Robério Paulino fala sobre suas propostas para o Esporte

Edmo Sinedino,



Fernando Mineiro fala sobre suas propostas para o Esporte

Edmo Sinedino,



O que é importante para José Vanildo

Edmo Sinedino,

As fanafarronices de José Vanildo da Silva.

Profissionais sérios da imprensa do RN não o levam a sério.

Ele chegou ao cúmulo de dizer, em entrevista ao jornalista Diógenes Dantas, Jornal 96, na manhã desta segunda (26), que “mais importante de tudo é o fato de que a seleção vai passar mais de uma semana em Natal”.

Vejam só a palavra de um gestor de futebol.

O torcedor, o consumidor do futebol, que passou horas e horas diante do computador tentando garantir seu ingresso não conta...

O golpe que muitos desses torcedores-consumidores levaram, ao ter sua compra confirmada e depois cancelada não merece ser levado em consideração...

O muito de obscuro que ainda domina essa venda de ingressos. As explicações nenhuma do site da CBF ou FNF...

Nada, nada disso importa, é coisa de pouca relevância para o presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol.

José Vanildo da Silva cada dia se enterra mais no comando da sua desacreditada e desmoralizada entidade.



A recuperação do Santa Cruz e o erro do árbitro

Edmo Sinedino,

indio1_09O Santa Cruz de Natal bateu o líder Atlético Potengi por 2 a 0 na tarde deste sábado, no Estádio Frasqueirão. O que chamou muito a atenção nessa partida foi o gol anulado pelo árbitro Emanoel Marinho.

O atacante Índio Oliveira teria cometido falta no goleiro do Atlético Potengi. Vi e revi o lance algumas vezes e não tive nenhuma dúvida quanto à legalidade do lance.

Eu e todos que tiveram a chance de ver ou estavam no campo. O bom árbitro sobrinho de Marinho Chagas errou feio.

O Tricolor foi superior na partida, mesmo quando ficou com um jogador a menos no segundo tempo.

Os gols da vitória foram marcados por Diego Mipibu e Índio Oliveira.

O Santa chega a seis pontos e agora é o segundo colocado da segunda divisão do Campeonato Potiguar.

O próximo compromisso é contra o Visão Celeste, na sexta-feira, no Nazarenão, em Goianinha.

PS: me chamou a atenção o atacante Hudson, do Santa Cruz, nos poucos lances que vi.

Foto: Assessoria de Imprensa


O sucesso do IX Torneio Compartilhar

Edmo Sinedino,

compart_091No último sábado (24) foi realizado no colégio CEI/Romualdo, o IX Torneio Compartilhar de voleibol, que contou com a presença de 127 alunos do Projeto, CEI/Romualdo, Colégio das Neves, Marista e Objetivo e 64 equipes nas categorias  2 x 2 (09 e 10 anos) e 3 x 3 (11 e 12 anos).

Foram premiados os melhores colocados até o terceiro lugar de cada categoria, além de distribuição de pipocas, pirulito, confeitos, camisetas aos estudantes de educação física da UFRN e UNIRN que deram apoio ao evento.

A prefeitura de Natal disponibilizou transporte aos alunos do Projeto e o colégio CEI/Romualdo cedeu suas instalações esportivas.



Geninho é, também, mídia espontânea para o ABC

Edmo Sinedino,

O pessoal do ABC, com razão, e como deve ser, repercutindo a matéria do Geninho na Fox Sports.

A manchete é exagerada, diz que “Geninho ressurge para o Futebol na Série C”, não tem essa de ressurgir.

O treinador do ABC é um vitorioso, com longa estrada e, claro, num país de gente que nada sabe de futebol e muito de discriminação, um profissional com 68 anos é tratado com certo desdém.

Lembro até uma partida do ABC em que um garoto metido a comentarista, e humorista, insinuou que Geninho estaria ultrapassado.

Bom, o importante é que “Seu” Eugênio, com o nome que tem, com a mídia espontânea que oferece ao clube que dirige, ajuda o ABC até mesmo no quesito “bastidores”.

Um árbitro vai pensar duas vezes, acho eu, em prejudicar um treinador que já trabalhou nos principais clubes do futebol brasileiro.

E que foi campeão brasileiro da Série A comandando o Atlético/PR e da Série B com o Paraná Clube (Módulo amarelo).



MPRN suspende reinício de vendas de ingressos do jogo do Brasil

Edmo Sinedino,

justica1_09Falei na rádio e tevê que trabalho, sexta-feira, antes de sair de folga, já que não teríamos nossos representantes em ação.

O Ministério Público agiu.

Gostaria de, além do caso das vendas confirmadas e depois canceladas, o MP se debruçasse sobre a origem dos outros tantos mil ingressos vendidos.

Vendidos em tão pouco tempo. Para quem?

Esse também é um mistério que precisa ser desvendado.

Todo mundo se lembra dos escândalos da FIFA, do envolvimento do bandido metido a galã, aquele francês safado que queria chutar o Brasil.

Jérôme Valcke, ex-secretário da FIFA, foi banido do futebol por 12 anos por conta de sua atuação na venda de ingressos.

Será que esse câncer foi, realmente, extirpado?

Será que a CBF de Marco Pólo Del Nero merece confiança, respeito?

Veja abaixo:

Juiz defere pedido do MPRN e suspende reinício da venda de ingressos

Início de vendas de ingressos oriundos de devolução de análise de crédito, que tiveram recusa de pagamento injustificada, estava marcado para amanhã (26), mas foi suspenso; Magistrado reconhece que houve abuso com consumidor.

O Juiz de Direito Sérgio Roberto Maia, durante plantão judiciário no sábado (24), deferiu pedido do Ministério Público Estadual em ação civil pública, determinando a suspensão da venda dos ingressos para o jogo Brasil e Bolívia que foram oriundos da devolução de análise de crédito e estavam com início de vendas marcado para a próxima segunda-feira (26/09).

O Magistrado reconheceu abuso da empresa PagSeguro em ter confirmado a venda dos ingressos e em seguida cancelado sem motivo razoável, gerando expectativa no consumidor, e determinou que a demandada encaminhe no prazo de 48 horas a relação de todos os consumidores que tiveram suas compras canceladas.

“De plano se verifica o abuso da demandada PagSeguro em ter confirmado a venda do ingresso e logo em seguida cancelado, gerando uma expectativa no consumidor de participar de um evento único na cidade de Natal/RN, e a frustrando sem motivo razoável, gerando uma insegurança”, traz trecho da decisão.

Apontando também que as empresas rés faltaram com a boa-fé, princípio que deveria estar presente nas relações de consumo, o Juiz plantonista determinou em sua decisão que os organizadores revisem todos os processos de compra que tiveram recusa injustificada no pagamento, e que em caso de novas recusas, comuniquem as justificativas individualizadas para cada consumidor interessado.

O Magistrado fixou multa de R$ 500 mil reais para descumprimento de sua decisão que mandou suspender o reinício das vendas de ingressos a partir de segunda-feira. E fixou também multa, no valor de R$ 100 mil caso não enviem a lista com todos os consumidores prejudicados, nem comuniquem de forma individualizada o consumidor que tenha nova recusa de pagamento.



Ederson marca dois gols na vitória do Vasco

Edmo Sinedino,

ederson1_09Só por Éderson, ou por algum desses garotos bons de bola, bons de caráter que passaram por Natal, me fazem torcer até por Eurico Miranda.

É isso mesmo.

Desde que o treinador Jorginho trouxe o cearense/potiguar Éderson para o Vasco que passei a torcer, também, pelo time da Colina.

Sábado, na vitória importante de 2 a 1 sobre o Atlético/GO, em casa, o ex-abcdista marcou os dois gols da vitória.

Éderson, que esteve brilhando fora do Brasil – Emirados Árabes – vem mostrando seu potencial técnico.

Um atacante diferenciado, certamente discriminado por alguns cegos treinadores por não tem 1.90m  de altura.

O artilheiro do Brasileirão de 2013 chegou recentemente ao Vasco e já assinalou cinco tentos.



Caio Vieira e assistentes foram muito bem; mal foi o comentarista Fox

Edmo Sinedino,

caio1_09Sinceramente, certamente tem quem diga que não tenho juízo e coisas do gênero.

Podem até me chamar de antiético, como como ficar indiferente a certos comentários?

Assisti, mesmo de folga, ao jogo Palmeiras 2 x 1 Coritiba. Queria analisar e, claro, torcer por um bom trabalho de Caio Max Vieira, árbitro, e todo o trio potiguar.

Caio Max Augusto Vieira apitou a partida, auxiliado por Flavio Gomes Barroca e Vinicius Melo de Lima.

Muito bem, acho até que no primeiro tempo o Caio foi omisso. Poderia ter dado uma segurada maior no jogo.

No segundo tempo, o caldo entornou, a partida ficou intensa e o jovem árbitro entrou em ação.

Foi enérgico, não titubeou, acertou nas marcações, nos cartões distribuídos e não se deixou levar pela pressão da torcida ou dos jogadores.

Um pateta, nem quis saber quem era, estava comentando para a Fox. O mais incrível é que em todos os lances difíceis, inclusive o primeiro gol do Palmeiras, ele concordou com o Caio.

E até fez elogios...

No final, para minha surpresa, quando o narrador pediu para ele avaliar a atuação de árbitro do RN disse as palavras mágicas: “jovem árbitro do Rio Grande do Norte”.

O dublê de comentarista desfiou um rosário de defeitos que, pelo menos na partida que vi, nenhum, nenhum se justificava.

Fiquei convicto: Caio Vieira foi atacado por ser jovem e do Rio Grande do Norte e porque vários companheiros seus vêm fazendo lambanças.

O pior da partida, certamente não foi o árbitro ou jogadores do Coritiba ou do Palmeiras, mas sim o comentarista fraco, repetitivo, limitado da Fox Sports.

O trio do RN, tenham certeza, foi muito bem, obrigado.



Imprensa sabuja

Edmo Sinedino,

Imprensa sabuja.

Me envergonha fazer parte de uma categoria tão omissa, subserviente e traiçoeira, claro, com exceções.

Estive fora todo o final de semana, pensei, pensei se deveria comentar.

Claro, a defesa, a nota de repúdio, entendo, é papel da ACERN – Associação dos Cronistas Esportivos do Rio Grande do Norte.

É um absurdo que nossa Associação não se pronuncie, que o Sindicato fique de braços cruzados diante de tamanha falta de respeito com um representante da classe.

E o pior, acreditem: ainda tem meganha para bater palmas, feliz com o ataques sofridos pelo companheiro.

O pior de tudo isso é que, nesses momentos, os dirigentes de futebol, como um todo, imaginam que seus “amigos” são os que bajulam,  os que balança, a cabeça, sorriem falso e dizem estar tudo bem...

Não são. Esses são os piores...



América: a reformulação necessária

Edmo Sinedino,

Pensando 2017, e acho que deve ser assim, o América começa a se mexer. Cinco jogadores rescindiram seus contratos com o clube.

O desmonte inevitável.

Gustavo, João Paulo, Diego Silva, Alex Henrique e Romarinho acertaram suas saídas.

Até os próximos dias outros atletas devem deixar o clube.

Segundo o dirigente Valmir Nunes apenas doze jogadores devem permanecer com vínculo para a próxima temporada.

Essa é a a hora de começar a arregimentar bons valores, destaques de campeonatos estaduais não aproveitados e, claro, testá-los.

Mais que nunca é preciso dar sustentação ao trabalho feito nas categorias de base, pensando também numa reformulação que dê mais fôlego ao departamento.



A briga no "Tapetão" vai acontecer;

Edmo Sinedino,

Como escrevi aqui, ontem, a minha expectativa com relação ao caso do América no Tapetão mudou.

Remo e o clube natalense, seus dirigentes, devidamente representados, vão entrar assim com ações no STJD.

Notícia de infração e um pedido de paralisação da Série C.

Veja abaixo:

O Remo vai ajuizar ainda nesta sexta-feira, dia 23, duas ações no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro. A primeira delas é uma notícia de infração para tentar mostrar ao procurador do órgão as possíveis irregularidades envolvendo o atleta do Botafogo da Paraíba, Sapé. A segunda medida é para tentar paralisar a Série C do Brasileiro até que seja analisada a documentação apresentada pelo Leão.   

Segundo André Cavalcante, presidente do Remo, as informações preliminares acerca da suposta irregularidade do atleta paraibano surgiram ainda no Mangueirão, logo após o empate contra o América-RN. Desde então, o mandatário seguiu para o Rio de Janeiro para coletar informações na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

– Após o jogo contra o América-RN fomos procurados. Houve, então, essa informação da possível irregularidade do jogador do Botafogo, mas ainda precisaríamos de algo com mais substância. Então preferimos, por todo o contexto que vivemos e pela necessidade do clube estar em atividade, acompanhar isso in loco na CBF. Lá, recebemos uma certidão que confirma a assinatura do contrato do jogador por procuração e coletamos mais documentos, cópia do contrato, etc. – adiantou Cavalcante.  

Fonte: globoesporte.com/PA


Ingressos esgotados; uma história muito mal contada

Edmo Sinedino,

Vi alguém hoje, em rádio, festejando o “agradecimento” e felicidade da CBF por ter vendido todos os ingressos para o jogo do Brasil.

Quanta inocência, para não dizer outra coisa.

Um absurdo que a grande parte da população esportiva tenha sido enganada. Sim, afinal, 31 mil ingressos não são vendidos em horas.

Uma história muito mal contada, para não dizer que isso é um absurdo que precisa ser esclarecido sim.

Fatos narrados causam indigação, sem falar da falta de informação, esclarecimento e respeito ao consumidor por parte do fatídico site da CBF.

Agências de turismo têm o direito de adquir ingressos para negociar seus pacotes? Isso é correto.

E se aconteceu, o que pode ser feito?

A quem o torcedor deve recorrer nesse caso claro de lesa?



Kelps Lima fala sobre suas propostas para o Esporte

Edmo Sinedino,



Intolerância

Edmo Sinedino,

dia1_091Intolerância.

Eles são quase sempre os mesmos. Na política, no futebol, nos relacionamentos, enfim...

Estou lendo nas redes sociais a grita contra Beto Santos e Francisco Diá. Os dois são mais atacados que Judas Iscariotes, o traidor de Jesus.

Absurdo tão grande que o treinador Francisco Diá, o mesmo que salvou o América de rebaixamento em 2009, teve que viajar, sair de Natal.

Chegou-se ao ponto de, coisa inaceitável, de o treinador, com sua mãe doente, não poder sair de casa para levá-la para um exame, uma consulta médica.

A mãe do treinador vai passar por uma cirurgia de catarata.

Esses caras, que arquitetam manchetes denegrindo a imagem do treinador; que sacodem lama no seu nome, que o destratam, ofendem, acreditem, se dizem jornalistas, se dizem torcedores do América.

Lembro de um treinador tratado como mito por alguns dos bajuladores de plantão de nossa cidade.

Roberto Fernandes.

Sinceramente, não lembro de nenhum grande feito do profissional comandando o América. Olha, nada tenho contra o Roberto, só comparo.

Título estadual, normal. Participações medíocres em Copas do Nordeste. Acho até, me perdoem, que o maior feito de Roberto foi dirigindo o ABC.

Naquele ano de 1223 ele pediu a contratação de 17 jogadores e conseguiu salvar o alvinegro do rebaixamento.

Pois é. Roberto, lembrem, era o treinador do América no último rebaixamento à Série C. Nem o culpo por isso..

No entanto, nunca ouvi nenhum torcedor dirigir palavrões e ofensas a ele nas redes sociais. Por que será?

Não estou querendo aqui fazer ataques a Roberto, muito pelo contrário, ele é um profissional que merece meu respeito.

Ele também, assim como Diá, tem conquistas e derrotas em sua história. Dias bons e ruins.

Antes de salvar o Confiança, do rebaixamento, quase ninguém comentou, RF dirigiu o Capivarinao, rebaixado para a Série A2 do Paulistão.

Campanha horrível, até comentei no blog.

E além do rebaixamento do América, recente, ele já tinha outro rebaixamento dirigindo o Fortaleza, em 2009.

O tal de dias bons e dias ruins. É a vida.

Só para que alguns adoecidos, ensandecidos, cessem ou diminuam os ataques gratuitos ao treinador Francisco Diá.

Ele não queria, nunca, ver o América rebaixado. Nem o Beto Santos, claro.

Inclusive, fiquei sabendo que alguns advogados andam insistindo muito com Francisco Diá para que ele acione caluniadores e detratores na Justiça.

As redes sociais não são mundos sem leis. É bom que os caras lembrem disso.

Não sei se ele vai acatar.



Exemplo da FPF humilha a FNF de Vanildo da Silva

Edmo Sinedino,

E a todos os seus queridos amigos da imprensa José Vanildo diz que ajuda os nossos clubes.

Cruzou o braços no caso da mudança de data e horário do jogo do ABC.

Sua FNF está com os cofres abarrotados de dinheiro, mas ele não investe um vintém furado para ajudar os filiados.

Será que ele sabe o significado real dessa palavra?

Veja abaixo:

Nesta quinta-feira (22), o Botafogo anunciou oficialmente a nova edição do Programa Futebol Sustentável, em parceria com a FPF. Uma carga de 15 mil ingressos para o jogo de ida contra o ABC (RN), na próxima sexta-feira (30), às 19h, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, foi disponibilizada para os botafoguenses trocarem por garrafas PET. A partida é válida pelas quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro.

Do blog

PS: antes que alguém diga que não existe termo de comparação, falo em proporcionalidade, e peço aos desportistas que sempre lembrem da matéria da Revista Época, nunca contestada por José Vanildo, que mostrava ter entrado nos cofres da entidade, somente no ano de 2014, mais de R$ 5 milhões.


FNF não se mexe e ABC vai mesmo jogar sexta-feira (7), às 19h

Edmo Sinedino,

O ABC não vai ter o jogo mudado, como queria a direção.

O time do povo vai ter que jogar numa sexta-feira, 19h, expediente normal se encerra às 18h, com tudo contra.

Ainda vale lembrar que, no anterior, quinta-feira (6), Brasil x Bolívia terão se enfrentado na Arena das Dunas.

O presidente da FNF, José Vanildo, no momento em que nada faz, ou pouco faz, para mudar isso, se torna conivente de um provável prejuízo ao filiado.

A piada pronta: o jogo não pode ser mudado porque já existe um compromisso de treino da seleção no Frasqueirão, no sábado.

José Vanildo da Silva, realmente, não tem limites.

Ele acha que o fato da seleção para jogar em Natal, coisa que sua incompetência atrapalhava, afinal a Arena das Dunas é a número um do Brasil, salva sua gestão do desastre.

Ele arrota grandeza pelo jogo.

Enquanto isso, nossos dois principais clubes estão mergulhados em crise financeira. Um lutando para voltar à Série B, o outro para não cair para a D.



A hora da "limpeza geral"

Edmo Sinedino,

Uma coisa precisa ser feita no América de Natal. O presidente Beto Santos, acredito, deve saber quem trabalha a favor e contra o clube.

Um clube não pode abrigar conflitos de egos, invejas, profissionais querendo passar por cima de outros.

Uma limpa? Não. Uma acareação para que seja esclarecido, de uma vez por todas, os problemas de relacionamentos dentro do clube.

Um clube da tradição do América não pode abrigar picuinhas, venenos, disse que disse, incompetentes trabalhando para derrubar o companheiro.

Uma reunião de cúpula. Uma consulta a quem conhece e, podem ter certeza, rapidinho dá para saber onde está o mal do América.

Quando falo uma limpeza, acreditem, não me refiro a jogadores.



Ingressos esgotados?

Edmo Sinedino,

Deixa eu entender: todos os ingressos colocados à venda foram esgotados em oito horas? Todos?

E os ingressos que seriam disponibilizados nos locais físicos e fixos – Arena das Dunas e Lojas da Sport Máster – como é que fica.

Não tem mais, é isso?

A única chance dos torcedores adquirirem esses ingressos agora é no caso da não conclusão de comprovante de compra ou nas mãos dos cambistas.

Entendo que, de novo, o povo de Natal foi enganado. Não havia a promessa da venda nas bilheterias e lojas?

O que mudou? Quem determinou a colocação de toda a carga pela internet?

Que tipo de gente comanda essa entidade que nem uma simples promessa de venda de ingressos em pontos físicos consegue honrar?

Isso só pode ser brincadeira.

Inacreditável.

Veja abaixo:

A Seleção Brasileira contará com o apoio total da torcida no jogo contra a Bolívia, no dia 6 de outubro, pela 9ª rodada das Eliminatória da Copa do Mundo FIFA Rússia 2018. Os ingressos para a partida do Brasil na Arena das Dunas, em Natal (RN), estão esgotados.

Nesta quinta-feira (22), os 31 mil bilhetes colocados à venda pelo site foram adquiridos em menos de oito horas. Na próxima segunda (26), haverá outra chance para a compra, pois os ingressos que não têm o pagamento concluído voltam ao sistema e são colocados, novamente, à venda.



Beto Santos e sua Palavra aos americanos

Edmo Sinedino,

O presidente do América, Beto Santos, se pronunciou e, de mais importante, falou que continua a luta na Justiça Desportiva pelo "direito" do América.

Veja abaixo:

Palavra aos americanos

Quero dirigir minha palavra ao torcedor americano que, assim como eu, tem no amor ao clube a sua principal bandeira e sua dedicação inabalável.

Cheguei à presidência em 2015 movido pelo desejo de ajudar o América em um momento de extrema dificuldade.

Coloquei o meu nome à disposição para fomentar o debate de propostas e aglutinar aqueles que desejavam a vitória da nossa nação alvirrubra.

O momento exigia abnegação de quem quer que fosse diante do cenário de inúmeros e graves problemas financeiros e gerenciais.

Fui eleito por unanimidade e busco durante todos os dias de mandato honrar a confiança de todos. E assim continuarei a fazer.

Não é neste momento de dificuldade que irei esmorecer ou desistir do compromisso assumido perante à Nação Americana.

Muito ao contrário, renovo minhas forças e mantenho o meu compromisso. O momento requer união.

Compreendo a crítica construtiva. Entendo a tristeza de cada americano(que é a minha), embora saiba que o ataque pessoal, a agressão pela agressão e o linchamento moral em nada contribuem na crise.

Ao contrário, segregam, dividem, afastam e acentuam a dor coletiva.

Estou aberto a quem queira contribuir com o trabalho árduo, a dedicação irrestrita, a busca pelas soluções e, inclusive, a enfrentar as vitórias e as derrotas. Assim como o futebol requer.

Quanto ao futebol, acrescento nosso esforço por Justiça, que é a permanência na Série C. Reafirmo aos americanos que estou cumprindo meu dever de defender, de forma incansável, os interesses do América.

Não iremos compactuar com irregularidades que possam prejudicar o nosso clube.

Estou trabalhando, com respaldo jurídico, no objetivo de restabelecer a legalidade, que é a punição daqueles que tenham burlado os trâmites exigidos para prejudicar o América. Contem com meu entusiasmo e minha determinação na causa que é nossa.

Vamos olhar para frente, com humildade e reconhecendo, com altivez, os erros cometidos ao longo do ano.

Continuo presidente do América movido pelo sentimento de amor e principalmente responsabilidade.

Convoco todos os americanos para juntos reerguermos o nosso clube. Sem essa união, o desfecho será novamente implacável e indesejável a cada um de nós.

A história do América não me deixa dúvidas da nossa capacidade de reação. Sempre crescemos na adversidade.

De minha parte, não faltará o compromisso, a coragem, o esforço e a responsabilidade para fazer valer cada ano desta história centenária que muito nos orgulha e estimula a seguir adiante.

Recomeçar para vencer faz parte da luta de quem batalha na convicção do ideal comum: O América de todos nós e, em especial, do seu maior patrimônio: o torcedor.

Beto Santos

Presidente do América


1-20 de 5902