O futebol dos muitos Cerettas

Edmo Sinedino,

Descarado Ceretta!

Ou será só ruim mesmo?

Vocês que anta. Que lentidão, que distância dos lances.

O pênalti marcado contra o ABC foi um dos mais inexistentes e escandalosos, entre todos, e foram muitos, que vi em Natal.

E ainda tinha o sem vergonha do assistente, mais perto, poderia ter evitado esse mico.

E essa cavalgadura que prejudicou o ABC foi o árbitro da final paulista.

Uma vergonha esse futebol nacional!

Hoje, na tevê, quando me perguntaram se arbitragens ruins era uma marca da Série C, respondi que era da Série C, Série B, A e Copa do Brasil.

Arbitragem ruim é uma marca de uma CBF escandalosamente desmoralizada.

Esse Ceretta não tem condição de apitar jogo de castanha. Falta preparo físico, colocação e interpretação.

Repito: essa “tartaruga com distensão” foi o árbitro, repito, da final paulista. Foi ele que levou um traço do Dudu.

Expulso erradamente o rapaz, que vai ficar seis meses sem jogar. Ceretta, erra, erra de novo, volta a errar e não pega nada.

O Abc foi garfado em Belém e dentro de seu Frasqueirão. Não poderia existir absurdo maior.

Os árbitros, os dois, causaram ao ABC um prejuízo de mais de 200 mil reais.


Atuações: um ABC de muitos destaques negativos

Edmo Sinedino,

fbahia_09As atuações. As notas vão ser baixas, mas podem ter certeza, Josué Teixeira e o árbitro Carlos Ceretta foram os piores em campo.

Analiso, com nota, as atuações dos jogadores do ABC.

Saulo – Fez algumas intervenções, salvou o time de tomar goleada. Nota 7.

Reginaldo – Não passou, não armou, e nem conseguiu segurar as passagens dos jogadores do Paysandu no seu lado. Saiu no segundo tempo. Nota 2.

Suéliton – Acabou sendo expulso, mas não fez um mal jogo. E também não cometeu o pênalti, que acabou provocando sua expulsão por reclamação. Nota 6.

Leandro Amaro – Foi envolvido em alguns lances, também foi prejudicado pela má atuação do garoto Marcílio. Nota 5.

Marcílio – Começou bem, com personalidade, mas foi caindo de produção como todo o time. Cedeu muitos espaços pelo seu lado e não conseguiu ser opção de ataque. Nota 4.

Fábio Bahia (foto) – Sem nenhuma utilidade em campo. Não marcou, não saiu para o jogo, peça nula, decorativa que, claro, realizou alguns desarmes e só. Nota 2.

Rafael Miranda – Saiu mais um pouco para o jogo, errou quase tudo. A torcida pegou no seu pé e conseguiu ser pior que seu companheiro de marcação. Nota 1.

Wellington Bruno – Mesmo sem brilho, ainda conseguiu realizar algumas jogadas, lançamentos, bons passes, mas muito inconstante. Nota 5.

Ronaldo Mendes – Fez uma má partida. Começou caindo pelo lado direito, foi anulado, e não mudou. Estava começando a melhorar no segundo tempo, foi substituído. Nota 4.

Erivélton – Não foi ponta, não foi meia no primeiro tempo. No segundo tempo, atuação discreta como ala. Nota 3.

Kayke – Uma atuação absolutamente nula. Desperdiçou chances de gol, não recompôs, não adjuou a marcar quando o time precisa. Uma peça a menos. Sem entender como Josué não tirou do jogo. E ainda perdeu chances de gol. Nota 1.

Fabinho Alves – Se tivesse começado a partida talvez a história fosse outra. É o atacante do ABC que incomoda às defesas adversárias, e ponto. Entrou e já deu passe para o gol, depois o time caiu e ele foi pouco acionado. Nota 6.

Bruno Luiz – Marcou um belo gol, acho até que meio faltoso, mas não fez. Nota 3.

Maurício – Uma substituição absolutamente sem compreensão. Nada fez de positivo, e nem negativo também. Sem nota.



ABC perde em casa: quem errou mais, Ceretta ou Josué Teixeira?

Edmo Sinedino,

pikachu_09Antes de qualquer coisa uma pergunta sobre esse jogo ABC 1 x 2 Paysandu: quem foi mais responsável pela derrota do alvinegro, o árbitro ou Josué Teixeira, técnico.

Sinceramente, não sei.

A escalação do ABC foi errada. A troca de Dedé por Fábio Bahia provocou enorme prejuízo.

Eu falei isso várias vezes, antes. Rafael Miranda e Bahia se equivalem, marcam relativamente e têm péssimo passe.

O ABC estava perdendo o jogo de 1 a 0, então por que não começar com Fabinho Alves, trazendo Erivélton para ser o segundo volante.

Uma outra opção seria o Michel.

O ABC com dois volantes presos, dois meias bem marcados, engolidos pela marcação e os cinco homens no meio-campo do Papão.

Os dois volantes do ABC, presos, amarrados na frente da área, e todo o espaço entre eles e os meias.

O primeiro tempo foi do Paysandu. Dominou todas as ações por conta dessa frouxidão na marcação e esse espaço enorme cedido no meio-campo.

O time visitante teve mais chances, criou várias, desde o início. O ABC até teve a melhor, com o Kayke, mas esse atacante, parece, não entrou em campo.

No segundo tempo, Josué voltou com duas alterações. Bastava uma.

Tirou Rafael Miranda (eu tiraria o Bahia) e Reginaldo, entraram dois atacantes – Fabinho Alves e Bruno Luiz.

E logo a um minuto de jogo numa jogada de Fabinho, Bruno Luiz girou sobre o zagueiro e marcou o primeiro gol do jogo.

Parecia que a estrela de Josué brilhava mais uma vez no segundo tempo

Com três atacantes, mesmo vencendo, ficou evidente em poucos minutos os espaços cedidos, e o Paysandu continuava a jogar de forma organizada.

A  história poderia mudar a partir do gol, mas não mudou. Mudou, sim, para pior. Josué sacou Ronaldo Mendes e fez entrar Maurício.

Loucura total. Sem entender até agora a opção.

Kayke inútil em campo. Fabinho Alves não é jogador de voltar, e Bruno Luiz. O ABC dava ainda mais espaços para a equipe paraense.

E aí, para piorar ainda mais a situação, entrou no jogo a arbitragem. O árbitro, ruim, Guilherme Ceretta marcou um dos pênaltis mais absurdos que já vi aqui no Frasqueirão.

O Leandro Cearense nem é tocado pelo Suéliton. E depois, por conta de reclamação, o zagueiro alvinegro foi expulso.

Gol de Pikachu.

Depois, vergonha! Uma ABC perdido, semelhante a um time de pelada de final de semana.

As funções trocadas, mal realizadas e a defesa passando sufoco. O Paysandu fez 2 a 1, e poderia ter feito muito mais se forçasse.

As atuações do árbitro e do técnico Josué Teixeira foram desastrosas.

Pobre Frasqueira que se sacrificou para chegar no horário e saiu de campo muito decepcionada com o que viu.

ronaldo_02


A hora do torcedor do América provar sua fidelidade

Edmo Sinedino,

alex2_091A hora é essa.

O time está na Série C, com sérios problemas de caixa, devendo e sem perspectiva de patrocínio novos.

Não tem mais Caixa Econômica e precisa porque precisa de sua torcida.

Para colocar os salários em dia, Alex Padang, vice-presidente de markeing conta com 400 a 500 novos associados.

E a hora é chegada.

Sem falar nas vantagens, evidentes vantagens, sorteios, e facilidades.

Veja abaixo:

Atenção Sócio Mecão! Além de entrada "gratuita", você terá mais uma vantagem

O Vice-presidente de Marketing do América, Alex Padang, anunciou na tarde de ontem (18) mais uma vantagem para o sócio torcedor do Mecão que quiser levar um acompanhante para o primeiro jogo em casa no Brasileirão, domingo (24), às 16h, contra o Icasa-CE, na Arena das Dunas.

Além das várias bonificações que o Sócio Mecão tem direito - entre elas entrar gratuitamente nos jogos com com mando de campo do alvirrubro -, agora ele poderá comprar UM ingresso com valor diferenciando para o jogo do próximo domingo.

- Temos que dar as mãos e nos unir ainda mais. Estamos em busca de melhorias para o nosso programa de sócio-torcedor para que ele tenha ainda mais vantagens, desde a saída de casa até a entrada no estádio. O torcedor é o nosso maior patrimônio, temos que cuidar bem dele. Tem muita coisa boa vindo por aí. Portanto, não perca tempo e faça parte dessa família americana  - convocou Padang.

O ingresso, que será vendido aos preços de R$ 40,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia), serão disponibilizados aos sócios aos valores de R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) até o sábado (23), às 13h na sede provisória do clube, localizada na rua Miguel Barra, no tirol.



O Brasil de Ceni, de Fred, de Felipão; e da Bancada da Bola...

Edmo Sinedino,

fred_09O pai de Rogério Ceni ainda fala numa provável prorrogação de contrato.

Claro, a imprensa demente faz logo seu papel e começa uma pressão sobre a diretoria.

Diretoria sem coragem não vai querer ter o ônus de pôr um fim precoce na carreira do ídolo.

Parece piada, mas não é. Rogério Ceni já deveria ter parado a pelo menos dois anos. Não dá fingir-se de goleiro sem reflexos.

O futebol de cego do Brasil, o futebol de amigos e bajuladores da imprensa, de treinadores covardes e dirigentes também proporcionam esse tipo de situação.

Felipão, outro caso, deixou o Grêmio se dizendo em débito por não ter conseguido o título gaúcho. O débito dele é muito maior: acabar com uma equipe cheia de garotos promissores e em ponto de bala.

Na mesma pisada, Fred (foto) no Fluminense. Ex-jogador em atividade. A falta de coragem de tirá-lo do time já custou o emprego de Cristóvam, agora vai provocar a demissão de Drubsky.

Pobre Drubsky, ainda teve que escalar Fred ao lado de Magno Alves. Minha nossa, que absurdo!

É o futebol do Brasil, dos contratos de patrocino da seleção, de desmoralizados treinadores, tal qual Dunga, que aceita o cargo sabendo que, na verdade, não manda nada.

É o Brasil de Ricardo Teixeira, de Marin, de Del Nero, das “mesadas” aos presidentes de federações, e da “Bancada da Bola”.

Um Brasil com um fio de esperança pelo Bom Senso Futebol, e pela recuperação da força, do prestígio da presidente Dilma para que alguma coisa boa possa ser feita.



No Bahia, atleta quis agredir Pastana com um pedaço de pau

Edmo Sinedino,

Veja a matéria abaixo, publicada dia 24 de setembro do ano passado.

Nem daria trabalho à direção do ABC. Bastava colocar o nome no google e ver as várias coisas, não boas, ditas, publicadas sobre Rodrigo Pastana.

Vai ver alguém ache isso natural.

E sem falar que aconteceram problemas mais sérios em outros clubes. No Criciúma, um médico, põe seu telefone à disposição para quem quiser ouvir o que ele tem a dizer sobre o superintendente de futebol do ABC.

Bastava uma simples pesquisa. E também bastava uma simples pesquisa para contratar um superintendente de futebol daqui, simples assim.

E meus colegas o elegeram dirigente do ano. Não é para rir...

Veja a matéria no futebolinterior:

Rhayner, ex-Flu, tenta agredir o irritante Rodrigo Pastana e está afastado no Bahia

A confusão aconteceu, após Rhayner se irritar com a decisão do técnico Gilson Kleina de proibi-lo de participar do treino

[Agência Futebol Interior ] Publicado em 24/09/2014 por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 24 (AFI) – De titular absoluto a provável dispensado. Os dias do atacante Rhayner estão contados no Bahia, tudo por conta da falta de habilidade do supervisor de futebol Rodrigo Pastana, que deixou o Figueirense na zona de rebaixamento antes de assumir o Tricolor Baiano no lugar de outro derotado: Ocimar Bahia. A diretoria tricolor deve demitir o jogador por justa causa, após o mesmo tentar agredir o diretor de futebol Rodrigo Pastana com um pedaço de madeira, durante o treinamento desta terça-feira, no Estádio de Pituaçu, em Salvador. O jogador alega que foi provocado e insultado pelo temperamental Pastana.

A confusão aconteceu, após Rhayner se irritar com a decisão do técnico Gilson Kleina de proibi-lo de participar do treino por chegar mais uma vez atrasado. O atacante pediu a Pastana para treinar, mas após a recusa discutiu com o cartola e partiu para cima do cartola com um pedaço de madeira.

A situação só não ficou pior, porque alguns funcionários tricolores conseguiram intervir e impedir que os dois chegassem às vias de fato.



No ABC, Fábio Bahia entra no lugar de Dedé

Edmo Sinedino,

abc-mO ABC realizou treino fechado nesta segunda-feira.

O segredo bem guardado para uma grande vitória nesta terça-feira, sinceramente espero que seja assim, apesar de achar isso tudo uma grande bobabem.

O time que vai entrar em campo é quase o mesmo que venceu, jogando muito, ao Criciúma.

Saulo, Reginaldo, Suéliton, Leandro Amaro e Marcílio; Rafael Miranda, Fábio Bahia, Wellington Bruno, Ronaldo Mendes e Erivélton; Kayke.

Entra o fraco Fábio Bahia, de passe ruim, no lugar de Dedé. Perde o ABC, na teoria.

Traria Erivélton para ser o segundo volante, e escalaria Fabinbo Alves aberto na esquerda.

Independente de resultado, Fabinho não pode ficar fora do time.



Em, Belém, um desconhecido; em Natal, árbitro de final do Paulistão...

Edmo Sinedino,

Agora, me expliquem: no jogo em Belém, na Curuzu, um árbitro sem expressão, desconhecido, Antonio Carlos Pequeno Frutuoso (AM), e no segundo jogo, em Natal, um de primeira linha?

Ceretta foi o árbitro de uma das partidas da final do Paulistão.

Qual o motivo?

Já sei. Para não ter pressão, já que em Belém o alvinegro foi garfado vergonhosamente pelo Frutuoso.

Esse meu Estado não tem presidente de federação, e nem dirigente de futebol...



Árbitro que levou "tranco" de Dudu dirige ABC x Paysandu

Edmo Sinedino,

O árbitro que apita ABC x Paysandu, hoje, foi o responsável pelo gancho de seis meses sofrido pelo meia Dudu, do Palmeiras.

A decisão saiu na noite desta segunda-feira, em Primeira Instância. O Palmeiras vai recorrer ao Pleno e pede efeito suspensivo para o atleta atuar até que seja julgado em definitivo.

Dudu deu um “tranco” no árbitro no clássico da final paulista, após ser expulso. Para mim, expulso injustamente.

Veja abaixo:

Guilherme Ceretta de Lima, da Federação Paulista de Futebol (FPF), será o árbitro principal do confronto. A partida está marcada para esta terça-feira (19), às 19h30, no estádio Frasqueirão.

Confira a escala completa:

Árbitro principal: Guilherme Ceretta de Lima (SP)

Assistente 1: Anderson José de Moraes Coelho (SP)

Assistente 2: Alex Ang Ribeiro (SP)

4º árbitro: Leandro Saraiva Dantas de Oliveira (RN)



O ABC fecha o treino para a imprensa e a torcida

Edmo Sinedino,

Viram o anúncio?

É muita frescura para nada.

Treino fechado no ABC. Torcida deixada de lado, um absurdo, justo na hora que o time começa a reconquistar essa mesma torcida.

Será que o ABC não tem ninguém com um mínimo de sensibilidade?

Me disseram que foi determinação do “dono do ABC”, superintendente Rodrigo Pastana.

Não duvido.

Pense numa imprensa desmoralizada essa esportiva. E não é só a daqui não, em todo o Brasil.

Os caras aceitam tudo sem reclamar.

Esse Rodrigo Pastana ainda vai dar muito o que falar no ABC.

Treino desta segunda-feira fechado

Comunicamos que nesta segunda-feira (18), por solicitação do Departamento de Futebol, o treino do elenco abecedista será fechado à torcida e imprensa.

O acesso dos profissionais de imprensa será liberado ao final da atividade, para entrevista coletiva.



Não se enganem, o ABC ainda precisa de reforços

Edmo Sinedino,

josue1_091Não se enganem. O ABC ainda precisa de reforços.

E não são poucos.

Se estamos falando mesmo em brigar por acesso, Josué vai precisar de pelo menos uns seis.

E todos eles de nível bem melhor do que os trazidos por Pastana até agora.

Maurício basta para a defesa?

Faltam pelo menos mais um ala.

Um volante de pegada e de saída, ainda não tem. Fábio Bahia e Rafael se equivalem, e são fracos. O segundo, um pouco melhor.

Quem garante que daqui para a frente Wellington Bruno vai manter o nível de futebol que apresentou em Criciúma?

Falta um homem de referência e pelo menos mais um atacante de velocidade, já que João Paulo foi emprestado e ficou o fraco Júlio César.

Falo isso antes, depois de um ótimo resultado fora de casa.



CEAF envia protesto contra o "safado" Ranilton Oliveira

Edmo Sinedino,

ranilton1_09O coronel Ricardo Albuquerque já encaminhou documentação para a Comissão Nacional de Arbitragem protestando contra a atuação do “safado”, como definiu Roberto Fernandes, Ranilton Oliveira, árbitro do Maranhão.

O Ranilton, técnico administrativo, tenho certeza, é daqueles caras que não têm jeito nenhum para a coisa e viu no apito uma maneira de reforçar orçamento.

Qualquer um pode fazer curso, e é isso que dá. Antigamente, não tínhamos tantos caras de pau na arbitragem.

Essa bagunça sem jeito continua porque a CBF, sem moral, não tem como exigir zelo, cuidados e critérios das comissões das federações na hora de formar seus árbitros.

Todos os anos se repetem esses erros grosseiros, coincidentemente, as vítimas são quase sempre as mesmas – clubes do Nordeste.

NOTA DA CEAF-RN

A CEAF-RN (Comissão Estadual de Ábitros de Futebol) acredita na seriedade da Comissão Nacional de Arbitragem ao aplicar as suas devidas penalidades. A CEAF-RN reconhece evolução ao proporcionar um melhor trabalho da arbitragem nacional, mas repudia atos que prejudiquem o futebol do Rio Grande do Norte e nossos filiados no Campeonato Brasileiro. Em defesa dos clubes do RN, a Comissão exige que seja aplicada a regra.

Estamos atentos.

CEAF-RN


Fonte:site da FNF




O novo "dono" do ABC

Edmo Sinedino,

pastana1_09As notícias sobre Pastana (o do meio na foto). O “dono” do ABC.

É ele que manda mesmo, assim ele se definiu quando negou o problema com Roberto Vital, médico do clube, em entrevista ao Novo Jornal.

Se ele disse que não houve , acreditem nele se quiserem.

O superintendente de futebol, que ganha um salário irreal, chegou mesmo a ofender o medico do clube.

Não sei, mas assim que vi o Pastana, que comecei a ler as coisas sobre seu passado recente, brigas no Figueirense, processo de improbidade (caso mais antigo), me lembrei logo de outras figuras que passaram por aqui.

Gustavo Mendes, do mesmo ABC e oucpando o mesmo cargo. Também com uma listagem de reclamações e coisas não muito elogiáveis.

Lembrei também do secretário baiano Rodrigo Cintra, que comandou a antiga Sejel, governo de Micarla de Souza.

Lembram daquela figura ridícula? E ele quis tirar Danilo Menezes do seu posto. Foi defenestrado a tempo.

E olha que se houvesse Justiça, de verdade, ele deveria estar respondendo por algumas questões mal explicadas na secretaria.

Esse Rodrigo Pastana quis tirar Roberto Vital do cargo, ele nega.

Deixem o tempo passar. Só quero ver como é que ele vai explicar essas contratações – jogadores com  mais de 30 anos, e que estavam parados há mais de um ano.

O ABC pagando a jogadores para que ele se recuperem por aqui.

Talvez aí, quem sabe, resida o motivo real da queixa dele.

Guardem os nomes de quantos jogadores, e “auxiliares”, esse senhor já empregou no ABC.

Rogério Marinho e Rubens Guilherme não são mais os mandatários do clube?

PS: o mais incrível de tudo isso é que esse cara foi eleito dirigente do Estadual.

*Foto: Assessoria de Imprensa da FNF


ABC vai disputar Sub-15 da Cidade da Esperança; e o Estadual?

Edmo Sinedino,

Vi no site do ABC que a equipe Sub-15 faria sua estreia no Campeonato de Futebol Sub-15.

E vai ver deve ser os casos de América, Alecrim e outros filiados abandonados.

Mas esse campeonato é promovido, realizado pelo Centro Desportivo da Cidade da Esperança.

Que vergonha! E a FNF, como é que fica nessa história?

A FNF, tudo indica, não vai mesmo realizar campeonatos de base, somente o Sub-19, e mesmo assim os clubes arcando com os custos.

Será que os dirigentes de clubes que deram seus votos para garantir José Vanildo até 2019 não estão arrependidos e tentando encontrar uma maneira de mudar isso:

Não ter categoria de base é morte certa, futuro incerto.

Definitivamente, passa a impressão de que, ao fim do Estadual, o presidente entrou de férias.



Vêm à tona mais absurdos sobre contratos de patrocínio da CBF

Edmo Sinedino,

camisa1_09Após ler uma notícia dessas, claro, reafirmamos nossa certeza de que o futuro do futebol do Brasil é o fundo do poço.

Decididamente, jovens valores que surgem no cenário nacional – Lucas Lima, Ruan, Luan, Gabriel, Dodô, Valdívia – e tantos outros só serão convocados depois de “tour”pela Europa.

Depois que se tornarem "produtos" da mídia.

A CBF é uma das entidades mais desmoralizadas do Brasil, com necessidade urgente (aliás já passou do tempo) de sofrer uma devassa, uma intervenção para que seja encerrado um ciclo de corrupção e bandalheira.

O futebol do Brasil precisa ser passado a limpo, mas isso nunca vai acontecer enquanto a entidade também estiver enchendo cofres de tevês e outros veículos parceiros.

Faz tempo que sei que o futebol, o desempenho dos jogadores não é fator decisivo para convocações.

Enquanto os clubes vivem à míngua, e ao contrário do que acontece na Europa,  a CBF em 2014 atingiu o incrível número de R$ 359 milhões, um aumento de R$ 81 milhões em relação a 2013, crescimento de 29%.

Desde que o Brasil foi escolhido com sede da Copa de 2014 em 2007, as receitas com patrocínio da CBF subiram 452%.

E essa dinheirama vem de contratos às escuras como esse divulgado pela matéria do Estadão, reforçando a certeza que a seleção nunca mais será nossa.

A receita dos clubes do Brasil, por outro lado, mal dar para pagar suas dívidas.

Uma  vergonha o que se leu na matéria do Estadão:

Empresas têm controle de convocações da Seleção, revela jornal


A maioria dos torcedores pelo menos imagina que há mais critérios para a convocação de atletas à Seleção Brasileira do que simplesmente seu desempenho dentro de campo. Destaque internacional dos jogadores, marketing e outras variáveis fazem parte da realidade do futebol. Mas, neste sábado, foram revelados contratos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com empresas que podem penalizar financeiramente a entidade caso os nomes de maior destaque, como Neymar, não sejam chamados para amistosos do time canarinho.

Conforme informou o jornal O Estado de S. Paulo, a CBF tem vínculos com as empresas International Sports Events (ISE) e Pitch International, que pagam à entidade para organizar amistosos da Seleção, mas, como contrapartida, exigem que as convocações sejam enviadas a elas com 15 dias de antecedência. Caso os atletas do “Time A” (com mais apelo de marketing, condições técnicas e reputação) não estejam na relação e sua ausência não seja justificada por laudo médico, os grupos podem multar a Confederação em 50% da cota paga por amistoso, cujo valor total é de aproximadamente R$ 3,1 milhões.

Mesmo em caso de contusão de alguma das principais peças do grupo verde e amarelo, a CBF é obrigada, por contrato, a substituí-lo por algum atleta de nível similar nos critérios descritos acima.

O contrato com a ISE, que contém as cláusulas citadas, tem duração estipulada até 2022, com prioridade de renovação de 90 dias. Sendo assim, os amistosos de preparação para as Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e de 2022, no Catar, também serão explorados pelo grupo.



América cede empate em jogo de arbitragem muito ruim

Edmo Sinedino,

O América perdeu para o Águia de Marabá. Perdeu de 1 a 1. Isso mesmo.

Está só começando a competição, mas o time rubro natalense, pronto, completo não pode desperdiçar pontos contra adversários que não do mesmo nível.

Não estou diminuindo a instituição Águia e nem o futebol do Pará. Estou constando uma realidade.

E mesmo com Maguinho expulso o time rubro era para ter ganho a partida.

Max, sempre ele, de novo, segundo que ouvi pelo rádio, perdeu mais dois gols feitos. E isso, certamente, teria tornando a partida diferente.

Parece vilania de minha parte falar de uma partida que não vi, e só ouvi, mas parece que aconteceu com o América a mesma coisa daquele empate do primeiro jogo da decisão com o ABC.

Um jogador expulso e, pronto, não dá mais para jogar. Vamos recuar e segurar. E isso não se pode fazer durante mais de 45 minutos.

Sai Álvaro, cai o nível das jogadas pelo lado esquerdo, Maguinho já fora por expulsão. Jogar com quem?

Cascata e Thiago Potiguar teriam apenas a opção de Adriano Pardal, pois Max é fixo. Depois, Roberto ainda tira Thiago Potiguar, melhor em campo, e coloca um defensor.

Chama o fraco Águia mais para cima.

Enfim, o gol, merecido, depois de tanto encolhimento.

Acho que uma equipe que entra na competição como favorito ao acesso e até mesmo ao título, não pode se apequenar.

Certamente, os dois pontos perdidos vão fazer falta mais na frente.

Também foram expulsos o técnico Roberto Fernandes, no intervalo, e Adriano Pardal aos 19 minutos do segundo tempo.

Quanto à arbitragem – Série B, Série C – não tem novidade.



Jucurutu é campeão da Copa Garoto Bom de Bola realizada pela SEEL

Edmo Sinedino,

alecrim_09De parabéns à SEEL por dar continuidade e melhorar o que já vinha sendo feito, a Copa Garoto Bom de Bola.

As secretarias de esporte de Natal e do Estado vêm dando verdadeiras lições, “tapas de luva” no presidente de nossa FNF, José Vanildo da Silva, que nada faz pelo esporte amador.

A Prefeitura realiza futebol Sub-17, campeões de bairro e futebol feminino. O Estado realizou a Copa que noticiamos e estar promovendo também a Copa da Mulher, entre outras ações.

A Copa Garoto Bom de Bola foi um sucesso tota.

Jucurutu é campeão da Copa Garoto Bom de Bola

Jucurutu é o campeão da III Copa Escolar Garoto Bom de Bola 2015. A equipe comandada pelo técnico John Lennon venceu o Alecrim na grande final, por 1 a 0, gol de Alisson, na manhã deste domingo (17), no campo do IFRN, em Natal. Na disputa pela terceiro lugar, Ielmo Marinho levou a melhor sobre o São Paulo do Potengi, vencendo pelo placar de 3 a 0, gols de Vinícius, Severino e Henrique. O secretário de Estado do Esporte e Lazer, George Câmara (foto), participou da cerimônia de premiação.



"Apito amigo" dá uma força para o Bragantino

Edmo Sinedino,

A juizada já começa, na segunda rodada, a dar uma força para o Bragantino dos Chedid.

O que danado é isso?

Deve ser medo de apanhar, sei lá o que.

A vítima foi o Papão do fraco treinador Dado Cavalcante, que continua enganando pelo Brasil, apesar de fracassos seguidos.

O lance que originou pênati, se foi falta, acreditem, foi fora da área.

1 a 0 para o Massa Bruta.

O portal de futebol do interior de São Paulo, claro, mostra somente o lance do atacante Jobinho já batendo a penalidade.

E de erro em erro, acertos, como o ano passado, com o ABC de Natal, o time do Marquinhos Chedid vai ficando na Série B.

Milagrosa e estranhamente.

Os resultados da segunda rodada

Bahia 4  x  1 Mogi Mirim

Sampaio Corrêa 3  x  1 Macaé

Santa Cruz 4  x  1 Paraná

Criciúma 0  x  2 ABC

Botafogo 4  x  1 CRB

Bragantino 1  x  0 Paysandu

Boa Esporte 0  x  1 Náutico

Oeste 1  x  2 Vitória

Ceará 1  x  0 Atlético-GO

Luverdense 1  x  0 América-MG



Ao final da segunda rodada, ABC aparece na sexta colocação

Edmo Sinedino,

Ao final da segunda rodada, o ABC, nosso representante na Série B, com a vitória especial diante do Criciúma, 2 a 0, fora de casa, aparece na sexta posição na tabela.

O líder, advinhem? O Sampaio Correa, talvez o time de menor folha salarial entre quase todos os participantes.

Claro, estamos apenas na segunda rodada.

Os resultados:

Bahia 4  x  1 Mogi Mirim

Sampaio Corrêa 3  x  1 Macaé

Santa Cruz 4  x  1 Paraná

Criciúma  0  x  2 ABC

Botafogo 4  x  1 CRB

Bragantino 1  x  0 Paysandu

Boa Esporte-MG 0  x  1 Náutico-PE

Oeste 1  x  2 Vitória

Ceará 1  x  0 Atlético-GO

Luverdense 1  x  0 América-MG



Vitória do voleibol do Cei/ Romualdo Galvão nos Jerninhos

Edmo Sinedino,

jernin1_09Tenho que fazer o registro, afinal é Jerninhos, e trata-se da vitória de uma equipe treinada por um professor dedicado e apaixonado pelo que faz.

A equipe de Voleibol do colégio Cei, unidade da Romualdo Galvão, comandada pelo professor Cláudio José de Araújo (na foto com as meninas), sagrou-se tricampeã invicta dos XXI  Jerninhos.

A escola venceu os seus principais adversários - Contemporâneo, Marista, Cei/Mirassol e Faculdade da Criança por 2 sets a zero.


21-40 de 3987