ABC não terá nenhum titular contra o Bragantino

Edmo Sinedino,

moises_09Confirmado: nenhum dos titulares do ABC vão enfrentar o Bragantino.

Reservas e garotos que nunca foram relacionados, alguns que nem treinavam entre os profissionais, vão para o jogo.

Elementar! O único titular relacionado é o volante Marcel, e deve ficar no banco de reservas.

Está mais que confirmado que o ABC, ninguém da direção vai admitir nunca porque isso pode significar punição séria, vai facilitar a vida do Bragantino.

A CBF, e sua diretoria técnica até teriam condição de evitar qualquer armação, mas isso, me parece, não interessa a ninguém a não ser aos clubes que podem ser prejudicados.

Os garotos Willian (goleiro), Jéferson (Jéferson), Jardel e Gleidson (volantes); Ítalo (meia) e Chiclete (atacante) são as novidades no time alvinegro.

Confira a lista completa com os relacionados:

Goleiros: Edilson e William;

Lateral: Luciano Amaral;

Zagueiros: Samuel, Robson e Jerfeson (Sub-19);

Volantes: Marcel, Michel, Renan Silva, Jardel (Sub-19) e Gleidson (Sub-19);

Meias: Xuxa, Deyvid Sacconi, Moisés (foto) e Ítalo (Sub-19);

Atacantes: Alvinho, Lúcio Flávio, João Henrique e Chiclete (Sub-19).



A queixa do presidente da Federação de Beach Soccer

Edmo Sinedino,

Recebi uma ligação do presidente da Federação de Beach Soccer, Paulo Dias, o Paulocha.

Eu citei o Beach como uma dos exemplos de uma mesma pessoa por muito tempo no poder.

Eu não inventei, por isso não precidei perguntar, pedir licença ou explicar porque escrevi.

Paulocha não gostou. E estou até agora sem entender o porquê da queixa dele.

Me explicou que, faz tempo, procura alguém para tomar conta e assumir seu lugar.

Me lembro de ter ouvido ele falar isso algumas vezes.

Uma coisa me fez escrever esse texto, Paulocha, assim como muita gente, acha que um jornalista só pode fazer uma crítica, uma cobrança, uma denúncia “se não gostar da pessoa”.

Ora, pelo amor de Deus!

Eu não tenho nada contra Clóvis Gomes, presidente da FNFS, não tinha nada, pelo contrário, tinha bom relacionamento com Alberto Lins de Oliveira, ex-presidente do handebol por 20 anos, mas isso não impede, aliás, não deve impedir o exercício do jornalismo.

Se Alberto Lins deixou de falar comigo. Se Clóvis Gomes vai me tratar como inimigo, isso pouco interessa, eu tenho a obrigação de fazer meu papel.

Inclusive, disse ao Paulocha que ele poderia mandar uma carta, e-mail, o que fosse, dizendo seu ponto de vista, ele disse não precisar.

Tomara que, na conversa que tivemos por telefone, ele tenha entendido.

Afinal, sempre me dei bem com ele e não tenho motivos para fazer nenhuma acusação contra sua administração.

E só reforçando para o Beach Soccer e qualquer outra federação, vou continuar fazendo meu papel de jornalista.

Mesmo que todos deixem de me cumprimentar. Omisso não serei nunca.

E já pegando carona no que Paulocha declarou, quem gostar de Beach Soccer, e estiver disposto a comandar essa federação...uma boa oportunidade.

É claro, no entanto, em que ser uma pessoa que goste e entenda desse esporte.



Imitando o besteirol do site da CBF

Edmo Sinedino,

palhacada_09O site oficial do ABC adotou a linha besteirol em alta escala que a gente vê no da CBF.

As imbecilidades tipo falar de rachão, “presidente”, uma imitação rasteira e pobre das mediocridades dos “jornalistas” da CBF.

Informação que é bom, nada.

O técnico Roberto Fonseca, pelo que presumo, vai ter que colocar em campo jogadores que atuaram no Brasileiro.

Afinal, nem base o ABC tem para jogar.

Somália, Alvinho, Moisés, Saconni, Suéliton, Xuxa devem jogar...afinal, não tem mesmo outros.

Os emprestados não entram.



Gerações perdidas

Edmo Sinedino,

patane_09João Paulo me lembrou hoje.

Uma geração de meninos bons de bola, pouco aproveitados.

Wellington, goleirão, está no Marítimo de Portugal.

Paulinho, ala, bom de bola, não sei, acho que parou.

Wendell e René, zagueiros.

Delano, ótimo ala esquerda, ainda jogou no Alecrim, machucou, se recuperou, voltou a se contundir.

Espero que não tenha desistido.

Sorato, volante, bom de bola. Adan, meia. João Paulo, que dispensa apresentação.

Depois dessa já teve uma outra geração perdida, meninos de qualidade técnica.

Me lembro do Patané (foto acima), meia, craque de bola, e que acabou procurando outro meio de vida.

João Pedro, de São Tomé, meiocampista. Esteve em São Paulo, conviveu com uma contusão grave.

Espero que esteja voltando.

Isac, atacante, também de São Tomé, minha terra. E vários outros garotos que nem cheguei a ver jogar.



João Paulo no Esporte em Pauta

Edmo Sinedino,

jompa_091Nem precisa dizer que eu e Migcaelle Crescêncio, amiga querida e apresentadora do Esporte em Pauta, somos fãs desse “menino”.

Gostamos muito do João Paulo e de toda sua família. Sempre tiveram, esposa, mãe, pai, irmã, avós, uma atenção especial com nosso programa.

Mas não é por causa disso que sempre defendo João Paulo.

A minha defesa por JP é pela bola que joga, pelo profissional dedicado, honesto, cumpridor de seus deveres.

E minha, nossa admiração, é, principalmente, por sua qualidade técnica. Muito acima da maioria dos atacantes que contratamos.

Afinal, João Paulo não precisa pedir favor a ninguém; homenagens a nenhum comentarista, pois sua qualidade ele sempre mostra em campo.

Àqueles que não reconhecem seu valor são cegos ou, pior, são pessoas doentes, invejosas e que sempre querem ver o insucesso de nossos craques das bases.

Alguns, acreditem, falam mal desse rapaz de Boacica pelo simples fato de eu defendê-lo sempre, acreditem.

Tem doente em nossa imprensa que age assim.

João Paulo veio para o ABC para uma espécie de férias prêmio, como dele mesmo definiu.

Chegou machucado, voltou antes do previsto, porque o ABC precisava, fez funções táticas que não o ajudavam, tudo pelo bem do clube.

Não rendeu o que eu sempre espero dele nos primeiros jogos, mas, na reta final, quando o time mais precisou estava presente, com passes e gols decisivos.

Por mais essa temporada de sucesso, em nome da verdadeira, justa Frasqueira do ABC, eu faço questão de agradecer.

Obrigado João, vai com Deus cumprir seu contrato na Coreia do Sul.

Aqui, pode ter certeza, sempre vai ter um comentarista velho rabugento, desinteressado, a te defender.

Seu espaço aqui no Esporte em Pauta, eu e Migcaelle, acredite, sempre vamos guardar.



O melancólico fim do Campeonato Brasileiro da Série B

Edmo Sinedino,

serieb_09Que coisa triste essa rodada final do Brasileiro.

Quando será que o futebol brasileiro vai ser passado a limpo? Acho que nunca.

Icasa de Juazeiro dispensou meio mundo e vai ter várias ações trabalhistas. Alguma semelhança com um clube que você conheça?

O Clube Náutico Capibaribe está em crise. Os jogadores em greve, não treinaram nesta quinta-feira.

O Timbu é adversário de um time que luta pelo título – Ponte Preta.

O Paraná Clube, também em crise,  com salários em atraso, está recebendo promessas de mala por parte do Bragantino.

O tricolor curitibano um dia já foi de primeira divisão. É o adversário do América neste sábado.

O Santa Cruz de Recife, que não corre risco de rebaixamento e nem chega mais ao G4 dispensou seis jogadores.

Quase todas as equipes da Série B, com raríssimas exceções, desmonta a equipe e deve enfrentar problemas sérios para quitar dívidas.

Isso quer dizer que a Justiça Trabalhista vai ser, novamente, invadida por ações de atletas profissionais.

Nos clubes potiguares, o ABC vai mandar embora muita gente, e deve jogar com time misto contra o Bragantino.

Fala-se, incrível, que a intenção é prejudicar o rival ABC.

O América, na luta para permanecer na Série B, terá reunião de diretoria segunda-feira, após desfecho da competição.



Clubes de Mossoró ainda não sabem onde vão mandar seus jogos

Edmo Sinedino,

A situação dos clubes de Mossoró não é nada boa.

Onde vão jogar os times de Mossoró diante do que está acontecendo? Essa situação do Nogueirão se arrasta e ainda não foi resolvida.

O futebol sempre é tratado com pouco ou nenhuma importância em nosso Estado. E essa realidade, parece, nunca vai mudar.

A matéria da Gazeta do Oeste aumenta as incertezas com relação ao Estadual do ano vindouro.

Veja:

Acordo não acontece e nova reunião de conciliação é marcada

Funcionário trabalhou sem nenhum direito trabalhista no Estádio Manoel Leonardo Nogueira durante 16 anos e cobra na Justiça causas trabalhistas referentes aos serviços prestados sem carteira assinada, férias e décimo terceiro.

Em nova reunião realizada na tarde de terça-feira (25) no Tribunal Regional de Trabalho (TRT), entre Valderi Franco (Borracha), Prefeitura Municipal de Mossoró, e a Liga Desportiva Mossoroense (LDM), o acordo para evitar o leilão do estádio Nogueirão não aconteceu. A LDM deve cerca de R$ 200.000,00 a Borracha por trabalhos prestados no Nogueirão.

Na reunião de terça, o advogado da LDM, José Carlos de Brito, explicou que era a favor de leiloar parte do terreno da praça de esportes, onde se localizava uma churrascaria, porém, o advogado da Prefeitura de Mossoró afirmou que não era possível usar deste artifício já que os clubes filiados à liga teriam assinado um documento fazendo a reversão do terreno do Nogueirão para a Prefeitura.

No encontro, o representante do município questionou se seria possível um acordo entre Borracha e prefeitura, para sanar a dívida. O advogado de Borracha, Fábio Moura, aceitou a solicitação e ficou definido assim que uma nova reunião irá acontecer no dia 27 de janeiro de 2015.

Em contato com a reportagem, o reclamante, Borracha, mostrou confiança acerca de uma solução para a causa, acreditando inclusive que parte do terreno do Nogueirão poderá ser leiloado. “A Prefeitura ficou de assumir a dívida. Se a Prefeitura não assumir, a churrascaria será vendida. Já tem até interessados em comprar a churrascaria. Acredito que desta vez não passa”, disse.

Borracha trabalhou sem nenhum direito trabalhista no Estádio Manoel Leonardo Nogueira durante 16 anos e cobra na Justiça causas trabalhistas referentes a serviços prestados sem carteira assinada, férias e décimo terceiro.



Os "meninos do Galo" fizeram a diferença

Edmo Sinedino,

luan_09O Atlético se sagrou campeão da Copa do Brasil.

O maior nome? Diego Tardelli. Grande fase, é o maior craque do futebol brasileiro em atividade.

Os comentaristas encheram a bola do Dátolo, argentino, meia, jogador importante, de um chute potente, mas não tanto quanto falam os rapazes da tevê.

Desta vez discordo até do Juninho Pernambuco, com quem concordo quase sempre.

Para mim, o grande trunfo do Galo não foram esses jogadores citados acima, sem tirar o mérito deles.

Acho que, nessa reta final, com o Cruzeiro estafado, outros clubes, quase todos, sentindo a maratona, os meninos do Galo fizeram a diferença.

Jogadores como Marion, Dodô e Eduardo que entraram em jogos importantes – Flamengo, Corinthians e mesmo contra o Cruzeiro.

Jemerson, que substitui o importantíssimo capitão Rever, jogador de seleção.

Carlos, Dodô e Marion, que possibilitaram à diretoria de demitir Jô e André, grandes atacantes, mas sem comprometimento.

E esse Luan, 24 anos, pinçado junto à Ponte Preta, que teve, acho que pelo Levi Culpi, enfim, a descoberta da melhor forma de jogar.

Um meia de ligação habilidoso que atua em alta velocidade e ainda é artilheiro.

Portanto, quero reafirmar que, sem esses garotos, o Galo não teria mantido a pegada, a velocidade e, mais importante, a qualidade.

Anotem: o Jemerson é baiano, Douglas Santos é de João Pessoa, e o Náutico, os cegos de Recife, claro, com preconceito porque o menino veio da cidade vizinha, o deixaram escapar.

O Eduardo veio de Limeira/SP, Dodô é do interior de Minas, o Marion também veio do interior da Bahia, e o Luan gente, é alagoano da cidade de São Miguel dos Campos.

Vejam só o quanto teve de Nordeste nessa conquista do Galo. O quanto teve das bases.



Vendo a FNF hoje e lembrando dos tempos do Capitão Almeida

Edmo Sinedino,

cicerro_09Vendo que alguns clubes podem ser prejudicados por débitos junto ao TJD – Tribunal de Justiça Desportiva da FNF, volto no tempo.

Me lembro do, na época, Capitão Cícero Almeida, presidente da nossa federação. Sua política todos os anos era bem parecida com a de hoje, para não dizer o contrário.

Ele emprestava dinheiro aos clubes. Ajudava na aquisição de material, avalizava compras, pagava arbitragens.

Os clubes pequenos, claro, todos eles, sem renda, chegavam no fim do ano com um conta enorme no “prego”.

Sabem o que fazia o Capitão Cícero Almeida ao final do certame, todos os anos? Promovia uma grande festa, distribuía brindes, e ainda perdoava as dívidas.

Hoje, bem capaz de, se não quitar uma dívida de quinhentos merréis uma equipe ser impedida de entrar em campo.

Isso é que absurdo!



O Bragantino vai enfrentar, talvez, o Sub-20 do ABC

Edmo Sinedino,

O ABC vai mesmo com um time misto para enfrentar o Bragantino.

A vontade dos dirigentes deve ser mesmo perder para o time de Marcos Chedid, não entendo de outra maneira.

Aliás, todas as conversas ouvidas nos corredores do clube dão conta de que essa seria a vontade da maioria dos conselheiros.

Eu espero, sinceramente, que não.

Quem concordar com isso não vou considerar como torcedor do ABC, não, classifico como anti-América.

E esse time não existe, portanto, torcedor de clube nenhum, apenas pessoas que nunca entenderam de verdade o que seja torcer por futebol.

Daniel Amora, terceiro cartão, Diego Jussani, Ronaldo Mendes, Michel, João Paulo e Patrick também já estão descartados.

Conversei, de passagem, com Rogério Marinho, e ele me disse que os atletas emprestados não entrariam em campo para não correrem risco de contusão.

Não entendo e não concordo, mas...

Fico imaginando: quem vai entrar em campo?


ABC mantém para 2015, o que não deu certo em 2014

Edmo Sinedino,

alexfabiano_09Rogério Marinho garantiu a permanência de Roberto Fonseca, treinador, para a temporada de 2015.

Não sei se é acertada a escolha. Eu acho que não.

E mais ainda se esta permanência vier atrelada à continuidade de parceria com o empresário Alex Fabiano.

Fico impressionado. O ABC não conquistou nada esse ano, e mesmo assim continua fazendo desse empresário o seu “montador” de elenco.

A campanha pífia no Estadual já tinha o “dedo” de Alex Fabiano, a má campanha no Brasileiro, o quase rebaixamento.

E a Copa do Brasil, lembrem-se! O ABC saiu para o Novo Hamburgo, uma equipe limitadíssima do futebol gaúcho.

Continuou na competição por conta do STJD, por erro primário da direção gaúcha. Portanto, como concordar com a manutenção do que não deu certo?

A direção do ABC precisa alargar seus horizontes, e tomar cuidado. Nem sempre o time vai cometer tantos erros sem castigo.

Se é que não participar da Copa do Nordeste já não seja uma penalidade suficiente.



Ainda resta uma esperança

Edmo Sinedino,

Acabei por me deixar contagiar pela maioria.

Jornalista, você tem a impressão, gosta de dar má notícia. E ultimamente tenho falado das perspectivas não boas do Estadual.

Falo assim porque, confesso, o Estadual é a competição que mais gosto.

Verdade. É a única que me dá a oportunidade de ver surgirem novos valores da terra.

Bem ou mal, vejo sempre bons jogadores, jovens valores, nas equipes interioranas, principalmente.

E mesmo o Alecrim tem sido vitrine para jovens talentos – Matheus, Danilo Lopes, Alexandre, entre outros.

Por isso, apesar dos pesares, vamos dar um crédito de confiança à FNF e esperar mais um pouco.

Quem sabe não surge algo de bom no horizonte.

Sei que, independente do que aconteça, vou continuar apostando e dizendo que nosso campeonato é o que temos de mais nosso.


Presidentes de federações amadoras se eternizam

Edmo Sinedino,

clovis1_09Travei, tempos atrás, uma luta junto com alguns desportistas para defenestrar de uma federação de esporte amador um dirigente que queria se eternizar.

Ele fazia da entidade seu emprego, sua fonte de renda, sua “galinha dos ovos de ouro”.

Depois de muita luta, saiu, graças!

A federação está, agora, andando.

Vejo, com tristeza, que o caso desse rapaz não é único.

Não sei os presidentes da FNFS – Federação Norte-rio-grandense de Futsal, Clóvis Gomes, o presidente do Beach Soccer, não sei quem é – dois exemplos - , fazem das federações meios de sobreviver, mas que precisam mudar, isso não resta dúvida.

E nós todos esperando a votação, e aprovação da Lei que proíbe que um dirigente se reeleja mais de uma vez.

Lei aprovada no Senado, mas que agora depende do novo Congresso, se afaz urgente.

Há quantos anos esse povo comanda essas federações?

E gostaria de saber a situação das demais federações de nosso esporte.

Precisamos de mudança, de imaginação, criatividade, mobilidade. O nosso esporte precisa passar por transformações.

Gente, estamos às portas de uma Olimpíada no Brasil.

Clamo pelo Ministério Público para que intime, pressione esses presidentes de federações a, pelo menos, publicarem ações, regulamentos, estatutos em sites.

Precisamos de transparência.



Ameaças ao Estadual e o pouco caso do presidente da FNF

Edmo Sinedino,

galo_09Estou, confesso, perdendo as esperanças com respeito à melhoria de nosso futebol.

Acho que o presidente José Vanildo, pelo menos me passa essa impressão, chegou àquele estágio de apenas “cumprir tabela”.

Aliás, dificilmente alguém ver o presidente José Vanildo nos estádios.

Nos jogos do ridículo triangular que eles chamaram de disputa da nossa Segunda Divisão, acho que ele não apareceu em nenhum deles.

E o Estadual. Ele já promoveu a primeira festa, deve fazer outra, a da apresentação, fazer mais algumas promessas de patrocínio e fim.

Saiu a tabela e com ela uma nota no blog do colega Marcos Lopes que me deixou muito, mas muito preocupado.

Será que o Coríntians de Caicó, campeão estadual de 2001, primeiro campeão do interior, será que vai confirmar sua participação?

A coisa anda esquisita. E tem também incertezas pelo lado do Santa Cruz, depois vou procurar saber do deputado Tomba Farias.

E no meio de tudo isso, o presidente José Vanildo indiferente, pelo menos me parece. Não mexe uma palha, não vejo tentativas de mobilizar dirigentes, formar uma força tarefa para fortalecer e garantir a participação de ambos.

E o pior é que esse acomodamento pode ter uma explicação: os clubes, com seus votos quantitativos, um absurdo, diga-se, já garantiram José Vanildo da Silva até 2019.

Sei não...

Espero que, num futuro, não tenha que ser na base da intervenção.



Com um ano de atraso, Matheus deve ser contratado pelo América

Edmo Sinedino,

O jogador Matheus, que defendeu o Alecrim na temporada de 2014, deve mesmo acertar com o América.

Alguém no clube rubro tem a mesma opinião e visão sobre jogador de futebol.

Matheus era reserva no Alecrim, depois de passagens pelas bases dos principais clubes e uma disputa de Copinha, em São Paulo.

Wassil Mendes o colocou como titular no final do primeiro turno, acho. Daí em diante, ao lado de Pedro Ivo e Danilo Lopes, se tornou peça chave no esquema.

Ao final do campeonato, com a conquista inédita da vaga para a Copa do Brasil, e de uma quase disputa de título, escolhi o garoto como revelação do campeonato.

Infelizmente, ABC e América contrataram um “caminhão” de jogadores, muitos abaixo da média, e ninguém deu uma chance ao Matheus.

Agora, parece, o América se redime.

Aliás, do Estadual passado ABC e América deixaram de aproveitar vários bons valores que, tenho certeza, teriam ajudado, e muito, a evitar as pífias campanhas.

Pedro Ivo, Danilo Lopes, Renatinho Potiguar, Ricardo Lopes, Alexandre, Rafinha e vários bons jogadores que atuaram nos clubes de Mossoró.



Anthony Santoro já está em Natal trabalhando na montagem do Alecrim

Edmo Sinedino,

O técnico Anthony Santoro já está em Natal tratando dos últimos detalhes da montagem da equipe do Alecrim para 2015.

Nomes foram agendados, alguns acertados, outros até perdidos, no entanto, o esforço é continuado para fazer o time verde brilhar no ano do centenário.

Existe também uma análise conjunta de cada jogador colocado à disposição ou pretendido.

O presidente Washington Fernandes tem dado todo apoio e trabalha na manutenção de atletas que ainda têm vínculo com o clube.



Reinaldo, volante, recuperado, volta a treinar com bola

Edmo Sinedino,

reinaldo_09Quem já está em Natal, praticamente recuperado,  quase pronto para voltar aos treinamentos é o volante Reinaldo Silva.

Reinaldo defendeu América e ABC, com boas passagens pelos clubes potiguares, tendo jogado também na Argentina, Portugal, Noruega e Romênia.

Defendeu o Bragantino em duas temporadas,  além de Asa de Arapiraca, Lajeadense e CSA, entre inúmeras outras boas equipes.

O meiocampista se recupera de contusão no tendão de Aquiles, já com previsão de treinar com bola agora em dezembro.

A equipe médica que o operou e todos que o acompanham ficaram surpresos com a recuperação rapidíssima do atleta.

Reinaldo, portanto, se apresenta, claro, como uma boa opção de contratação para os nossos principais clubes na armação de seus grupos para a temporada de 2015.

Um jogador dedicado, sem vícios, enfim, uma aposta que os dirigentes terão certeza de que não serão enganados.



As notícias, não boas, da nossa FNFS

Edmo Sinedino,

charles_09A gente fica sabendo de cada coisa.

Muitas, infelizmente, não podemos dizer ao público, não temos provas.

Outras, é preciso.

Uma perguntinha básica: quanto tempo Clóvis Gomes está à frente da FNFS – Federação Norte-rio-grandense de Futebol de Salão?

Uma coisa eu sei: tem justamente o tempo que praticamente acabou esse esporte em Natal.

Quantas eleições aconteceram? E o pior é que não se tem notícia.

Houve mudança de regulamento, quem votou?

Onde está o regulamento da FNFS?

Esse documento tem que ser exposto.

O nosso futsal acabou. Não temos mais clubes, competições, a não ser as bancadas pelos prefeitos dos interiores, e acho que agora nem isso.

Por que o Clóvis Gomes continua à frente de uma entidade que não anda?

Qual o interesse que esse povo das federações têm em se perpetuar no poder?

Esse ano não foi realizado campeonato de futsal feminino. E nem ouvi falar, pelo menos até agora, no campeonato adulto masculino.

Charles Eliont (foto acima). Qual a função desse ex-árbitro na entidade? Ele está afastado? Recebendo salário?

Um amigo da Cidade da Esperança me fez esses questionamentos, não pude responder.

Quem sabe, o presidente Clóvis Gomes, ou o próprio Charles responda.

Vamos esperar.

Tem muita coisa, mas muita coisa que precisa ser esclarecida sobre a FNFS, e prometo para os amantes do esporte, morto, da bola pesada, que vou ficar atendo e cobrando.



Márcio Passos no Esporte em Pauta

Edmo Sinedino,

marcio_09Márcio Passos, volante do América, foi o convidado especial de ontem no programa Esporte em Pauta da TV Assembleia.

Aproveito para, de público, agradecer o empenho do atleta em chegar do outro lado da cidade, num horário meio apertado.

E claro, também ao assessor de imprensa, Edmo Natan.

Márcio falou das dificuldades que o América enfrentou esse ano, mas mostrou confiança na vitória e na permanência na Série B.

Uma notícia ótima e muito, muito importante foi dada em primeira mão no programa, acho eu.

Respondendo a uma pergunda de Migcaelle Crescêncio, Márcio falou do final do seu contrato, e da vontade de ficar em Natal.

Ele quer renovar com o América. Acho que toda torcida rubra fica feliz com isso.

Márcio elogiou o trabalho de Roberto Fernandes, da sua importância de “estrategista” e motivador na reta final.

Admitiu que, em jogos importantes, o fator psicológico atuou de forma decisiva e negativa sobre alguns resultados.

Deixou claro as suas preferências de como atuar, mas também destacou a importância de se adequar às necessidades da equipe.

O experiente volante também elogiou bastante o garoto Judson, destaque do time rubro nesse segundo semestre.

E a gente fica na torcida pela vitória do América, sábado, pela permanência do Márcio Passos em nosso futebol.



O América, podemos dizer, tem sim um assessor de imprensa

Edmo Sinedino,

marcio2_09Vai ver sou eu, e a minha colega Migcaelle Crescêncio acaba “pagando o pato”

Os jogadores do América, os principais, ou quase todos, e mesmo o treinador Roberto Fernandes, já estiveram no Esporte em Pauta.

Agora, quando se trata de ABC...

Bem sei que assessoria conta. O jornalista Edmo Natan tenta, é solícito, corre atrás, se preocupa, e conhece, apesar de ser jovem ainda, o seu trabalho.

Tenho até medo de elogiar alguém e surgir uma “alma sebosa”, existe em todo lugar, para prejudicar o rapaz.

Mas é isso mesmo. Não temos dificuldades para conseguir entrevistados no América, esse é o ponto.

No ABC, vai ver o Rogério Marinho não gosta da gente. Pode ser também que eles sempre tenham preferências pelas tevês comerciais.

E pelo volume de ligações que recebemos durante o programa, e-mais, twitters, posso dizer com certeza que, como sempre, eles estão enganados em suas convicções.

Continuamos a tentar.

Queremos levar sempre convidados atrativos para os nossos telespectadores.

Isso de todos os clubes e todos os esportes.

Não à toa que a Tevê Assembleia, o Esporte em Pauta tem recebido o reconhecimento de quem trabalha com seriedade pelo bem de nosso esporte.

As premiações a cada ano nos enche de orgulho.


1-20 de 3217