"Os professores foram humilhados", diz Amanda Gurgel

Professora denunciou presença de professores que "não pisavam no sindicato há pelo menos dez anos" durante votação.

Alisson Almeida,
A professora Amanda Gurgel disse que o fim da greve na rede estadual, decidida em assembleia realizada pelo Sinte-RN na tarde desta quarta-feira (20), representa uma "humilhação" para a categoria.

 "Essa decisão não reflete o sentimento da categoria. Muitos professores saíram dizendo que não sabiam como iriam olhar para os alunos por conta do constrangimento a que fomos submetidos e pelas ameaças feitas pela governadora e pelo Poder Judiciário", declarou.

A professora denunciou que muitas pessoas presentes à assembleia desta tarde "não pisavam no sindicato há pelo menos dez anos, mas foram mobilizadas pela Secretaria de Educação para aprovar o fim da greve e manter seus cargos comissionados".

"A nossa realidade não muda. Os professores estão arrasados. Fomos tratados com humilhação com essa intervenção do Judiciário. Não temos condições psicológicas de voltar às aulas", desabafou. Amanda disse que, apesar de a secretaria haver divulgado um calendário de reposição das aulas, cada escola tem autonomia para decidir como vai repor os dias parados.
A+ A-