Os Cão: bloco segue a tradição de 52 anos nesta terça-feira

Foliões do grupo carnavalesco disseram gostar da tranquilidade e do mela-mela.

Rafael Araújo,
Rafael Araújo/Nominuto
Em entrevista ao Nominuto.com, uma das organizadoras do bloco contou a história de tradição do grupo carnavalesco.
O bloco “Os Cão”, da Redinha, completa neste ano 52 anos de tradição no Carnaval de Natal. Formado inicialmente por 4 jovens, o objetivo do grupo carnavalesco era brincar o carnaval, se melar de lama e pedir cachaça. Segundo Verônica Medeiros, uma das organizadoras do bloco atualmente, a história surgiu em meados dos anos 60.

“A ideia do bloco e do mela-mela surgiu nos anos 60, quando quatro amigos que saiam em um bloco da época chamado “brasinhas” resolveram estender o Carnaval. O bloco que eles participavam acontecia na segunda-feira e eles queriam continuar brincando, então, a partir daí, um dos quatro jovens entrou em um mangue e disse que iria criar sua própria fantasia – daí ele se melou no mangue e fez sua fantasia com pedaços de galhos”, relatou.

Verônica disse ainda, que depois de juntar galhos do mangue e fazer sua fantasia, esse jovem saiu pelas ruas da cidade com o proposito de assustas as pessoas que recusassem a dar cachaça a ele e seus amigos. “Se não dessem a cachaça levava um susto”, brincou.

caos-h1

Pela segunda vez acompanhando o bloco, o folião João Paulo Silva disse gostar da ideia de se melar. De acordo com ele, o mela-mela é interessante e o grupo carnavalesco chama atenção devido a animação, que, apesar da bebedeira, ocorre naturalmente, sem confusões.

Outra foliã, identificada como Arlene Cadó, também falou sobre a tranquilidade do bloco. “Aqui é muito tranquilo e ninguém paga nada para participar, então, por isso todo ano eu venho para cá, me sinto bem aqui- até porque a lama faz bem para pele e pro cabelo né?”, disse a foliã. 

Tags: Bloco Carnaval Natal Os Cão Redinha
A+ A-