Com capacidade para 600 pessoas, VLT começa a circular em outubro

Veículo beneficiará cerca de 50 mil pessoas diariamente após a conclusão do projeto.

Rafael Araújo,
Rafael Araújo/Nominuto
Os carros tem capacidade para 600 pessoas. Essa locomotiva começa a circular até o final do próximo mês.

Em meados de outubro o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) começa a circular nos trilhos da cidade do Natal. Um evento teste foi realizado hoje (29) pela Companhia de Trens Urbanos (CBTU). Durante a ‘viagem’ teste, João Maria Cavalcanti, superintendente regional da CBTU explicou como vai funcionar o VLT. Segundo ele, as novas locomotivas  trazem mais conforto à população. “Os carros tem capacidade para 600 pessoas. Essa locomotiva começa a circular até o final do próximo mês. Em novembro chega o segundo VLT e, em até três anos, o projeto irá se expandir com novos vagões, linhas e trilhos”, ressalta.

soiadj-mO projeto do Veiculo Leve Sobre Trilhos terá capacidade para transportar 50 mil passageiros por dia. A primeira etapa do projeto atenderá ao sistema atual, em três linhas, e aumentará o número para sete linhas. A linha amarela cobrirá os municípios de Parnamirim a Natal, com 12 estações e 23 km de extensão. A linha verde ligará o centro de Natal ao extremo da zona Norte, com 10 estações e 15 km de extensão. A azul vai ligar o extremo norte de Natal a Ceará-Mirim, com oito estações.

A segunda etapa será implantada com o destino ao Campus Universitário, e contará com o incremento de mais duas linhas. A linha marrom, que ligará a Ribeira ao Campus Universitário e a linha laranja, que formará um anel na região central de Natal, interligando todos os destinos.

Na terceira etapa do projeto será implantada junto com a linha roxa, com destino ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, formando um anel ferroviário metropolitano que ligará os municípios de Natal, Parnamirim, Macaíba e São Gonçalo do Amarante. Já a quarta e última etapa, na linha sul já existente será implantada a linha branca, uma ampliação da linha amarela, que se estenderá aos municípios de São José de Mipibu e Nísia Floresta.

vlt-h3

Em meio as comemorações da nova etapa, ainda no pátio da CBTU, o Nominuto conversou com um usuário que reclamou dos serviços prestados pela companhia.“ Desde às 9h40 não tem trem. É a semana toda isso aqui. Os trens atrasam e nós que precisamos dos serviços somos prejudicados. Dependo desse trem para ir trabalhar e voltar. Agora vêm esses VLT ai e não vejo evolução nenhuma", destacou Hilton Barbosa, de 50 anos.

De acordo com Antônio Erico, engenheiros da empresa responsável pelo VLT, às locomotivas atuais quebram muito e, por isso, há o atraso nas viagens. Mas, com o Veículo Leve Sobre Trilhos a previsão é que esse tipo de situação seja resolvida, já que a locomotiva é moderna e não quebra facilmente como os vagões antigos.

entrevistados-h

Os Veículos Leves Sobre Trilhos são mais confortáveis, mais rápidos e com eles o tempo de espera dos trens nas paradas serão reduzidos. “Hoje o tempo de espera pelo trem é de 1h30, isso será reduzido por 20 minutos com a chegada do VLT”, comenta João Maria Cavalcanti.

As locomotivas atuais podem atingir até 80 km/h de velocidade, mas, apesar disso, elas irão circular em uma velocidade entre 40 e 50 km/h. Os vagões antigos trafegavam com velocidade média de 20 à 30 km/h, o que mostra que além de mais confortável, os VLT irão tornar as viagens mais rápidas.

Tags: CBTU Natal Trens VLT
A+ A-