ENJU - Ensino Jurídico

O Estado Islâmico e a instabilidade nos países europeus

ENJU -,

enju-mPor Hortência Melo - Advogada.

Não se sabe o porquê da propagação de tanto ódio no oriente médio, mas o que se sabe é que atualmente, com a Europa em declínio demográfico e de poder, está sofrendo veementemente com o terrorismo do Estado Islâmico. Todavia, a definição do que é Terrorismo não é tão clara para alguns países europeus, Higgins entende que o “Terrorismo é um termo sem significado legal. É meramente um meio conveniente de aludir a atividades, seja de Estados ou de indivíduos, vastamente condenáveis onde ou os métodos utilizados são ilegais, o alvo protegido ou ambos”. No entanto, a ausência de uma definição do que constitui terrorismo no âmbito das Nações Unidas e do Direito Internacional, conferiu aos países a liberdade de adotar em seu contexto interno definições do que venha a ser terrorismo.


As origens do grupo conhecido hoje como Estado Islâmico remetem ao ano de 1999, quando Abu Musab al-zarqawi, ex prisioneiro da Jordânia acusado de posse de armar e de ser membro da Organização bayat al-imam, recebeu apoio político e financeiro de líderes da AlQaeda para estabelecer um campo de treinamento que serviria de base para a criação do seu próprio grupo jihadista, conhecido Jamaat al-Tawhid. Desde de sua origem, o objetivo é consolidar um Estado Islâmico.

Nessa toada, após diversas tentativas frustradas, o grupo parece ter trilhado o caminho certo para alcançar sua consolidação. Agora, o EI pretende continuar com suas estratégias de expansão, para tanto este grupo se estruturou de uma forma tão complexa que dificulta cada vez mais para o mundo internacional desarmar o terrorismo propagado pelo EI.

enju2mO Estado Islâmico é, no presente, um dos maiores grupos radicais jihadistas do mundo e para manter o funcionamento é adotada a implementação de uma sofisticada estrutura. Portanto, visando manter um sistema capaz de controlar todos os territórios conquistados, bem como fornece serviços básicos para a população que habita esses territórios, o EI possui um gabinete composto por ministros, um conselho militar e religioso, além de governadores que auxiliam na governança.

A maior fonte de financiamento do Estado Islâmico é o controle e a venda de petróleo, estima-se que o faturamento alcance o patamar dos três milhões de dólares por dia. A maior parte do petróleo do grupo é originário de refinarias no nordeste da Síria e do Iraque, regiões sob o controle do EI.

Diante dessa estruturação, o perigo que representa o Estado Islâmico para a Europa, é a intenção de estender o califado – propagação do islamismo – a fragilização da Europa parece ser um propósito cada vez mais claro, principalmente aos últimos ataques à França, Bélgica e Turquia, além das ameaças ao Reino Unido e Itália.

enju3-mA tendência será o aumento de ataques terroristas nessas regiões, sabendo disso a ONU e as coalizações já formadas entre alguns países, incluindo os Estados Unidos e Rússia (Países com as melhores organizações de inteligência internacional), correm contra o tempo para desmontar de vez o Estado Islâmico, pois a instabilidade europeia resta clara, principalmente após a crise de refugiados, causadas pelos conflitos na Síria.

Dessa forma, cria-se a expectativa de que o Estado Islâmico diminua seus ataques após tantas ofensivas, se isso irá acontecer brevemente, não há como saber, porém, o que se sabe é que a Europa está lutando contra essa instabilidade causada pelo terrorismo e, alguns especialistas já julgam o Estado Islâmico com vulnerabilidade quando se fala na velocidade em que as investigações de reconhecimento de líderes do EI, financiamentos e campos de treinamento antes não localizados e que atualmente encontra-se sobre observação ao ponto de desmontar ataques terroristas previamente.

Tags: conflito Direito ENJU europa Islamismo oriente médio
A+ A-