Miguel Nicolelis é possível candidato ao Nobel de Medicina

O neurocientista teria sido indicado ao prêmio internacional pela Universidade de São Paulo (USP).

Redação ,
Vlademir Alexandre
Nocolelis: "Ganhar o prêmio não pode ser o objetivo da carreira de um cientista".
O pesquisador paulista e fundador do Instituto de Neurociências de Natal, Miguel Nicolelis,  tem grandes possibilidades de indicação ao Prêmio Nobel. Ele deu uma contribuição ao campo da medicina por desenvolver um sistema que controla robôs com pensamento, alternativa às pessoas com paralisia nos membros superiores.

Na segunda-feira (6), a fundação sueca anuncia o grande destaque de 2008 na categoria Medicina e Nicolelis é um dos mais fortes candidatos. A possível indicação não é confirmada pelo neurocientista, mas há quem diga que ele foi nomeado pela Universidade de São Paulo (USP).

Os boatos sobre a possibilidade de indicação surgiram ainda em novembro de 2007. Na época, Miguel foi convidado como um dos quatro palestrantes em uma conferência que acontece uma vez por ano em Estocolmo, na Suécia. O detalhe é que os palestrantes tornam-se vencedores ou futuros vencedores do Nobel.

Sobre o evento, Nicolelis declarou: “Para mim, foi um orgulho muito grande ter sido convidado para dar aquela palestra. É um evento muito prestigiado e, no final, os quatro palestrantes assinam um livro histórico. Acho que fui o primeiro brasileiro a participar”, disse Nicolelis.

Colega do brasileiro, o neurocientista Sidarta Ribeiro acredita que o amigo possa trazer o Nobel para o Brasil este ano. Segundo ele, há rumores na comunidade neurocientífica de que Nicolelis foi realmente indicado. “Fiquei sabendo que a fundação ligou para a USP pedindo uma indicação e o nome do Miguel foi dado. É um boato, mas o convite para participar da palestra tem um peso imenso. É um sinal de que ele está sendo realmente considerado”, afirmou Ribeiro.

Para Nicolelis, nop entanto, o prêmio é importantante como forma de reconhecimento do trabalho, mas não basta. "A Ciência é feita por uma coletividade e ganhar este prêmio não pode ser o objetivo da carreira de um cientista", afirmou.

Perfil de Nicolelis

Nascido em São Paulo, Nicolelis foi cursar o pós-doutorado na Universidade Hahnemann, na Filadélfia, há 20 anos. Na década de 90, seguiu para a Universidade Duke, na Carolina do Norte, onde hoje ocupa os cargos de professor titular de Neurobiologia e Engenharia Biomédica, além de diretor do Centro de Neuroengenharia.

O brasileiro seguiu para os Estados Unidos para desenvolver a tão famosa técnica que concretiza a força do pensamento, fazendo com que estímulos cerebrais de um macaco movimentem um braço mecânico. A descoberta de Nicolelis ganhou manchetes na imprensa mundial.

Em 2001, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) incluiu o trabalho do pesquisador brasileiro na lista das tecnologias que vão mudar o mundo. Em 2004, Nicolelis foi apontado como um dos 50 líderes em tecnologia pela revista "Scientific American".

Outras honrarias incluem os prêmios Acadêmico Whitehead, Ruth e Morris Williams Jr., Thomas Lanford da Universidade de Duke, entre outros. As premiações, segundo Ribeiro, refletem a relevância mundial das pesquisas executas pelo grupo liderado por Nicolelis.

*Com informações do oglobo
A+ A-