Emparn registra fortes chuvas em 107 municípios do Rio Grande do Norte

Em Parnamirim, o volume acumulado de chuva no mês de fevereiro é o maior já registrado desde que é realizado o monitoramento.

Da redação, Emparn,

No fim de semana passado, da manhã da sexta-feira (16) até a manhã de hoje (19), a unidade de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), registrou fortes chuvas em 107 municípios do estado, com destaque para Pureza, onde choveu 280 milímetros, a média de chuva para o mês inteiro é de 109.5mm.

Em Parnamirim, onde também choveu forte no fim de semana (194mm), o volume acumulado de chuva no mês de fevereiro, é o maior já registrado desde que é realizado o monitoramento pluviométrico no Rio Grande do Norte, que começou em 1963. Nos primeiros 19 dias deste mês, já choveu 439.2mm, a média para o mês inteiro é de 100mm. Parnamirim também é o município com maior acumulado de chuva em 2018, de janeiro até hoje (19) já choveu 513.3mm.

O Litoral Leste, foi a região que mais choveu no fim de semana, apesar desse período ser de chuva mais no interior do estado. Além de Pureza que registrou 280mm de chuva, choveu forte também em Ceará-Mirim 208mm, Senador Georgino Avelino 161mm. Na região Oeste choveu mais forte em Major Sales 113.2mm.

Previsão

Para os próximos a previsão é de que as chuvas continuam em todas as regiões do estado, já que as condições permanecem favoráveis, principalmente a presença da Zona de Convergência Intertropical que continua sobre a região Nordeste.

Reunião Climática

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte, sedia a partir de amanhã (20) até quinta (22/02) a II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro e o I Workshop de Validação e Autoria do Monitor da Seca do Nordeste. Participarão dos dois eventos cerca de 20 meteorologistas dos centros de pesquisa da região Nordeste, do Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) e da UFRN, além de técnicos em áreas ligadas ao monitoramento de chuvas e da seca.

Essa é a última reunião que vai definir como vai ser a quadra chuvosa no semiárido do Nordeste para os meses de março, abril e maio, que é o período chuvoso na região. Durante o encontro, os meteorologistas vão analisar e discutir o comportamento das condições oceânico-atmosféricas e qual a influência delas na ocorrência de chuva no semiárido, nos meses de março a maio. Na reunião anterior, realizada em janeiro pela Funceme, em Fortaleza/CE, a conclusão foi de que teríamos chuvas de normal a acima do normal para o período de fevereiro a abril de 2018.

Tags: chuva Emparn
A+ A-