Manaus começa o desmonte do Vivaldão

Demolição está marcada para junho próximo.

Redação, com informações do portal da Copa 2014,
crédito: Alexenadren Lima
Estádio Vivaldo Lima, em Manaus: desmonte iniciado para demolição
Mesmo com a recomendação do Ministério Público Federal, assinada em conjunto com o MP Estadual do Amazonas, para suspender a concorrência pública da construção do novo estádio de Manaus destinado aos jogos da Copa 2014, o projeto da construção da Arena Amazônia na capital amazonense continua sendo tocado.

A demolição do estádio Vivaldo Lima foi anunciada hoje para o mês de junho. E nesta quarta feira, a retirada das 32 mil cadeiras do estádio foi concluída. Os assentos serão enviados a estádios menores, do interior e da capital, para a realização de jogos do campeonato amazonense.

As traves também foram retiradas do local e o estádio foi fechado definitivamente. Agora, só entram operários da empresa Andrade Gutierrez, vencedora da concorrência pública e responsável pela construção da Arena.

Ainda esta semana, de acordo com o Secretário de Esportes do Amazonas, Julio César Soares, serão desmontadas as cabines de imprensa e vestiários. Boa parte da estrutura do estádio é feita de estruturas de aço, o que facilita o desmonte segundo engenheiros da obra. “Vamos reaproveitar tudo o que for possível, as cadeiras serão divididas entre os municípios onde têm ocorrido jogos do amazonense e as peças dos vestiários e das cabines vamos doar para o SESI, que hoje tem o melhor estádio da cidade”, disse o secretário.

Além da recomendação do MPF, que foi enviada ao Governo do Estado em dezembro do ano passado, políticos da oposição entraram no início deste mês com uma ação popular para impedir a demolição do Vivaldo Lima. A medida ainda não teve resposta da Justiça. O pedido é para que o projeto seja modificado preservando a origem do Estádio Vivaldo Lima, que completou no dia 05 de abril 40 anos. Mas a obra que vai fazer desaparecer o antigo Vivaldão aumenta de ritmo a cada dia.
A+ A-