Henrique Eduardo Alves pede demissão do Ministério do Turismo

Político potiguar é o terceiro ministro do governo interino de Michel Temer a sair do cargo.

Da redação,
FD/Política
Henrique foi citado na delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, e teria recebido propina de R$ 1,55 milhão entre 2008 e 2014.

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB), disse ao presidente interino, Michel Temer, que pedirá exoneração do cargo. A informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto. Ele foi citado na delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, e teria recebido propina de R$ 1,55 milhão entre 2008 e 2014.

Parte do dinheiro do esquema desbaratado pela Operação Lava Jato teria abastecido a campanha de Henrique, quando disputou o governo do Rio Grande do Norte em 2014.

Alves enviou uma carta com o pedido de demissão a Temer. Na noite de ontem (15), o ministro esteve no Palácio do Planalto reunido com o presidente interino.

Henrique Alves é o terceiro ministro do governo interino de Michel Temer a sair do cargo. Romero Jucá se licenciou do Planejamento e Fabiano Silveira pediu demissão da Transparência. Ambos haviam sido citados em gravações de Machado.

Ainda no Governo Dilma, ele já havia pedido exoneração do cargo por considerar que o “diálogo” com a presidente havia se “exaurido”.

Sobre a citação na delação de Machado, Henrique disse que todas as doações para as campanhas dele foram oficiais e que as prestações de contas foram aprovadas e estão disponíveis no Tribunal Superior Eleitoral.

Segue a carta:

Tags: Henrique Ministério Turismo
A+ A-