Semob lança projeto Pedal Livre

Ideia é incentivar o uso de bicicletas como transporte.

Melina França,
Melina França
A Prefeitura de Natal, através da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), lançou na manhã desta terça-feira (2) o projeto Pedal Livre. A ideia é incentivar o uso de bicicletas como meio de transporte.

“Com o volume de carros, fica difícil o investimento em infra-estrutura para a criação de vias. Nesse ponto, o papel da Semob é de incentivar o uso de transportes públicos e outros meios de transporte mais práticos e menos poluentes”, explica o titular da Semob, Kelps Lima.

Para tanto, será inaugurada em 14 de março a primeira ciclofaixa do Pedal Livre. Ela será pintada na Avenida Itapetinga, na Zona Norte. A ciclofaixa funcionará aos domingos, das 8h ao meio dia. A faixa será sinalizada e delimitada por cones, criando um circuito de 3,4km.

“Esse projeto propõe uma alteração cultural para que os motoristas aprendam a conviver com os ciclistas, uma vez que, nas ruas de Natal, essa relação sempre termina com clara desvantagem para os ciclistas”, afirma Kelps Lima.

Para o estudante Éderson dos Santos, a medida já é um começo. “É triste perceber que os motoristas às vezes respeitam mais um cone que uma pessoa. Nós, ciclistas, temos que ser respeitados no trânsito”, endossa.



Ele aponta também a questão ambiental. “Natal não suporta a quantidade de carros que circula pela cidade. É preciso, sim, incentivar o uso de meios de transporte alternativos”, acrescenta.

O pintor José Medeiros também reclama que muitos pais têm receio de deixar os filhos andar de bicicleta principalmente “pelo perigo de ser atropelado”. Segundo ele, é preciso que os motoristas aprendam a respeitar o ciclista no trânsito. Sobre isso, ele ainda diz mais: “isso é um começo, mas é preciso dar seqüência à iniciativa”.

Até o final do ano, Natal deve ganhar quatro ciclofaixas. A expectativa é que exista pelo menos uma rota para ciclistas em cada região da cidade. A próxima faixa deve ser pintada entre a Prudente de Morais e a Afonso Pena.
A+ A-