Nutrição e estética: o combo necessário para quem busca um corpo saudável

Gerlane Lima,

As pessoas estão cada vez mais atentas aos cuidados com corpo. Muito pela saúde, mas boa parte também pela estética. Ficar em dia com o espelho e se sentir bem é uma realidade, principalmente, quando as pessoas chegam à fase adulta e algumas características do corpo vão mudando, como textura da pele, aparecimento de celulites e estrias. Mas o que fazer? Aliar a alimentação à tratamentos estéticos podem auxiliar quem busca melhores resultados.

Para falar da textura da pele, é preciso apostar no colágeno, uma proteína que o nosso próprio organismo produz, e são melhor absorvidas na presença de algumas substâncias, como a vitamina C e o silício. “O colágeno é uma proteína estrutural, encontrada especialmente na pele, cartilagens, tecido conjuntivo, osso, ligamentos e tendões. Ele proporciona firmeza, resistência, estrutura e elasticidade. O nosso corpo produz sim o colágeno, porém, deficiências nutricionais, exposição a radicais livres, alterações hormonais, estresse e tabagismo, podem reduzir a produção do colágeno de forma natural”, explica a nutricionista Lia Lorena, que atua na Clínica Emagrecer.

Mas como obter o colágeno? Lia Lorena aposta em algumas estratégias: “ter um bom aporte proteico (individual), consumir vitaminas, minerais e compostos bioativos também. O colágeno pode ser encontrado nas Proteínas magras (carne, frango, peixe) e ovos. Além disso ele está presente nas frutas vermelhas e abacate, além de chás, como o verde e de moringa. Leguminosas e aveia são importantes fonte de silício e, por isso, se tornam estimulador de colágeno”, explicou.

Reclamação constante também entre os adultos, a celulite pode ser amenizada por meio da alimentação. A dica seria ingerir menos alimentos inflamatórios, como os ricos em açúcar, adoçantes artificiais e óleos, além da gordura trans, que é encontrada em alguns bolos, tortas, pães, sorvetes e bolachas. Devemos evitar ainda corantes, conservantes, intensificações de sabor, produtos lácteos e laticínios, glúten e álcool.

“Para tratar a celulite é preciso, antes de tudo, identificar a causa, ou seja, quais alimentos estão provocando esse processo inflamatório. Além disso, intensificar a ingestão de alimentos que irão fazer o processo inverso, como a cúrcuma, gengibre, Cq10, alecrim, ômega 3, azeite de oliva, abacate, alho, cacau, chá verde, hibisco, chá branco e moringa. A água também é imprescindível para quem quer reduzir o processo inflamatório”, garante a nutricionista.

Tags: estética Lia Lorena Nutrição
A+ A-