ABC empata e se classifica à segunda fase da Copa do Brasil

Edmo Sinedino,

O ABC onseguiu passar pelo Ceilândia e está na segunda fase da Copa do Brasil, embolsando aí uma bagatela de R$ 350 mil.

Muito bom.

Copa do Brasil é realmente especial.

O ABC sofreu, quase perde a vaga, de virada, mas conseguiu se segurar.

Não dá para avaliar atuação por narração de rádio, mas a impressão que tivemos é que o alvinegro poderia ter feito mais no primeiro tempo.

Se forçasse, me parece, poderia ter feito uma vantagem maior nos primeiros 45 minutos.

No segundo tempo, como quase sempre acontece com toda equipe que joga fora, algumas até mesmo em casa, quando marcam um gol se encolhem, com o time de Geninho também.

Não creio que, de repente, vindo do vestiário, do intervalo, o Ceilândia tenha “encontrado seu jogo”.

O que me parece é que o time natalense encolheu mesmo, cedeu espaço, tomou o empate se pênalti, e praticamente abdicou de jogar, pasando por apertos no final.

Também não dá para assegurar que foi tanto assim...

O treinador Geninho elogiou o adversário, reclamou do vento que facilitou o jogo aéreo do adversário na segunda etapa.

Não seria o caso do time dele ter tirado proveito desse mesmo vento no primeiro tempo.

Claro, Copa do Brasil é Copa do Brasil, mas acho que o ABC, time de maior qualidade técnica, categoria, deveria procurar se impor mais.

Na segunda fase, ainda sem data definida, o ABC enfrenta o Audax, no Frasqueirão.

Na segunda fase a disputa ainda persiste numa só partida, mas com a diferença de que o empate não mais favorece o visitante.

A igualdade no placar será decidida nas penalidades



As chances do Globo contra um Fluminense 100%

Edmo Sinedino,

globo5_09O que o Globo precisa fazer para vencer o Fluminense? Jogar muito mais do que vem apresentando e torcer para que tudo dê errado no tricolor.

O Flu de Abel Braga, não por ele, acredito, é uma das equipes mais criativas e qualificadas do futebol brasileiro.

O time vem com 100% de aproveitamento no Carioca, quatro jogos, quatro vitórias, e não é só isso, tem jogado muito bem.

Muita gente pode dizer que os pequenos do Rio não servem para comparativos, mas eu acho que sim.

O futebol carioca, graças à melhora de Flamengo, Flu e Botafogo, principalmente, tem crescido sim.

Sem falar na ajuda importante que a FERJ definiu aos clubes de menor poder aquisitivo.

Voltando ao Flu, adversário do Globo, uma defesa sólida: Lucas, Henrique, Nogueira e Léo Pelé (forte e bom esse negão que veio da base).

Um meio-campo super criativo, não tão marcador, mas muito bom – Orejuela, Douglas, Sornoza e Gustavo Scarpa.

Os caras jogam bem, sem favor. Na frente, Henrique Dourado, um bom atacante em boa base. Completa o time Wellinghton Silva, que faz bem a transição, sem aparecer muito.

Sobre o Globo, o time deve ser o mesmo que venceu o América e se credenciou para brigar pela final do turno, quando venceu o Potiguar e empatou com o ASSU, jogando as duas fora de casa.

O time contou nas últimas partidas com o reforço importante de Renatinho Potiguar, um dos maiores jogadores em atividade em nosso futebol, ganhando qualidade de passe e de criatividade no meio-campo.

Rafael, Ângelo, Negretti, Jamerson e Renatinho Carioca; Pablo Oliveira, Leomir, Denis e Bismarck; Luizão e Romarinho, deve ser esta a formação do Águia para o confronto.

Globo e Fluminense se enfrentam pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira, 20h45, no Estádio Barrettão, em Ceará-Mirim.

*Foto: site oficial do Globo FC


Árbitros da FNFS vão passar por avaliações

Edmo Sinedino,

A FNFS está marcado avaliações teóricas e físicas para os árbitros que pretendem trabalhar na temporada 2017.

No sábado (17), pela manhã (10h), será realizado na Unifacex, unidade de Capim Macio, sala 3001, a avaliação teórica.

No mesmo dia, parte da tarde (15h), no Caic de Lagoa Nova, as provas de avaliação física.

Participam das avaliações árbitros com curso completo e diplomados na modalidade de futsal (xerox autenticada), xerox da identidade, exame médico de esforço físico.

Também se faz necessário pagar uma taxa de R$ 30,00, depositada na conta da FNFS.


Vamos sentir a falta de Jesus

Edmo Sinedino,
jesus1_09

Vendo, triste, a noticia sobre a contusão de Gabriel Jesus, de repente, susto, me dei conta que vamos ter jogos da seleção.

Uruguai, fora, dia 23, e Paraguai, Arena Corinthians, dia 28. E sem o craque do Manchester City.

E agora? Lá vamos nós de Firmino. E que diferença abissal!

O futebol do Brasil vive uma crise enorme de atacantes de referência, e faz tempo. Tanto que Fred foi o nosso 9 na Copa.

A nova safra aponta para quem. O Vizeu, do Flamengo, e só, me parece. O único.

Acho que seria o caso de Tite começar a olhar o Soares, nosso Tiquinho que saiu daqui do Palmeiras das Rocas.

Não à toa que o Flamengo paga R$ 800 mil por mês a Guerrero, o Atlético/MG mantém Fred ganhando por aí também, e o São Paulo trouxe o Lucas Pratto.

Todos eles limitados.

Culpa de nossos treineiros, quase todos, com mania de tirar os bons jogadores da área, como se aquele setor não fizesse parte do campo de jogo.

Incrível! O local do gol, quase sempre sem ninguém.

Vamos sentir muita a falta de Jesus.

O atacante do City fraturou o quinto metatarso (dedo mínimo) do pé direito e vai precisar ser cirurgiado. A previsão é de até três meses fora de ação.



As opções, poucas, de Felipe Surian

Edmo Sinedino,

Todo mundo fica pegando no pé do treinador do América. Euy fiz críticas a ele também, claro, o cara cometeu muitos erros, mas quando você para, analisa o grupo que ele dispõe...sério, fica com dó.

Ele não vai poder contar com quatro jogadores titulares. Um zagueiro, o Daniel Felipe, não faz tanta falta, mas perde Danilo, Michel Behami e Dija.

O ala esquerdo e a opção para essa mesma ala esquerda – Danilo e Behami.

Já não tem Osmar que, experiente, dava equilíbrio e boa saída de jogo. Com um volante, Marcos Júnior do lado direito, Behami no lado oposto e Michel Cury, centralizado, achei que seria a formação para fazer o time crescer, andar.

Isso com o Dija na esquerda, beirada de campo, e Toni de camisa 9, sem ser muito fixo.

Olhando a relação abaixo, dos atletas que vão a Mossoró, fico me perguntando o que faria no lugar de Surian?

O América está precisando de reforços, com urgência.

Difícil!

O pior é que o treinador rubro sempre faz as opções mais inadequadas. Pelo menos tem sido assim, até agora.

Não titubeio em dizer que, em Mossoró, o favorito é o Leão.

Relação

GOLEIROS: Vinícius e Fred;

ZAGUEIROS: Richardson, Maracás, Lucas Bahia e Paulão;

LATERAIS: Everton Silva;

VOLANTES: Filipe Alves, Memo e Judson;

MEIAS: Marcos Júnior, Michel Cury, Marcelinho e Anthony;

ATACANTES: Raul, Tony, Lúcio Curió e Jean Patrick


Erivélton viaja e deve jogar contra o Ceilândia

Edmo Sinedino,

eriva2_09Erivélton está relacionado, quer dizer que viaja. A matéria do site do clube não explica se ele está recuperado e joga.

Acho que sim, caso contrário viajaria outro atleta e ele ficaria em treinamento.

Tornozelo é a contusão que, mesmo com o avanço da tecnologia, continua sendo a que mais preocupa.

Não se recupera assim tão rápido de uma porrada naquela região, e foi o que vimos o meia do ABC sofrer.

Tomara que ele esteja bem. O que acho é que, mesmo se recuperado, desinchado o local da pancada, ainda persiste, fica o temor do atleta.

Que ele esteja bem e possa ajudar o ABC nessa partida.

Lembrando que o Ceilândia venceu o Sete de Dourados de 3 a 0 pela Copa Verde. A equipe sul-matogrossense que venceu o Ríver/PI de 1 a 0, em jogo da Copa do Brasil.

Veja:

Geninho relaciona 19 jogadores para a estreia contra o Ceilândia

A comissão técnica abecedista definiu nesta terça-feira (14), depois do último treino preparatório da equipe, a relação com os jogadores convocados para a partida de estreia do Mais Querido na Copa do Brasil, fora de casa, contra o Ceilândia/DF. O treinador alvinegro, Geninho, relacionou 19 atletas para o jogo.

O técnico não contará com o volante Márcio Passos, ainda entregue ao Departamento Médico. A novidade é o retorno do goleiro Júnior Beliato, que está recuperado de lesão e volta a estar à disposição.

Confira a relação completa:

Goleiros: Edson e Júnior Beliato;

Laterais: Levy, Romano e Marquinhos;

Zagueiros: Léo Fortunato, Cleiton, Tiago Sala e Oswaldo;

Volantes: Anderson Pedra, Felipe Guedes e Jardel;

Meias: Gegê, Echeverría, Erivélton e Fábio Gama;

Atacantes: Nando, Caio Mancha e Dalberto.

*Foto: Andrei Torres


Mitos do Brasil - por Juca Kfouri

Edmo Sinedino,

Olha só que primor sobre esse Brasil que vivemos...

Mitos do Brasil

Juca Kfouri

Eike Batista era o empreendedor modelo, um dos homens mais ricos do mundo.

Deu no que deu.

José Beltrame está cotado para ser o novo secretário nacional de Segurança Pública.

Por quase 10 anos ele foi secretário no Rio e ficou famoso pela implantação das UPPs, hoje em pé de guerra.

E jamais desconfiou, nem foi informado pelo serviço de inteligência, de Batista ou do seu chefe, Sérgio Cabral, parceiro do empresário em Bangu — não no Botafogo ou no Vasco.

Mas tudo bem.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, implanta torcida única em São Paulo, plagia livro e é indicado ao STF.



Movimentos e torcidas se reúnem contra retrocessos

Edmo Sinedino,

Pela salvação do futebol.

Clique aqui:

Do Palmeiras das Rocas para as terras de Além Mar

Edmo Sinedino,

Veja a matéria especial com o Soares, Tiquinho, que começou a marcar seus gols no Palmeiras das Rocas de Baltazar.

Especial de quatro páginas no tradicional A Bola, matéria assinada pelos jornalistas Pascoal Souza e Carlos Vara,

Hoje, destaco do Futebol Clube do Porto, em Portugal.

Aqui:

Alecrim: Xilu e Danilo voltam; Geilson e David confirmados

Edmo Sinedino,

Conversei hoje com o presidente do Alecrim, Osvaldo Trigueiro. Ele me falou do retorno de Xilu e Danilo.

Os dois garotos estavam, em teste no Grêmio. Passaram em três avaliações, sobraram na última.

De 90 garotos que estavam sendo observados o tricolor gaúcho ficou apenas com dois. É a crise!

Ainda existe a possibilidade desses mesmos bons valores, pelo menos um deles, ser negociado com o Corinthians.

Dois ótimos reforços de ataque para o time que enfrenta o ABC e já mira a recuperação no segundo turno.

Nesta partida contra o alvinegro, o ótimo ala David tem seu retorno assegurado, assim como o zagueiro capitão Geilson.

Quatro reforços muito importantes para o Verdão.

Osvaldo está feliz com o trabalho de Edson Alves. “O time está tomando forma”, diz Osvaldo muito satisfeito.

Sobre os meninos, Osvaldo diz que gostaria de contar com eles no time, mas que precisa de dinheiro e negociar um deles daria um alívio nas contas apertadas.

O Alecrim também anunciou hoje a dispensa, ou enxugamento de plantel. Quatro jogadores foram desligados, entre eles o atacante Romarinho, que chegou a jogar sob o comando de Athirson.



O América precisa de reforços

Edmo Sinedino,

O América precisa de reforços. Resta saber se eles ainda virão sob indicação do Surian. Me parece que a diretoria espera.

Espera o que mesmo?

Os resultados.

Max, artilheiro do Carioca, será que estaria na lista de reforços?

O América precisa. Contudo, do que o time rubro mais precisa é de pessoas que conheçam o mercado e contratem peças que venham, de verdade, somar.



O tempo de Felipe Surian está se esgotando

Edmo Sinedino,

surian1_09Falei anteriormente, tevê, rádio e aqui neste mesmo espaço, que o Felipe Surian correria o risco de perder o emprego se perdesse os jogos da sequência.

Mesmo perdendo os três primeiros – Sergipe, Audax e Vitória -  não aconteceria esse desfecho, mas se ele perder para o Baraúnas, não creio que permaneça.

A situação do treinador rubro se complicou, diria, pela forma como ele escalou, definmiu, mudou a equipe, e esse episódio ridículo do Dija Baiano, com torcedor pedindo que fosse sacado.

Depois, as informações, atrasadas, estranhas, de que ele e mais o Behami estariam machucados.

Convence a pouco, convenhamos. Futebol é resultado e Suriam vai precisar mais do que nunca vencer os próximos compromissos.

Não creio que mudança de comando seja a solução, mas também vejo um capitão sem rumo, claramente seguindo pitacos e cometendo muitos erros.

Veja mataria do site:

O grupo americano se reapresentou nesta segunda-feira (13), no Centro de Treinamento Abílio Medeiros, em Parnamirim. Após os últimos resultados fora de casa, o técnico Felipe Surian volta suas atenções para a preparação da equipe para os próximos compromissos válidos pelo Campeonato Potiguar. O primeiro adversário é o Baraúnas, na quarta, e o segundo será o ASSU, no domingo.

– Vamos ter um jogo difícil pela tradição do Baraúnas, mas vamos confiantes. Vamos buscar essas duas vitórias nos próximos jogos. O América vem forte e continuamos acreditando no trabalho. Sabemos que têm horas que o resultado não vêm, mas a confiança é 100% de fazermos um grande jogo na quarta, buscar a vitória e, consequentemente, levar para o domingo a classificação – disse.

Para as partidas, o técnico não vai poder contar com alguns jogadores que estão entregues ao Departamento Médico.  Zagueiro Daniel Felipe, volante Michel Benhami e o atacante Dija Baiano estão fora do jogo no meio da semana. Michel e Dija sentiram lesões anteriores. Osmar e Somália seguem em período de transição, enquanto que Danilo realiza ainda hoje (13) exames para saber o grau da lesão sofrida na partida do fim de semana pela Copa do Nordeste.

– Estamos sofrendo com muitos jogadores lesionados, ao todo são seis atletas praticamente titulares que sofreram alguma lesão e, consequentemente não estão participando dos jogos, quando volta um, o outro sente e isso está prejudicando o nosso planejamento, mas temos que ter a cabeça boa e buscar alternativas – ressaltou.

O América joga na próxima quarta-feira (15) quando encara o Baraúnas no Nogueirão, em Mossoró. O jogo começa às 19h15 e é válido pela sexta rodada do estadual. Na sequencia o Mecão faz o jogo na Arena das Dunas diante do ASSU. A partida acontece no domingo (19), às 17h.

Foto: Canindé Pereira/América FC



Assaltado em Salvador, América representa contra árbitro do Ceará

Edmo Sinedino,

Como se não bastassem a má fase, os erros da diretoria e até mesmo do treinador Felipe Surian, o América ainda tem que engolir a roubalheira da arbitragem.

O árbitro Glauco Feitosa, cearense, descaradamente, anulou gol legítmo do América marcado pelo atacante Raul.

Sem falar nas inversões das faltas, da absurda e clara atuação tendenciosa beneficiando sempre o time da casa.

A direção do América vai entrar com uma representação na CBF. Não sei se adianta alguma coisa, afinal, muita gente faz parte da mesma quadrilha.

Tem sido assim na Copa do Brasil, nos brasileiros, na Copa do NE, enfim...

Veja abaixo:

O América enfrentou dois adversários na partida deste sábado (11), diante do Vitória (BA), no estádio Barradão, quando foi derrotado pelo placar de 2x1. Além do adversário rubro-negro baiano, a equipe potiguar também esbarrou com um erro da arbitragem que lhe custou um melhor resultado no jogo. 

Isso porque, quando o marcador já apontava 1x0 para os donos da casa, aos 38 minutos do primeiro tempo, o atacante Raul recebeu levantamento na área e finalizou para o fundo do gol em posição legal. Mesmo assim, o juiz cearense GLAUCO NUNES FEITOSA estando distante do ponto central da jogada, paralisou o lance e invalidou o gol legítimo, apitando falta do atacante Tony em Alan Costa, do Vitória, mesmo sem a marcação de irregularidade na jogada por nenhum dos seus auxiliares, sendo eles: Anderson Moreira e Samuel Oliveira. Ambos também do Estado do Ceará.

Este seria o gol de empate do América e nas filmagens é possível identificar que não houve falta. Diante deste cenário, a diretoria americana já sinalizou que fará uma representação oficial junto à Comissão de Arbitragem e Liga do Nordeste contra o árbitro da partida, GLAUCO NUNES FEITOSA.



A legião estrangeira

Edmo Sinedino,

Futebol é mesmo para poucos.

O todo poderoso Flamengo, cantado em verso e prova como candidato ao título mundial, sofreu para vencer os reservas do apenas regular time do Botafogo.

É incrível, mas muitas vezes torcedores, dirigentes e até mesmo analistas metidos a entendidos não notam as diferenças nos rendimentos dos “astros”.

Nunca dão uma parada cuidadosa para avaliar atuações de jogadores contra times A e B.

Um Paolo ‘caríssimo’ Guerrero em partidas de marcação mais perto, de maior dificuldade, assim como Fred e outros medalhões, ele some.

O Trauco, tão elogiado em partidas em que o Fla goleou, já não pareceu tão seguro em uma partida de maior dificuldade.

O Trauco foi muito mal no clássico. Se brincar ele saiu mais caro que o dinheiro recebido por Jorge.

E olha que nem era o Bota titular.

Assim como não brilharam o Mancuello, e até mesmo o ex-estrangeiro Diego nessa mesma partida.

Volto a tocar no assunto: quantos estrangeiros no futebol brasileiro. Todos eles, ou quase, com salários fora da realidade.

Me pergunto, quantos vão realmente fazer valer à pena o investimento? Aguardemos o final da temporada.

E uma outra pergunta: quantos bons garotos deixarão de serem vistos, revelados?



O Homem de Pedra é o artilheiro do Carioca

Edmo Sinedino,

A Cabofriense atropelou a equipe do Tigres, na tarde do último sábado, no Estádio Los Larios, pela segunda rodada do Grupo X do Carioca.

Sabe quem marcou um dos gols da partida, e seu sétimo no Carioca? Ele mesmo. O Homem de Pedra, Max, de saudosa memória para a torcida do América.

E tem mais: não tem para Paolo Guerreiro, Henrique Dourado ou qualquer outro nomão. O artilheiro do Carioca é ele mesmo, Max, com sete gols marcados.

A vitória manteve a Cabofriense na liderança da competição do Grupo X, se afastando do risco de rebaixamento.



Corinthians perde para um time treinado por Toninho Cecílio...

Edmo Sinedino,

Acreditem, o Corinthians perdeu para o Santo André, time treinado pelo Toninho Cecílio.

Vocês, alvinegros natalenses, lembram dele, né?

Um dos piores que já passaram pelo nosso futebol, e olha que foram muitos enganadores a desfilar por Natal.

Como esses caras se empregam?

Como essa gente consegue enganar por tanto tempo?



Rogério Ceni Futebol Clube

Edmo Sinedino,

O São Paulo não tem mais nome. Agora é Rogério Ceni Futebol Clube.

Os jogadores não contam. Gols, jogadas, vitórias, tudo vai para a conta do insuportável Rogério Ceni.

A não ser que o time perca. Aí não, volta a ser São Paulo, voltam a ser personagens os jogadores, claro, para levarem a culpa.

Como se bajula, se protege, se inverte as coisas nesse futebol brasileiro.



O Palmeiras cai...efeito Baptista?

Edmo Sinedino,

Quase todos os dias falo em treinadores. Alguns devem pensar que é minha obsessão, outros imaginam que busco emprego.

Na verdade, não me acho preparado para ser treinador. Acho uma profissão que você tem que ser especial para exercê-la.

Mas vamos lá, treinadores. O pior de tudo é que temos picaretas demais, caras de pau demais ocupando espaços de bons profissionais.

Estava vendo as notícias sobre o jogo Flamengo x Botafogo, aí passa a imagem da chegada do Botafogo ao estádio Nilton Santos, e passa a imagem de Antônio Lopes descendo do ônibus.

Onde um time de futebol, do quilate e tradição do Botafogo quer chegar, tendo um delegado de polícia, sem histórico nenhum no futebol, como gerente?

Me mudo, vou ver o jogo Palmeiras x Ituano. Falei essa semana o que penso do Eduardo Baptista.

Ele escala o Palmeiras num estranho 4-3-2-1 que depois, por contusão do Fabiano. O teinador faz entrar Thiago Santos, outro volantão para jogar ao lado do limitado Felipe Melo.

Dois meias – Dudu e Guerra – sem espaços, sem bola, sem participar da ligação, e dois atacantes – William e Roger Guedes – entregues aos “leões”.

Com um agravante: o bom Roger Guedes, deslocado para a direita.

O Palmeiras, campeão brasileiro, imaginem os outros.

No segundo tempo, perdendo de 1 a 0, e com o Guerra já sem participar da partida, completamente fora, e Dudu sem brilhar, ele saca o zagueiro Edu Dracena para a entrada de Alecsandro.

Pouco depois faz entrar o Keno para Roger Guedes, deixando William, quando deveria ter feito Keno na esquerda e voltando Roger Guedes para seu lado bom.

O Palmeiras continuou sem nada. E nem poderia ser diferente.

Eduardo Baptista não enxerga nada. Evidente que ele deveria ficar com um volante só, mas trocas pelo menos um dos meias, presas fáceis da marcação.

E no banco ele tinha Vitinho e o Rafael Marques.

Eu continuo achando que ele vai estragar o bom time verde.

E a imprensa?

No final, em um dos canais de tevê, a manchete ao pé do vídeo: “Guerra fez uma boa estreia”.

Duas ou três jogadas, no máximo, no primeiro tempo, e absolutamente nada no segundo tempo.

A boa estreia do estrangeiro...



Atuações: um time equilibrado e quase todos em bom nível

Edmo Sinedino,

Analiso, com nota, as atuações dos jogadores do ABC no empate, sem gols, diante do CRB de Alagoas, jogo válido pela Copa do Nordeste, realizado neste sábado (11), no Frasqueirão.

Edson – Não vi o goleiro do ABC trabalhar. Vou dar a nota pela sua ligação no jogo, sempre atento, participativo, e seu ótimo entendimento com a defesa. Nota 6.

Levy – Uma boa, muito boa atuação do ala direita do ABC. Pecou, algumas vezes, por não definir logo a jogada. Nota 7,5.

Fortunato – Repetindo o que tenho escrito. Sem falhas, muita experiência, ótima colocação, boa saída de jogo. Muito bem. Nota 7,5.

Cleiton – Só me falta uma coisa no zagueiro potiguar. Treinar mais para aproveitar o chute que tem. Outro conselho: ultrapassar mais a linha que divide o gramado, tem qualidade para chegar mais na frente, elemento surpresa sim. Muito bem. Nota 7,5.

Marquinhos – Segundo jogo do rapaz. Bom jogador. Firme na marcação, com boas passagens, só acho que deveria ir mais até a esquina do campo para fazer os cruzamentos. Merece ser titular da equipe. Nota 7.

Pedra – Fez um bom, mas ainda errou alguns passes que poderiam atrapalhar o ABC. Nota 6.

Guedes – Teve bom rendimento, voltando a mostrar seu futebol objetivo e qualificado, inclusive desempenhando bem a função de anular o Maílson. Nota 7,5.

Erivélton – Estava bem, crescendo, havia acabado de dar um chutaço cruzado, quase gol, foi atingido covardemente sem bola e por trás. Apesar de deslocado, foi muito bem. Nota 7.

Gegê – Gostei do desempenho. Mas precisa ser mais “aceso”, mais rápido e vertical. Toca muito para os lados, espero que melhore. Nota 6,5.

Echeverría – Acho que se encontrou. Claro, não foi perfeito, mas cria, incomoda, volta para ajudar na marcação, é muito guerreiro e foi destaque no meio-campo do ABC. Nota 8.

Nando – Poderia ter tido um rendimento melhor se tivesse sido acionado mais vezes. Preparou várias jogadas, mas faltou gente do seu lado. Deu azar em algumas conclusões. Não era para ter saído. Nota 7,5.

Dalberto – Entrou em momento propício, a defesa do CRB caindo pelas tabelas e, mesmo assim, ele não soube tirar proveito. Ainda perdeu uma grande chance de gol. Nota 4.

Caio Mancha – Entrou no lugar de Nando, mas pecou ao sair muito da área, acho até que o ABC ficou menos perigoso. Sem nota.



ABC joga bem, mas peca muito nas finalizações

Edmo Sinedino,

guedes1_09O ABC fez boa partida. Dominou, foi dono de maior posse de bola, criou mais situações de gols, mas não marcou.

Geninho mudou o posicionamento de sua equipe. A princípio, achei que não daria certo, pois preferia ver a continuidade das jogadas do Erivélton pela esquerda.

Ele abriu Echeverría na direita, com o compromisso de recompor marcando. O paraguaio fez uma boa partida, sem fazer boa função de passagem.

Ele trabalhou melhor na recomposição e criou, no meio, atravessando com o Gegê, o Guedes e Levy, fazendo a bola chegar na frente.

O Erivélton, que se adapta a qualquer esquema, teve uma boa atuação pela esqujerda, vindo pelo meio, recompondo, criando jogadas de profundidade e arriscando chutes perigosos.

Saiu de campo machucado, após entrada criminosa do jogador Adriano. O árbitro paraibano Pablo Alves sequer deu cartão amarelo, lance de vermelho imediato.

Aí, nesse momento, aconteceu o primeiro erro de Geninho, acho eu. O ABC descia bem com Marquinhos pela esquerda. Descia bem como Levy pela direita, para que o atacante de beirada.

Ainda mais em um momento em que o CRB, morto em campo, dava esse espaço. Era a hora de Caio Mancha com Nando.

Depois, o Geninho erraria de novo, sacando Nando, fundamental em campo, ganhando as bolas na área, ajeitando bem para quem vinha de trás.

Caio Mancha é guerreiro, volta para buscar, briga, na chega na área, para uma partida inteira, não, mas para o momento do jogo cabia sim os dois juntos.

O ABC continuou mandando, mas faltou mais objetividade. Dalberto, de novo, entrou titubeante, não tirando proveito de sua velocidade contra uma defesa batida.

Anderson Pedra errando, ainda, passes, mas já melhor que nas partidas anteriores. Gegê organizando, mas lento, sem apetite, precisava ser mais vertical, partir mais para cima, além do que, perdeu uma chance de ouro em bola rebatida depois de chute de Fortunato.

O ABC foi melhor e merecia ganhar. Foi essa, a melhor partida que vi o ABC fazer. Pena que perdeu Erivélton na metade do segundo tempo, pena que Geninho errou nas mexidas que fez.

Satisfeito, ainda líder, voltou o CRB para as Alagoas.

Agora, o ABC enfrenta o Alecrim pelo Estadual, para, depois, encarar o mesmo CRB lá no Rei Pelé.

A coisa não ficou tão boa na classificação da Copa do Nordeste.

*Foto: Andrei Torres/Assessoria do ABC

21-40 de 6447