FNF de Vanildo: falta de médico atrasa jogo da Segundona

Edmo Sinedino,

A segunda divisão da federação de José Vanildo. Sempre capítulos de desorganização. Atraso no Barrettão, isso é comum, pois não tinha médico em campo.

Será que a ambulância estava?

O placar foi 3 a 0 para o Atlético Potengi sobre o outro Atlético, o Potiguar. Thiago Souza, Gravatá e Rivaldo marcaram os gols do jogo.

N outra partida, realizada no estádio Frasqueirão, agora mando do Santa Cruz de Natal, o time de Hígor César foi surpreendido e perdeu de 2 a 0 para o Força e Luz.

Odair, volante, e Binha, atacante, anotaram os gols da surpreendente vitória do time de Ranilson Cristino.

O Atlético Potengi lidera com 4 pontos. Força e Luz e Santa Cruz aparecem em segundo lugar, com três pontos.

Sábado (24), o Santa Cruz de Natal volta ao Frasqueirão para tentar a recuperação contra o Atlético Potengi. Esse será “o jogo”.

Domingo (25) tem mais Segundona. Visão Celeste x Força e Luz, no Estádio Nazarenão, em Goianinha.

As duas partidas acontecem às 15h e quem folga na rodada desta vez e o Atlético Potiguar .



Rodrigo Thiesen preocupado com o "cérebro" Lúcio Flávio

Edmo Sinedino,

lucio1_09Achei muito interessante, até sorri, ao ler uma matéria do globoesporte, onde o volante Rodrigo Thiesen fala das “qualidades” de Lúcio Flávio.

O jogador do Botafogo denomina o 10 do ABC como “cérebro” da equipe e perigoso nas bolas paradas.

Ele, o volante, certamente, não deve ter visto jogos do ABC. Faz tempos, aliás, desde que chegou, Lúcio Flávio nunca foi decisivo.

O meia não marcou nenhum gol de bola parada. Sem falar que, nas jogadas de criação, sinceramente, não lembro um passe de gol que ele tenha feito...

Ih, lembrei, teve sim, acho que contra o Ríver. Foi um daqueles lançamentos para a área...se colar, colou.

Bom, ainda bem, tomara que essas sejam as informações que estejam chegando ao time de São Paulo.

E não sou eu que vou dizer quais são as melhores jogadas do ABC.

Deixem eles cuidarem do Lúcio.

*Foto: Frankie Marcone


Só o ABC tem "jogo da volta" marcado para uma sexta-feira

Edmo Sinedino,

Engraçado, mas o ABC, que enfrenta o Botafogo paulista, é a única equipe que faz o jogo da volta numa sexta-feira, dia de trabalho, e às 19h.

No caso do ABC temos o agravante de, um dia antes, quinta-feira (6), a seleção brasileira ter jogado em Natal.

Nessa partida, o ingresso mais barato vai custar R$ 150, R$ 75 a meia.

Os caras da tevê e da FPF, certamente, vão dizer que é mania de perseguição e coisas do gênero.

Não adianta, digo eu, reclamar depois.

O ABC precisa demais de sua torcida e tudo que puder fazer para melhorar esse público é válido e deve ser feito sim.

A diretoria do alvinegro potiguar faz muito bem em tentar mudar para sábado, às 16h.


ABC tenta mudar data/ horário do jogo da volta contra o Botafogo/SP

Edmo Sinedino,

A proximidade do jogo da seleção em Natal – Brasil x Bolívia, dia 6 de outubro – atrapalha e a direção do ABC pediu à CBF mudança de data da segunda partida contra o Botafogo/SP.

O presidente Judas nada mais faz que tentar atender aos anseios dos torcedores, que reclamaram, muito, da marcação desse horário absurdo e numa sexta-feira.

O trânsito, a dificuldade da chegada após um dia de trabalho, tudo isso, segundo Judas, evidente, atrapalharia o número de torcedores no estádio.

E acho que o ABC até prefere, também, nesse caso, fugir da transmissão da tevê, concorrente desleal na competição.

O comentário de “concorrente desleal” é meu, do blog, não do presidente do ABC. Aliás, o quesito tevê precisa ser revisto com muito critério.

A Série C é sempre transmitida em horários tapa-buracos, o que me parece um absurdo, pois tira torcedor do estádio e o desacostuma.

Muito mais prejuízos que lucros para os pobres clubes do Nordeste. Muitos se iludem, acreditam, mas é isso que vejo.

O pedido a direção do alvinegro é para que a partida passe para o sábado, 8, às 16h. A direção também espera a participação do presidente da FNF.

José Vanildo, nesse momento, certamente, não pensa em outra coisa a não ser em agradar o povo da CBF e Arena das Dunas.

ABC x Botafogo, jogo da volta do mata-mata, está marcador para o dia 7, às 19h, no Frasqueirão.

Primeira partida, no interior paulista, será no dia 30 de setembro.


FNFS prorroga inscrições para Campeoanto Estadual de Futsal

Edmo Sinedino,

Mais uma chance para os retardatários.

O presidente da FNFS, Fausto Cunha, no uso das atribuições que lhes são conferidas, resolve prorrogar o prazo de Inscrições do Campeonato Norte-rio-grandense de Futsal Adulto Masculino 2016, para até o dia 06 de outubro do ano em curso e marca, para o mesmo dia, o Congresso Técnico da Competição. O Encontro acontecerá na AABB - Natal, às 19h30. Previsão de Início da Competição, dia 14 de outubro.



Brasil x Bolívia: preços, locais e início da venda de ingressos

Edmo Sinedino,

arena1_09No site da CBF, claro como água, o que é raro, convenhamos, o preço dos ingressos para o jogo Brasil e Bolívia, em Natal.

A boa surpresa é que o preço está abaixo do que se esperava, não tão abaixo, mas pelo menos...

O preço mais salgado é R$ 220, enquanto o mais em conta custa R$ 150, respectivamente R$ 110 e R$ 75.

Veja abaixo:

As vendas de ingressos para o jogo da Seleção Brasileira em Natal (RN) começam às 10h desta quinta-feira (22), exclusivamente no site www.cbf.com.br/ingressoseliminatorias.

Nos pontos físicos, os torcedores podem comprar a partir do próximo dia 29. A bola vai rolar para Brasil x Bolívia às 21h45 do dia 6 de outubro, na Arena das Dunas.

O duelo com os bolivianos vale pela 9ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018. Todos os ingressos terão lugar marcado.

BRASIL X BOLÍVIA - INGRESSOS

SITE (10h de 5ª feira, 22 de setembro)

www.cbf.com.br/ingressoseliminatorias

PONTOS DE VENDA FÍSICA EM NATAL

Início: 10h de 5ª feira, 29 de setembro.

Bilheteria da Arena das Dunas: Avenida Prudente de Morais, 5121 - Lagoa Nova (segunda a domingo, das 10h às 18h)

Loja SportMaster – Shopping Midway Mall: Avenida Bernardo Viera, Loja 248 - Tel.: (84) 3204-3338 (Segunda a domingo, das 10h às 22h)

Loja SportMaster – Natal Shopping: Avenida Salgado Filho, Loja 240 - Tel.: (84) 3207-9363 (segunda a domingo, das 10h às 22h)

* Formas de pagamento: dinheiro, cartões de débito e crédito (1x)

VALORES

Arquibancada Inferior (Norte ou Sul)

R$ 150 (inteira)

R$ 75 (meia)

Arquibancada Superior (Leste ou Oeste)

R$ 170 (inteira)

R$ 85 (meia)

Arquibancada Inferior (Leste ou Oeste)

R$ 220 (inteira)

R$ 110 (meia)

Setor Premium (área exclusiva no setor inferior leste COM serviços de alimentos e bebidas incluídos)

R$ 300 (apenas inteira disponível)

Setor VIP (área exclusiva no setor inferior oeste, COM serviços de alimentos e bebidas incluídos)

R$ 350 (apenas inteira disponível)

Camarotes de 18 a 30 lugares (setor inferior oeste ou mezanino oeste, COM serviços de alimentos e bebidas incluídos)

R$ 400 por assento* (apenas inteira disponível)

* Venda apenas em lote fechado.

Camarote Villa Mix

R$ 350 (apenas inteira disponível)

Serviços: Camisa exclusiva do camarote; espaço exclusivo com lounge; entrada exclusiva; serviço incluso de bebidas (open bar de whisky, vodka, cerveja e refrigerante); DJ e shows da Banda Eva e da dupla Pedro & Benício.

Fonte: site da CBF

Foto: Einstein's Drone - Arena das Dunas - Natal/RN

 



Candidatos falam, exclusivamente, dos seus planos para o esporte

Edmo Sinedino,

Meu filho, Filipe, teve a ideia de, contando com a produtora que grava suas aulas para o concurso da Polícia do Ceará, criar um programa de bate-papo onde eu entrevistaria os candidatos a prefeito de Natal.

Todos os sete. Com o mesmo tempo de duração, mesmo local e praticamente os mesmos questionamentos.

Exclusivamente os planos dos candidatos para o esporte de nossa cidade.

"Esporte na Política" com Edmo Sinedino.

Como sempre quase nunca vejo nada sobre esportes nos programas dos candidatos, achei super válida a iniciativa. Topei.

Ele cuida da produção, e como tal, pensou na Arena das Dunas, a nossa principal praça de esportes como local das entrevistas.

Pois bem, ligou ele para Mauro Araújo, diretor-presidente do consórcio que administra a nossa belíssima praça de esportes.

Filipe conseguiu falar com o Mauro, ficou encantado com a solicitude e simpatia do gestor. Ele, sabendo da proposta, mostrou-se acessível e mandou ligar para, acho eu, a assessora ou administradora da praça de esportes.

Juliana Corbari é o nome  da moça. Me disse Mallyk Nagib.

Aí começaram as dificuldades. Ela atendeu meu filho, produtor, perguntando a razão, do que se tratava, aproveitou para criticar o meu trabalho de jornalista porque, de vez em quando, critico a Arena.

O que uma coisa tem a ver com a outra?

Enfim, colocou dificuldades. Dando a entender que eu, jornalista, estaria ganhando algo por fazer esse trabalho que trará informação aos eleitores que gostam e acham importante o esporte.

Se ele soubesse o quanto sofre jornalista que não entra em esquemas...deixa pra lá.

Quando ela expôs as dificuldades, meu filho cortou logo ( se não cortasse não era meu filho). E encerrou a conversa.

Pouco tempo depois, a Juliana liga novamente, desta vez mais acessível, simpática,  pedindo que Filipe mandasse e-mail expondo o que precisava e tudo mais. 

Foi tarde.

Já havíamos desistido da Arena das Dunas.

As três primeiras gravações fizemos no Frasqueirão – Kelps Lima, Fernando Mineiro e Robério Paulino – e as quatro que faltam – Márcia Maia, Freitas Júnior, Rosália e Carlos Eduardo - devemos realizar na sexta-feira, também no mesmo espaço cedido por Judas Tadeu Gurgel, presidente do ABC.

A Juliana Corbari, um esclarecimento: eu não faço trocas, não gosto de escambo, critico quando acho que a crítica é merecida,  e elogio da mesma forma.

Aliás, como já elogiei e critiquei, várias vezes a nossa Arena das Dunas.

PS: breve informo onde serão disponibilizadas as entrevistas já gravadas.


Equipes do RN campeã e vice do Brasileiro de Handebol de Areia

Edmo Sinedino,

mestre1_09Estranho.

No site da Confederação Brasileira de Handebol tem sim a matéria sobre os campeões da primeira etapa do XI Circuito Brasileiro de Handebol de Areia, mas não cita de que estado é a equipe MHC/O Mestre, a campeã..

Pois é, a decisão do masculino se deu entre duas equipes potiguares, mas o jornalista que escreveu o texto, creio, não definiu como importante esse fato incomum. O campeão MHC e Carcará são equipes potiguares.

Não tem importância, isso não diminui o valor da conquista e nem o fato de que o handebol do RN está crescendo e muito, se tornando uma grande potência nacional.

Infleizmente, na matéria, também não tem foto do campeão masculino, só das meninas da APCEF da Paraíba, campeãs no feminino.

Abaixo a matéria:

MHC, pelo masculino, e APCEF, pelo feminino, venceram a primeira etapa do XI Circuito Brasileiro de Handebol de Areia 2016/2017. As partidas foram disputadas na praia do Cabo Branco, em João Pessoa (PB), neste fim de semana.

Pelo masculino, o MHC bateu o Carcará Rio do Fogo na final por 2 sets a 1 (parciais de 16 a 18, 10 a 9 e 9 a 6). Na terceira colocação ficou o Grêmio Unipê, que levou a melhor sobre o FHC, por 2 a 1 (19 a 12, 14 a 18 e 8 a 2).

Já pelo feminino, a APCEF passou pelo Grêmio Unipê por 2 a 0 (13 a 8 e 21 a 6). Em terceiro ficou o HCP, que superou o HCNN por 2 a 0 (12 a 6 e 14 a 5).

O XI Circuito Brasileiro de Handebol de Areia contará com quatro etapas classificatórias. Após a fase de João Pessoa (PB), a competição passará também por Niterói (RJ), em outubro, Matinhos (PR), em novembro, e Teresina (PI), em dezembro, além da final, com os melhores colocados em cada naipe. Os atuais campeões são Grêmio CIEF/UNIPÊ (PB), pelo masculino, e APCEF/SINJEP (PB), pelo feminino.




ABC faz segunda partida do mata-mata no Frasqueirão

Edmo Sinedino,

Veja como ficaram os confrontos das quarta de final do Brasileiro da Série C. O ABC, representante potiguar, enfrenta o Botafogo/SP, terceiro do B.

Pelo melhor desempenho, o clube alvinegro natalense faz a segunda partida em seus domínios.

Os jogos ainda não tiveram suas datas definidas.

Como só temos oito equipes classificadas para a próxima fase, os ganhadores do primeiro matra-mata já se garantem na Série B , em 2017.

Veja abaixo os confrontos das quartas de final da Série C:

Guarani (1º Grupo A) x ASA (4º Grupo B)

Boa Esporte (2º Grupo A) x Botafogo-PB (3º Grupo B)

Botafogo-SP (3º Grupo A) x ABC (2º Grupo B)

Juventude (4º Grupo A) x Fortaleza (1º Grupo B)

Veja abaixo os resultados da última rodada da Série C:

Grupo A

ABC 2 x 2 ASA

Remo 0 x América-RN

River-PI 0 x 0 Cuiabá

Botafogo-PB 0 x 0 Fortaleza

Confiança 2 x 1 Salgueiro

Grupo B

Mogi Mirim 1 x 2 Juventude

Macaé 1 x 1 Botafogo-SP

Tombense 2 x 0 Portuguesa

Guaratinguetá 0 x 4 Boa Esporte

Ypiranga-RS 2 x 2 Guarani

Rebaixados

No Grupo A, caíram para a Série D, o América de Natal e o Ríver do Piauí.

No Grupo B, Guaratinguetá e Portuguesa, ambos de São Paulo.

Atuações: Echeverría e Cleiton, os destaques do ABC

Edmo Sinedino,

Com faço somente nas partidas que acompanho, inteiras, analiso, com nota, as atuações dos jogadores do ABC no empate diante do ASA.

Edson – Goleiro ativo, de bons reflexos, seguro, e passa essa segurança para a defesa. Fez ótimas defesas e não teve culpa nos gols que tomou. Nota 7,5.

Naldinho – Talvez o pior jogador da partida, entre todos. Pareceu fora de forma, cansado, atrasado, atrapalhado. Foi muito mal, defendendo e atacando, uma lástima. Saiu no início do segundo tempo. Nota 2.

Tiago Sala – Fez uma partida de regular para boa. Atento nas bolas alçadas, além de marcar bem também por baixo. Pecou, a meu ver, em ceder espaço para que atacantes chegassem primeiro na bola levantada – reta – na direção da área. Nota 7.

Cleiton – Uma ótima atuação do quarto zagueiro. Marcou bem por baixo, acertou a cobertura de Ruan, aliviou o perigo várias vezes com senso de colocação e ainda se deu muito bem saindo jogando. Nota 8,5.

Alex Ruan – Não fez uma má partida, no entanto, aparece muito pouco no apoio e isso tem prejudicado muito aos ataques do ABC. Na defesa esteve bem. Nota 6.

Anderson Pedra – Bem ao seu estilo, firme no desarme, errando pouco passes, ajudando muito na bola aérea. Nota 7,5.

Márcio Passos – Também realizou uma boa partida, principalmente para quem não vem jogando. Foi muito mais volante de pegada que de saída, mas desempenhou bem a função. Nota 7.

Erivélton – Fez um primeiro tempo apenas regular, afinal não tinha parceiro ideal para fazer a jogadas de triangulação e ultrapassagens. No segundo tempo cresceu quando passou a ter espaços para trabalhar pelo lado direito. Deu passes para lances de gol, sofreu falta que gerou a expulsão do atleta do ASA. Nota 7,5.

Lúcio Flávio – Nem pior ou melhor que das outras vezes que o vejo em campo. Igual. Sem marcar, recompor, fechar espaços, e também sem presença de área. Bolas paradas e lançamentos quase não aconteceram. Nota 4.

Echeverría – Incansável, lutador, mostrou boa performance sem se fixar em um canto do campo. Participou bem pelo meio, e também dentro da área, finalizando. Foi dele, os dois gols. Ao lado de Cleiton, destaque do ABC. Nota 8,5.

Nando – Não fez uma má partida, afinal fez bem, de novo, o papel de pivô. Achei-o menos brigador. Deu bons passes, mas falhou nas definições, ou demorou. Nota 6.

Michel Henrique – Me pareceu um atacante comum. Participou bem somente do segundo gol do ABC. Sem nota.

Zaquel – Entrou no lugar de Anderson Pedra, machucado, e desempenho bem a função de marcador que conhece. Nota 5.

Fábio Gama – Entrou muito apressado, mas pelo menos deixou o ABC com a ligação meio-campo e ataque mais rápida.  Nota 5.



ABC cede empate, fica na segunda colocação e pega o Botafogo/SP

Edmo Sinedino,

A festa no Frasqueirão não foi pela classificação  do ABC, que terminou a primeira fase na segunda colocação e vai enfrentar o Botafogo/SP.

Não, a festa maior do torcedor alvinegro se deu pelo rebaixamento do América à quarta divisão do futebol brasileiro.

Felizmente, no meio de tantos coros pela queda do time rubro, alguns torcedores mais esclarecidos conseguem enxergar o prejuízo para todos.

Mas vamos ao jogo do ABC. Em nenhum momento foi empolgante, em nenhum momento foi envolvente e absolutamente superior ao time do ASA.

E olha que o alvinegro alagoano caiu muito em relação ao time do primeiro turno. Talvez uma crise financeira, como quase todos, no caminho.

Antes do ABC fazer seu primeiro gol, aos sete minutos, o ASA já havia chegado com perigo pelo menos duas vezes pelo lado esquerdo de seu ataque.

O substituto de Marrone, que ia atuar no lugar de Filipi Souza, se saiu muito mal. Parecia fora de forma.

O jogo alternava momentos de ataques, sem muita empolgação de lado a lado. No alvinegro potiguar, destaque para Echeverría, não só pelo gol, mas pela participação mais ativa.

No ABC, continuo a sentir a carência na criação de jogadas, na completa inibição na passagem dos alas.

Alex Ruan e Naldinho não fizeram uma jogada de linha de fundo sequer. O ABC boas chances com Nando e Ecjeverría, mas o ASA também levou perigo.

A marcação do ABC, pelo que falou Geninho não foi sua instrução, estava muito atrás, dando espaço para o adversário jogar.

No controle da partida, nos primeiro 45 minutos, mesmo sem empolgar, o time da casa foi melhor.

No segundo tempo, imaginei que Geninho já viria sem Naldinho. Mas ele alegou falta de opção. Entendo.

O ala Igor, do ASA, foi expulso aos cinco minutos. Ele derrubou Erivélton que entraria cara a cara com o goleiro.

Nem assim, o ABC melhorava.

Depois, ele fez entrar Michel Henrique no lugar de Naldinho, passando Erivélton para a ala, e depois, por contusão de Anderson Pedra, entrou Zaquel.

O ABC só veio crescer mesmo quando Lúcio Flávio saiu para a entrada de Fábio Gama. E olha que o Gama nem entrou bem na partida.

Sem Lúcio Flávio, isso se evidencia, o ABC fica mais rápido. Poucos minutos depois, o ABC marcou o segundo gol, e poderia ter liquidado a fatura e assumido a liderança.

Não o fez.

A partida voltou a cair de rendimento, mas o ASA ainda buscou e, aos 43 minutos, conseguiu o gol da classificação em falha de cobertura da defesa do ABC.

Depois, mais nada. Final da partida.

ABC vai enfrentar o terceiro colocado do Grupo B, Botafogo de Ribeirão Preto, primeira partida na cidade paulista.



Uma tragédia anunciada; América cai para a Série D

Edmo Sinedino,

Um dia de luto para o futebol do Rio Grande do Norte.

O que parecia improvável aconteceu e o América foi rebaixado para a quarta divisão do futebol brasileiro.

Festa dos incautos, mal informados, que acham que seu time, no caso o ABC, ganha com isso. Perde, e muito.

O América não foi rebaixado em Belém, o foi muito antes, nos vários pontos preciosos perdidos dentro de casa.

Assim como foi o seu rebaixamento para a Série C, dois anos antes.

No primeiro tempo da partida, segundo crônicas do jogo, foram do Remo as melhores chances de abrir o placar.

O goleiro Ricardo brilhou.

No segundo tempo, o América equilibrou as ações e se valendo da pressão negativa que a torcida remista fazia, quase ganha a partida.

Os atacantes do América, mais uma vez, falharam nas finalizações.

Os minutos finais da partida entre Remo x América, que foi retardada em pelo menos dez minutos em relação ao jogo de Natal, foi vista pelos torcedores do ABC no telão do Frasqueirão.

Os jogadores do ASA, ajoelhados, também esperavam pelo resultado final.

No apito derradeiro do árbitro no Mangueirão, festa nas arquibancadas e no gramado com os jogadores do time alagoano.

Em Belém, revolta do torcida do Remo, desespero dos jogadores do América e dos poucos americanos presentes.

O América, pela primeira vez, desce à quarta divisão do futebol brasileiro. E fico imaginando o prejuízo que isso vai causar ao nosso futebol.




A empolgante disputa do Estadual de Handebol de Areia

Edmo Sinedino,

handebol_09Gente, empolgante a disputa do Campeonato Estadual de Handebol de Areia.

Faltando duas etapas para o término da competição, dividida em cinco etapas - Mirassol, Praia do Marco, Rio do Fogo, já realizadas, faltando Pirangi e Praia do Meio – ainda não dá para apontar uma equipe absolutamente favorita ao título.

Tanto no feminino, como no masculino, as duas etapas que restam serão decisivas para a definição dos grandes campeões.

O hendebol de areia vem crescendo no RN, fazendo com que já possamos rivalizar com a Paraíba, maior força do Nordeste.

Falando do certame: no masculino, a liderança é da equipe HCC-Rações, que soma 37 pontos, 9 pontos conquistados na primeira etapa, 12 na segunda, e 16 na terceira para assumir a liderança.

Na segunda posição aparecem, empatados, HCC-Rio do Fogo e MHC-O Mestre, os dois somando 34 pontos.

Feminino

Entre as meninas, a briga não está menos acirrada, podem ter certeza. Um pouco mais de folga, mas menos assim ainda sem definição com a lideranaça da equipe HCNN, que somou 41 pontos nas três etapas – 9-16 e 16.

Na segunda colocação, Globo HFT, com 36 pontos – 12-12-12, e na terceira colocação, MHC-O Mestre, com 34 – 16-9-9.

hande_09


A despedida de Clodoaldo Silva

Edmo Sinedino,

clodo1_09O nosso orgulho de Mãe Luiza.

O desportista que, ao lado de Marinho Chagas, acho eu, mais divulgou o nome de nossa cidade, nosso Estado.

Obrigado por tudo, Clodoaldo Silva.

Espero que seus ensinamentos sejam aproveitados na formação de novos super campeões como você.

Você se despede das piscinas, mas fica para sempre na história de nosso esporte.

Choramos com você na despedida, assim como choramos em todas suas conquistas.

Veja abaixo:

Com 14 medalhas, Clodoaldo Silva anuncia aposentadoria das piscinas

Primeiro grande ídolo do esporte paraolímpico brasileiro, Clodoaldo Silva anunciou nesta sábado (17) sua aposentadoria das grandes competições. Dono de 14 medalhas paraolímpicas, sendo seis de ouro, ele se despediu após terminar a prova dos 100 m livre dos Jogos, da classe S5, na oitava posição, com o tempo de 1min20s80.

“Até antes de ontem (quinta) eu sabia que tinha uma validade para o Clodoaldo nas piscinas, mas vivi um dia após o outro. Para a prova de hoje caiu a ficha. Foi difícil dormir ontem (sexta) e nadar a eliminatória. Passa um filme na cabeça. É inexplicável, só estando para saber. Ouvi a torcida gritar meu nome e vibrar pelo esporte paraolímpico é algo emocionante. Privilégio e sorte muito grande. Muito obrigado”, disse Clodoaldo emocionado após a prova.

Do UOL, em São Paulo



João Paulo brilhando no futebol búlgaro

Edmo Sinedino,

joao1_09Peguei a informação no face, postada pelo próprio João Paulo, e coloco aqui no blog. Sempre é bom repercutir coisas positivas.

João Paulo, cria do ABC, maior artilheiro do alvinegro em uma temporada pelo menos nas últimas duas, três décadas, está jogando no futebol búlgaro.

O Botev, sua equipe atual, venceu de 4 a 0, e João marcou três.

Tenho fé que, muito em breve, ele estará brilhando em equipes de destaque do cenário esportivo mundial.

Ele precisa acreditar nisso, e saber que seu talento, como artilheiro e preparador de jogadas, pode sim levá-lo a um brilho muito maior.



Torcedor do ABC vai poder comprar ingresso sem restrição de horário

Edmo Sinedino,

Apesar dos absurdos que temos acompanhado ultimamente, luz na Justiça.

Essa proibição era algo tão absurdo que, em nenhum momento, eu concordei que ficasse como estava.

O bom senso prevalece e o torcedor do ABC vai poder comprara seu ingresso normalmente.

Cabe agora à diretoria do clube trabalhar para evitar os atropelos de longas filas e muita espera.

Veja abaixo:

URGENTE: Desembargador derruba portaria que limitava horário de vendas de ingressos

O Departamento Jurídico do Mais Querido conseguiu uma importante vitória. Neste sábado (17), o desembargador Glauber Rêgo fez despacho favorável à ação do ABC Futebol Clube que pedia a revogação da portaria que limitava a venda de ingressos até quatro horas antes de jogos com expectativa de público superior a 6 mil pessoas, o que atingia diretamente o jogo deste domingo (18), ABC x ASA/AL.

A portaria que levou o Clube do Povo a entrar com uma ação foi emitida pelo Juizado Especial do Torcedor, coordenado pelo juiz Agenor Fernandes da Rocha Filho, seguindo recomendação da Polícia Militar. O documento dizia que o clube só poderia vender ingresso nos dias de jogos com expectativa de publico acima de 6 mil pessoas, nas bilheterias do estádio Frasqueirão, até quatro horas antes da partida.

A decisão judicial do desembargador foi despachada no final da tarde e, com isso, a venda de ingressos para o torcedor abecedista está garantida durante todo este domingo (18). As bilheterias do Frasqueirão estarão abertas a partir das 9h e funcionarão até os 15 minutos do segundo tempo da partida.

Confira a decisão do desembargador:

DECISÃO

(Plantão do dia 17/09/2016)

Trata-se de Mandado de Segurança, com pedido liminar, impetrado pelo ABC FUTEBOL CLUBE, devidamente qualificado e representado, por meio de Advogado regularmente constituído, em face de ato ilegal e abusivo do MM Juiz de Direito Coordenador dos Juizados do Torcedor e de grandes eventos do Estado do Rio Grande do Norte.

Alega o Impetrante que foi expedida pela autoridade coatora a portaria nº 001/2016-GJ, não permitindo a venda de ingressos no estádio de futebol sede do evento, nas 04 (quatro) horas antecedentes às partidas lá realizadas, quando o público estimado for superior a 06 (seis) mil pessoas, o que lhe ocasionará sérios prejuízos na partida marcada para o dia 18/09/2016, pelas 19 horas contra o ASA Futebol Clube, válida pelo Campeonato Brasileiro de Futebol – Série “C”.

Afirma que a referida portaria é ilegal, por inexistir amparo legal para sua edição, e que a mesma “(…) ao invés de colaborar para a segurança do torcedor, termina por penalizá-lo, já que serão inúmeras as pessoas que chegarão para comprar ingresso em horário próximo dos jogos e não serão atendidas. Ao contrário de gerar conforto ao consumidor, o prejudicará substancialmente, restringindo a opção de compra(…)”.

Complementa que a referida medida viola o Estatuto do Torcedor, uma vez que essa regra segue a diretriz de disponibilizar de forma ampla a venda de ingresso e que o ato impugnado “(…) exorbita da função típica do Poder Judiciário, inovando na ordem jurídica, ,usurpando, pois, a função legislativa(…)”.

Pleiteia liminarmente a suspensão da referida portaria, e no mérito, a concessão da segurança declarando a nulidade do ato impugnado.

Junta os documentos de fls. 08-49.

É o relatório.

Decido.

A matéria reclama provimento judicial urgente e, portanto, consiste em hipótese de apreciação em regime de plantão judiciário, nos termos do art. 5.º, incisos I e V, da Resolução nº 26/2012 desta Corte, e da Resolução nº 71/2009, do Conselho Nacional de Justiça.

E, nesta análise perfunctória, própria das tutelas de urgência, tenho que estão presentes os requisitos para a concessão da liminar, fumus boni iuris e o periculum in mora. Explico.

Vislumbro o fumus boni iuris na medida em que: 1) não existe na Lei nº 10.617 de 15 de maio de 2003 (Estatuto do Torcedor) a previsão de restrição à venda de ingressos em jogos de futebol nos moldes definidos na Portaria questionada; 2) inobstante as atribuições definidas na Resolução TJRN n. 17/2014, não é legítimo ao Juiz Coordenador dos Juizados do Torcedor e de Grandes Eventos agir como legislador positivo, só podendo o mesmo assim proceder (regulamentar) em questões pontuais e específicas, não sendo esse o caso dos autos; 3) a partida de futebol agendada para amanhã (18/09/2016) se apresenta quase como de torcida única, pois a agremiação impetrante enfrentará uma outra do Estado de Alagoas, sendo comum nestes casos que os torcedores visitantes já cheguem ao evento com o ingresso em mãos; e 4) o fato de a Portaria ter sido publicada somente no dia de ontem (16/09/2016), na véspera do evento esportivo.

Por sua vez, é de se observar que o periculum in mora está presente nas próprias consequências que a medida restritiva impõe ao Impetrante, principalmente pela proximidade do evento esportivo marcado para amanhã – 18/09/2016 (domingo), pelas 19 horas.

Ante o exposto, DEFIRO a liminar para suspender os efeitos da Portaria nº 0001/2016/GJ até decisão final da presente ação mandamental.

Comunique-se incontinenti ao Impetrado, Juiz Coordenador dos Juizados do Torcedor e de Grandes Eventos no Estado do Rio Grande do Norte, mediante entrega de cópia da presente decisão.

Esta decisão servirá de mandado, nos termos do art. 6.º, § 1º, da Resolução 26/2012 – TJ.

Finalizadas as rotinas no tocante ao cumprimento da ordem liminar, a Secretaria Judiciária remeta o feito à distribuição ordinária, nos termos do art. 24, caput, do RITJRN.

Publique-se. Intimem-se. Cumpra-se.

Natal/RN, 17 de setembro de 2016.

Desembargador Glauber Rêgo

Relator



A piada, sem graça, do ano

Edmo Sinedino,

Entre o campo e jornalismo esportivo, já tenho bem mais de 40 anos no futebol e nunca tinha testemunhado um absurdo como esse.

A bilheteria fechada quatro horas antes do início da partida. Já me estressei falando na rádio 96 FM e teve Assembleia, nem sei mais o que dizer.

Só questionar: quantos mais vão aparecer para trabalhar contra o futebol do Rio Grande do Norte?

O jogo em que o ABC precisa mais de sua torcida, uma piada dessas se determina.

O que vai fazer quem mora no interior, ou mesmo na Zona Norte e passa a semana toda trabalhando?

Em nenhum lugar de Brasil aconteceu, uma vez sequer, esse abuso. Não interessa se foi do comando da PM ou Juizado de Torcedor.

Isso é uma coisa inaceitável.

Será possível que a diretoria do ABC, poderes jurídicos, juízes não podem cancelar essa determinação aluada?

Bilheterias do Frasqueirão funcionarão até quatro horas antes do jogo

O ABC Futebol Clube foi notificado nesta quinta-feira (15), pelo Juizado Especial do Torcedor, seguindo recomendação da Polícia Militar, que o clube só poderá vender ingresso nos dias de jogos com expectativa de publico acima de 6.000 (seis mil) pessoas, nas bilheterias do estádio Frasqueirão, até quatro horas antes da partida.

A decisão foi tomada após reunião realizada no turno da tarde, no Auditório da Turma Recursal, no Complexo Judiciário – Juizados Especiais, entre o coordenador dos Juizados do Torcedor, o juiz Agenor Fernandes da Rocha Filho, representantes da Polícia Militar (BPCHOQUE), da Polícia Rodoviária Estadual , da SEMSUR e do Mais Querido.

Desta forma, para a partida ABC x ASA/AL, marcada para o próximo domingo (18), às 19h, no Frasqueirão, as vendas no dia do jogo, nas bilheterias do estádio, acontecerão até às 15h.

Agora, a diretoria abecedista já trabalha para viabilizar um novo ponto de venda de ingressos para o torcedor alvinegro a partir das 15h do domingo (18).



Tite: a primeira decepção

Edmo Sinedino,

tite1_093Quem sou eu para discordar, ou desconfiar do Tite, mas posso dizer que “meu mundo caiu”.

Continua tudo com antes. Parece coisa de empresários...

Oscar, Firmino e Fernandinho de volta à seleção. Minha nossa senhora! Convocados pelo momento?

Como, se o momento nem começou?

Retrocesso. Atletas como os três que citei fazem parte de um passado da seleção que precisa ser esquecido.

Se eles estivessem sendo os melhores da Europa ainda não mereciam voltar. A marca deles na seleção é indelével, negativa demais.

Valores que se escondem em grandes jogos não podem fazer parte da seleção. E é esse justamente o perfil dos três.

Minha gente, que decepção!

Era hora, isso sim, de convocar mais jovens valores que são destaque no Brasileirão. Criar mais opções para não ter que recorrer à mesmice da Europa.

Acreditem, nem mesmo o Douglas Costa eu chamava.

Thiago Silva sim, claro, sempre. Afinal, é o melhor zagueiro do mundo, mas não se pode mexer, nesse momento, com o Marquinhos.

O Muralha é goleiro de Série B. Essa convocação mais me parece uma satisfação à maior torcida do Brasil.

É claro que o Brasil ainda deve jogar bem, afinal, Tite não deve ser maluco de botar esses caras para jogar as duas partidas.

O time, pelo menos, precisa ser o mesmo. Se muito, Coutinho no lugar de William.

Aliás, o William é outro. Joga para inglês ver, e só.

Time é uma coisa, seleção é outra bem diferente. Esperava que Tite entendesse isso.

Confira abaixo os 24 convocados:

Goleiros:

Alisson - Roma (Itália)

Alex Muralha - Flamengo

Weverton - Atlético-PR

Zagueiros:

Gil - Shandong Luneng (China)

Marquinhos - PSG (França)

Miranda - Atlético de Madrid (Espanha)

Thiago Silva - PSG (França)

Laterais:

Daniel Alves - Juventus (Itália)

Fágner - Corinthians

Filipe Luís - Atlético de Madrid (Espanha)

Marcelo - Real Madrid (Espanha)

Meio-campistas:

Casemiro - Real Madrid (Espanha)

Fernandinho - Manchester City (Inglaterra)

Giuliano - Zenit (Rússia)

Lucas Lima - Santos

Oscar - Chelsea (Inglaterra)

Paulinho -  Guangzhou Evergrande (China)

Philippe Coutinho - Liverpool (Inglaterra)

Renato Augusto - Beijing Guoan (China)

Willian - Chelsea (Inglaterra)

Atacantes:

Douglas Costa - Bayern de Munique (Alemanha)

Roberto Firmino - Liverpool (Inglaterra)

Gabriel Jesus - Palmeiras

Neymar - Barcelona (Espanha)



Brasileirão: ainda gosto mais do Galo

Edmo Sinedino,

Me perdoem os apaixonados, mas me decepcionei um pouco com a “decisão” do Campeonato entre Palmeiras x Flamengo.

Esperava mais, confesso, e dos dois.

O Flamengo foi melhor. Mas sabe aquele melhor sem firmeza. O “trançado” ainda não me parece de um candidato a título.

Eu não sinto, ainda, esse tal cheiro de hepta. Meu amigo Rafa deve estar achando que é coisa de botafoguense...

O Palmeiras, adianto, não confio no Cuca. Não levo fé em gente supersticiosa demais, mesmo no futebol.

O rubro-negro foi melhor, de forma intensa, no começo do primeiro tempo. O Verdão equilibrou, mas sei lá, o time tem muitos bons jogadores fazendo menos do que podem.

Não sei se endoideço. Pode ser. Dudu, Jesus, Jean, o garoto que veio de Santa Catarina.

Sobre Jesus discordo com quem o prender dentro da área, até mesmo se for o Tite.

Voltando pro jogo. No segundo tempo, o Flamengo, com 10, depois da idiotice (do apitador) da expulsão do Márcio Araújo, foi melhor muito. Poderia ter feito o segundo.

Depois, tomou o empate e o Palmeiras veio com tudo. Mas nem tanto assim.

Muita trombada, muita gente se batendo, o campo parecia encolhido, o gramado parecendo estar duro (bola viva), sinal, claro, de falta de qualidade.

Para mim, ainda, o melhor time é o Galo, sem as contusões. E, acreditem, o Corinthians, sem o complexo de vira latas.

A imprensa que nada sabe diz que o Corinthians não é bom. Os jogadores, parece, acreditam.

E o Cristóvão Borges nada faz.



Será que vai cair um dos cinco "notáveis" para a Série B

Edmo Sinedino,

Bem sei, a disputa na parte de cima da tabela do Brasileirão está intensa. Palmeiras, 48; Flamengo, 47; Atlético/MG, 45 e Santos, 42.

Empolgante, tudo bem. Mas o que me chama a atenção é a rabeta, o famigerado Z4.

Será que vamos ter novidade? Cinco clubes – Internacional, Cruzeiro, São Paulo, Flamengo e Santos nunca visitaram a Série B.

Será que chegou a vez do Internacional. Os grandes entendidos dizem que não...o Colorado tem camisa...

Bobagem. Quer mais camisa que Corinthians, Palmeiras, Fluminense, Atlético/MG. Todos exatamente com a mesma força e já estiveram no, para eles, “inferno.

E tem mais. O Cruzeiro.

Falo pela primeira vez na possibilidade porque o Inter voltou a vencer depois de 14 rodadas, mas já está a duas sem vencer novamente.

E ainda tem o fator Celso Roth.

O Cruzeiro, todos garantiram, com  Mano reage. Será que sim? Perdeu em sequência para América Mineiro, lanterna, Botafogo e hoje para o São Paulo.

E o tricolor? Agora vai mesmo? Parece que sim. Depois do bom jogo no clássico, derrota até certo ponto injusta para o Palmeiras, 2 a 1, ganhou duas seguidas: Figueirense e Cruzeiro.

A sorte dessas equipes poderosas é que a competição no descenso é muito grande.


21-40 de 5899