Anvisa diz que vacina contra H1N1 pode acusar falso HIV positivo

O problema é causado porque a vacina produz um anticorpo que “confunde” o exame que diagnostica o vírus da Aids.

Artur Dantas,
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa – divulgou nesta sexta-feira (21) que a vacina contra a H1N1, mais conhecida como gripe suína, pode apontar HIV positivo em pessoas que tomaram a vacina. O resultado pode aparecer até 112 dias após a imunização

De acordo com a Anvinsa, o fato é explicado porque a vacina contra a gripe aumenta a produção de um anticorpo chamado de IgM, que confunde o Elisa, teste mais comum para diagnosticar o vírus da Aids. A reação faz com que o organismo reproduza uma com condição parecida com a de quem tem o HIV.

A técnica Lílian Inocêncio, responsável pela área de Laboratórios do Departamento de Aids do Ministério da Saúde, explicou que é importante que seja feita uma contraprova para atestar o erro do resultado

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (21) no Rio de Janeiro, o ministro da Saúde José Gomes Temporão alertou sobre o falso resultado positivo. “Se o vírus se manifestar num período de 30 dias após a vacina, a gente recomenda imediatamente que as pessoas sejam submetidas a um novo teste para tirar qualquer dúvida desse falso positivo. É um teste mais rigoroso, mais minucioso.” Temporão ressaltou que a vacina contra H1N1 não oferece nenhum risco de transmissão de HIV.

Edecio Cunha-Neto, chefe do Laboratório de Imunologia Clínica e Alergia da USP frisou que “não tem nenhuma gravidade, do ponto de vista que a pessoa não está realmente infectada, mas a contraprova é importante”, disse.

* Com informações do G1
A+ A-