Vandalismo e ameaças não são atitudes de torcedores

Edmo Sinedino,

Não é coisa de torcedor. nunca foi. Isso é atitude de bandido, de gente que não tem respeito pelas pessoas e muito menos pela Instituição. Promover bandalheira, ameaça e terror não pode ser tratado como protesto de torcida. 

Caso de polícia, simples assim. O problema é que as direções, eles mesmos mantém, direta ou indiretamente esse tipo de "torcida", e fica sem poder fazer nada, apenas nos discursos vazios que até parecem pedidos de desculpas.

Que Salton contratou errado. Contratou sim, pode não ser o nome ideal para exercer o cargo de executivo de futebol, pode sim, sempre me posicionei contra a vinda de profissionais de fora e que desconhecem nossa realidade.

Ainda mais quando vem de uma distante, ainda para nós, realidade da região Sul do Brasil. O presidente do defende, papel dele, diz que ele é importante, foi e está sendo, para que o clube possa fazer bons negócios.  A situação nunca é totalmente transparente dentro de um clube de futebol.

Sou absolutamente contra essa política de negociação imediata de jovens valores. Se sou atrasado, se os tempos são outros, não concordo. Continuo com a posição de que se os garotos, de talento comprovado, ficassem mais, jogassem mais tempo por aqui, no profissional, sairiam mais valorizados.

Sempre vou citar os casos de Fessin, Matheus Matias, Berguinho, e agora o Tonhão, além de tantos outros que bem poderiam estar ajudando o ABC a ganhar títulos importantes - Copa do Nordeste, acesso e Estadual - mas foram negociados com esses percentuais que, muitas vezes, só servem para que o torcedor esqueça que esse garoto passou pelo clube.

Bom, voltando às pichações, ao vandalismo, isso vai continuar acontecendo e se repetindo, repetindo, e repetindo, até o dia que o caso seja tratado com seriedade, com apuração e punição. 

É crime de contravenção? É. Não sofre penas sérias, sim, mas serviria para uma diretoria de coragem tomar a medida de banir esse torcedor da vida do clube para todo o sempre.


Tags: diretoria medida pichacoes vandalismo
A+ A-