Os alemães nos pouparam de uma humilhação maior. Enquanto isso…

Carlos Alberto,

Enquanto a seleção alemã nos poupou de uma humilhação ainda maior do que os 7 a 1, os nossos parlamentares, parecem, não fazem a mínima questão de nos poupar de outras futuras humilhações que o futebol brasileiro possa vir a sofrer,  enquanto perdurar as denúncias de corrupção na entidade maior que comanda o esporte bretão no país, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Vejamos o que disse o zagueiro alemão Mats Hummels, ao jornal britânico Daily Mirror:

Deixamos claro que tínhamos que manter o foco e não tentar humilhá-los. Dissemos que teríamos que nos manter sérios e concentrados no segundo tempo. Você tem que mostrar o respeito adversário e que era muito importante que nós fizemos isso e não tentar mostrar um pouco de magia ou algo assim. Era importante que nós jogássemos o nosso jogo por 90 minutos.

Por outro lado o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB), disse para o colega deputado Romário (PSB-RJ), ex-craque da seleção, que quer instalar a CPI da CBF para investigar denúncias de irregularidades na entidade, pouco antes da Copa, que o momento não era propício pra isso. Segundo o Baixinho, “ouvi como resposta que este não era o melhor momento para se instalar esta CPI. Não concordei, mas respeitei a decisão”.

- E agora, presidente, está na hora? , indagou Romário na sua conta no Facebook no dia seguinte a derrota avassaladora da Alemanha sobre o Brasil.

Pois é, enquanto os jogadores alemães nos pouparam de um vexame maior, com um placar ainda mais elástico, e até mesmo com um grande olé em campo, como pedia a torcida brasileira nos momentos finais da trágica-partida, os nossos parlamentares, como disse, não estão dispostos a evitar que o Brasil passe outras novas decepções. Se assim o quisessem, já na retomada dos trabalhos legislativos desengavetariam o pedido para a instalação da CPI da CBF, que desde 2012 mofa em alguma gaveta da presidência da Câmara.

O problema maior do futebol brasileiro não está só no campo. O problema maior está na CBF, sobretudo nos cartolas que dirigem a entidade, assim como nas federações e nos clubes de futebol. E o pior de tudo isso é que o Congresso Nacional não quer investigar o que realmente ocorre no sub-mundo futebolístico brasileiro.

É porque os alemães foram verdadeiros gentleman’s, se não o placar poderia ter chegado a dez, onze a zero. Só pra refrescar a memória do leitor: no jogo de compadres entre Barcelona e Santos, quando da venda de Neymar ao time catalão, Messi e Cia aplacaram onze a zero no time da Vila Belmiro. Como se observa, o futebol brasileiro vem sendo humilhado já há algum tempo. A continuar o desmando e as denúncias de corrupção na CBF e em alguns clubes brasileiros, essas humilhações vão continuar por muito e muito tempo.

A conferir!

Acesse o blogdobarbosa http://blogdobarbosa.jor.br/novo/

A+ A-