Veja como cada deputado federal do RN votou na retirada do Coaf de Moro

Bancada potiguar se dividiu com dois votos favoráveis, três contrários e três ausências.

Da redação, Com Estadão Conteúdo ,
Divulgação/Redes sociais
Votação sobre a retirada do Coaf do Ministério da Justiça contou com apenas cinco representantes da bancada federal do RN.
Após sucessivas derrotas na Câmara, o governo conseguiu aprovar nesta quarta-feira (22), a medida provisória que reestruturou o número de ministérios na gestão Jair Bolsonaro, mas o Centrão seguiu o script que traçou desde o início e retirou o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ministro da Justiça, Sérgio Moro. O órgão deve voltar para o Ministério da Economia.

A votação foi apertada. Com uma diferença de apenas 18 votos – o placar foi 228 a 210 –, o governo não conseguiu evitar o novo revés imposto pelo Centrão, mais uma vez aliado a partidos de oposição. Deputados justificaram que em vários países o órgão de inteligência financeira é vinculado ao Ministério da Economia e não faria sentido o Brasil mantê-lo na Justiça apenas para agradar a Moro.

Da bancada federal do Rio Grande do Norte, três deputados votaram a favor de manter a Coaf no Ministério da Justiça, enquanto dois optaram por se posicionar contra a manutenção do conselho nas mãos do ministro Sérgio Moro. Três parlamentares se abstiveram do voto ou não participaram da votação, são eles: João Maia (PR), Rafael Motta (PSB) e Fábio Faria (PSD).

Os parlamentares que votaram a favor da Coaf na Justiça foram: Walter Alves (MDB), General Girão (PSL) e Benes Leocádio (PRB). Nátalia Bonavides (PT) e Beto Rosado (PP) votaram contra.

Tags: Bancada federal Congresso Nacional Rio Grande do Norte
A+ A-