfico e corrupção de menores. Com Luciana foram apreendidos 2,1kg de maconha e R$324,00 em cédulas fracionadas. 


[Blog do Diógenes] Os desafios de Robinson Faria


CPRE aborda cerca de 70 veículo e autua 10 condutores na RN 313

Policiais do 1º Distrito do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) com o apoio do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) realizaram na tarde deste domingo (10) mais uma ação de prevenção e fiscalização de trânsito, com intuito de coibir infrações e reduzir, ainda mais, os índices de acidentes nas rodovias estaduais.





Terça-feira (12)



Marinha libera três editais para nível superior

A Diretoria de Ensino da Marinha (DEnsM) liberou três novos editais, totalizando a abertura de 31 vagas. Todos os concursos são nacionais e destinados a quem possui ensino superior ou está em fase de conclusão.


[Blog do Diógenes] Robinson foi corajoso ao admitir que não tem aumento para servidor


Consumidores precisam ficar atentos na limpeza dos garrafões, diz microbiologista

Para manter a qualidade da água mineral, o consumidor precisa de alguns cuidados. Em entrevista na manhã de hoje (12) ao portal Nominuto.com, a microbiologista ambiental, Petra Sanchez abordou o assunto. 





Quarta-feira (13)



Motorista embriagado foge de fiscalização, atropela cones e é preso

A Polícia Rodoviária Federal prendeu na noite de ontem (11) dois motoristas que apresentaram alto índice de embriaguez alcoólica. Um deles tentou fugir da fiscalização, passando por cima de cones colocados pelos policiais.


Adolescente é morto a tiros e namorada baleada em São José de Mipibu

Um adolescente de 17 anos foi morto e a namorada baleada na noite de ontem (12) no município de São José de Mipibu, na Grande Natal. De acordo com a polícia, o casal estava sentado numa cadeira em frente de casa, quando foram alvos dos bandidos.


Decisão mantém cessão de terreno para construção de presídio em Ceará-Mirim

Em apreciação de pedido de antecipação de tutela do Estado do Rio Grande do Norte, o desembargador João Rebouças revogou ato da prefeitura de Ceará-Mirim que negava doação de terreno para a construção de presídio estadual naquele município.





Quinta-feira (14)



Procurador federal é preso na Paraíba acusado de matar vereador

Um procurador federal da Advocacia Geral da União foi preso em casa nesta quarta-feira (13) em João Pessoa-PB.  De acordo com a Polícia Civil, Marcelo Raposo de França é suspeito de tentar matar um vereador da cidade de Carnaúba dos Dantas, no interior do Rio Grande do Norte. A tentativa de homicídio aconteceu na cidade de Caicó, também na região Seridó do estado. 


Funcionário de cervejaria é flagrado dirigindo sob efeito de álcool com carro da empresa

Um funcionário da cervejaria Itaipava foi flagrado dirigindo sob efeito de álcool na madrugada de hoje (14) durante uma blitz operação da Lei Seca, realizada na Av. Engenheiro Roberto Freire, na zona Sul de Natal. 


Operação Hipócrates põe fim a práticas de crimes contra a administração pública

O Ministério Público e a Polícia Civil deflagraram na manhã desta quinta-feira (14), a “Operação Hipócrates”, que tem como objetivo por fim a prática de crimes contra a administração pública e a ordem econômica, em decorrência da fixação abusiva de preços e do controle regionalizado do mercado de médicos por meio da Clineuro, empresa contratada pelo estado, através da Secretaria Estadual de Saúde, para prestar serviços de neurocirurgia.





Sexta-feira (15)



Acidente de carro deixa vítima fatal em Monte Alegre

Um acidente de carro deixou uma vítima fatal na tarde desta sexta-feira (15), em Monte Alegre. A vítima era uma bancária, identificada como Michele Maria da Cunha, de 35 anos. Ela era funcionária do Banco do Brasil.


Motociclista morre após colisão com carro na Rota do Sol

Um motociclista morreu na noite de ontem (14) vítima de um acidente na Rota do Sol, na zona Sul de Natal. De acordo com a polícia, a moto foi atingida por um carro que tinha como motorista um homem não habilitado. O motorista do veículo causador do acidente ficou ferido e foi levado algemado para o hospital.


Polícia Rodoviária Federal realiza leilão de veículos na terça-feira

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizará na próxima terça-feira (19), mais um leilão de veículos. Serão leiloados os veículos que se encontram retidos nos postos de fiscalização da PRF.

* Equipe Nominuto.


Manchetes do domingo

Diógenes Dantas,

Locais:

gazeta_17_5_15Novo Jornal: Datanorte deve R$ 78,6 milhões a trabalhadores

Jornal de Fato: Produção de caju terá redução de 90% no RN

Gazeta do Oeste: Imagem do Senhor Morto da Catedral sofre violação

O Mossoroense: Homem invade Catedral e tenta danificar Cristo


Nacionais:

O Globo: Dinheiro público paga farra de partidos

Folha de São Paulo: Arrocho do governo deixa construção civil em crise

O Estado de São Paulo: Bancos aumentam reservas contra calotes em R$ 6,9 bi

Correio Braziliense: Polícia diz que a mulher mandou executar militar

Estado de Minas: Campanha eleitoral: Cerco às doações em excesso

Zero Hora: A brigada de um homem só

O Povo: A vida aos 100 anos: O desafio de envelhecer

Diário de Pernambuco: Os dois lados do desenvolvimento

A Tarde: Sobram vagas na Bahia para executivos

Jornal da Paraíba: Ligações perigosas


Mapa da violência: RN triplica número de mortes por armas de fogo

Diógenes Dantas,

Um relatório divulgado quarta-feira (13) pela pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) aponta o número de mortes por armas de fogo (AF) no Brasil. Desenvolvido desde 1980, o estudo “Mortes Matadas por Armas de Fogo” contém informações até o ano de 2012.

De acordo com os números, o Rio Grande do Norte subiu de 303 mortes por AF, em 2002, para 930 em 2012, ou seja, mais que o triplo em uma década, o que representa um aumento de 206,9%.

MORTES-POR-AF

Ainda segundo o relatório, no Brasil 116 mortes por AF ocorrem diariamente. Alagoas foi o estado que mais aumentou o número de homicídios, chegando a uma taxa de óbito por AF de 55 pessoas por 100 mil habitantes em 2012. No mesmo ano, o RN registrou uma média de 28,8 vítimas pelo mesmo índice.

Entre os exemplos positivos, São Paulo se destacou conseguindo reduzir as mortes em quase 60%, caindo de 10.229 para 4.239. No Nordeste, o estado que obteve melhor desempenho foi Parnambuco, sendo inclusive o único a diminuir a quantidade de homicídios por AF no período apontado pelo relatório, chegando a um decréscimo de 33,4%, significando 1.256 mortes a menos no ano.


Manchetes da sexta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

estadao_15_05_15Tribuna do Norte: Novo vírus do Aedes é confirmado no RN e BA

Novo Jornal: RN e Bahia têm casos de Zika Vírus

Jornal de Fato: CN tem gasolina mais cara; Mossoró fica em 3º

Gazeta do Oeste: Zika Vírus alcança o RN com oito casos

O Mossoroense: Mossoró é cidade onde mais se mata com arma de fogo no RN


Nacionais:

O Globo: Impacto de mudança chega a R$ 2,5 trilhões em 35 anos

Folha de São Paulo: Após derrota, Dilma quer nova fórmula para aposentadorias

O Estado de São Paulo: Lava Jato denuncia quatro ex-deputados por corrupção

Correio Braziliense: GDF põe dívidas de molho e muda aposentadorias

Estado de Minas: MP enuncia os primeiros políticos

Zero Hora: Sartori lançará plano de 100 metas

O Povo: Entenda o que pode mudar na sua aposentadoria

A Tarde: Sufoco

Jornal do Commercio: Um Enem antifraudes

Jornal da Paraíba: A violência é real


Justiça entende que governo tem razão sobre construção de novo presídio

Diógenes Dantas,

joao_reboucas_370Por decisão do desembargador João Rebouças, do Tribunal de Justiça, o Governo do Rio Grande do Norte está autorizado a construir novo presídio em Ceará-Mirim.

Ainda bem que o TJ entendeu que o governo tem razão nesta história. A obra é extremamente necessária porque o Estado não pode "terceirizar" seus presos a estados vizinhos, como a Paraíba e o Ceará. Precisamos construir novas cadeias públicas em locais adequados e seguros para a população. 

Por questões políticas, o prefeito de Ceará-Mirim, delegado Antônio Peixoto, decidiu revogar decreto anterior que autorizava a cessão de terreno para abrigar o presídio.

Agora, alegando que o município será afetado na atividade turística, o prefeito quer impedir a construção da nova cadeia, que terá capacidade para 600 presos.

O governador Robinson Faria entende que o prefeito age com "picuinha" por fazer parte do grupo derrotado na última eleição estadual.

Pode ser e pode não ser. O que importa é que a Justiça entende que o governo tem razão, e que a unidade prisional poderá ser construída no momento em que o Estado vive um caos no sistema prisional.

O Estado tem até 30 de junho para iniciar a obra, garantindo investimentos da ordem de R$ 18 milhões, maior parte dos recursos provenientes de convênio com o governo federal.

O município de Ceará-Mirim vai recorrer da decisão do desembargador João Rebouças.


Ouça o podcast:

Manchetes da quinta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

correio_14_5_15Tribuna do Norte: Juiz libera terreno para construção de presídio

Novo Jornal: Presídio em Ceará-Mirim é autorizado

Jornal de Fato: Ufersa lidera expansão de vagas em todo o país

Gazeta do Oeste: Serra do Mel tenta revitalizar cajucultura

O Mossoroense: Homem sobrevive a tiro na nuca no bairro Bom Jardim


Nacionais:

O Globo: Câmara aprova mudança no cálculo da aposentadoria

Folha de São Paulo: Câmara restringe pensões, mas relaxa regra de aposentadoria

O Estado de São Paulo: Câmara aprova nova regra para cálculo da aposentadoria

Correio Braziliense: Relator do caso Estevão: pena não vai prescrever

Estado de Minas: Órfãos do Fies

Zero Hora: Câmara derrota governo e facilita aposentadoria

O Povo: Governo leva modelo da Segurança para a saúde

Jornal do Commercio: Carrinho da feira cheio de inflação

A Tarde: PM instalará novo sistema de vigilância em três áreas

Jornal da Paraíba: Sem controle: Após rebelião no presídio Serrotão, Campina Grande vive dia de terror


TCE fará auditoria em saques do fundo previdenciário

Diógenes Dantas,
Nominuto/Arquivo
O procurador-geral junto ao TCE, Luciano Ramos, solicitou que fosse suspensa temporariamente a realização de novos saques no fundo previdenciário.

Com relação ao fundo previdenciário, o cerco está se fechando para o governador Robinson Faria (PSD).

Ele já declarou à imprensa que não fará novos saques ao Fundo Financeiro do Rio Grande do Norte (Funfir) para complementar a folha dos servidores estaduais, mas ainda não há garantias de que isso possa ser possível. A situação financeira do Estado ainda é complicada, e o governador sequer apresentou o calendário de pagamento do funcionalismo.

Além da cobrança de parlamentares da oposição, o governador vai enfrentar agora uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado sobre os saques ao Funfir e a aplicação dos recursos. São mais de R$ 530 milhões, segundo as contas do próprio governo, dos quais R$ 45 milhões foram devolvidos.

O procurador-geral junto ao TCE, Luciano Ramos, solicitou que fosse suspensa temporariamente a realização de novos saques no fundo. Ele está correto, mas deveria pedir a suspensão definitiva.

Sem que isso ocorra, não dá para contabilizar o que entra e o que sai.

No caso do dinheiro devolvido, por exemplo, o governador apresenta um número, R$ 130 milhões, e a direção do Instituto de Previdência do Estado (Ipern) apresenta outro, R$ 45 milhões.

O que existe na verdade é que o dinheiro das aposentadorias está se acabando, e ninguém sabe se o dinheiro será devolvido a contento. De pouco mais de R$ 900 milhões restam uns R$ 400 milhões.

A questão previdenciária tem alimentado a crise dos professores com o Governo do Paraná.

Por enquanto, os questionamentos sobre os saques do fundo previdenciário no Rio Grande do Norte se restringem ao campo institucional (AL, TCE e Ministério da Previdência).

Se o debate transbordar para o ambiente sindical, Robinson Faria poderá enfrentar sérios problemas com os servidores num momento onde ele admite que não haverá aumento para nenhuma categoria em 2015. A conferir.


Ouça o podcast:
1-20 de 2695