Blocos de petróleo do Estado são arrematados por quase R$ 3 milhões

Expectativa é de investimentos de mais de R$ 18 milhões de produção em terra.

Rafael Araújo, Com informações da ANP ,
ANP / Divulgação
Dos 33 blocos exploratórios arrematados em leilão nesta terça-feira, 19 foram da Bacia Potiguar.
O estado se saiu bem no leilão de Oferta Permanente de Petróleo realizado nesta terça-feira (10) pela Agência Nacional de Petróleo e Gás. Dos 33 blocos exploratórios arrematados, 19 do Rio Grande Norte (Bacia Potiguar) adquiridos por empresas para exploração de petróleo em terra.

Os blocos da Bacia Potiguar arrematados foram adquiridos por R$ 2.886.445,00. Quatro empresas adquiriram as áreas, são elas a Petro Victory (15 lotes), Phoenix (2 lotes), Geopark Brasil (1 lote) e a Imetame (1 lote). No Estado, a expectativa é de que a exploração de petróleo nesses 19 blocos renda um investimento de R$18 milhões.

No geral, os blocos exploratórios renderam um bônus total arrecadado foi de R$ 15,32 milhões (ágio médio de 61,48%) e há previsão de R$ 309,8 milhões em investimentos. Já para as áreas com acumulações marginais, o bônus total foi de R$ 6,98 milhões (ágio de 2.221,78%), com previsão de R$ 10,5 milhões em investimentos.

O primeiro leilão da Oferta Permanente trouxe a consolidação desse novo modelo de licitação, que oferece, permanentemente, um portfólio de blocos e áreas com acumulações marginais para exploração e produção de petróleo e gás natural. Dessa forma, as empresas, especialmente as que ainda não atuam no Brasil, têm a oportunidade de estudar essas áreas sem a limitação de tempo que as rodadas tradicionais proporcionam.

“Um processo que começou com uma manifestação de interesse de uma empresa pequena em uma área com acumulação marginal no Recôncavo termina com 45 blocos e áreas contratados”, ressaltou o diretor-geral da ANP, Décio Oddone.

“Temos atualmente, no Brasil, um estoque de 301 contratos de exploração, e hoje foram 33 contratos novos de blocos exploratórios - mais de 11% do que temos contratado. Claro que não podemos comparar em dimensão com o pré-sal, por exemplo. Mas, se olharmos o número de áreas, nos leilões que fizemos de 2017 para cá, foram 72 blocos; só hoje contratamos 33 blocos e 12 áreas com acumulações marginais. É absolutamente simbólico. É o primeiro leilão em 20 anos em que a Petrobras não está presente e foi um sucesso extraordinário. Isso é efetivamente a substituição do monopólio por uma indústria. Novas áreas, novos atores e uma indústria dinâmica, sem dependência da Petrobras”, completou.

O resultado permitirá a revitalização de áreas maduras e com acumulações marginais, além de estimular a exploração no segmento terrestre, gerando emprego e renda em diferentes regiões do País.

Veja os blocos e áreas arrematados da Bacia Potiguar na sessão pública:

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-392
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 228
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-432
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 207
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-433
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 224
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-434
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 226
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-476
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 297
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-477
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 226
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T2
Bloco: POT-T-478
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 100
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-519
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 213
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-521
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 169
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-564
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 242
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-565
Bônus de assinatura (R$): 100.000,00
PEM (UT): 1.000
Empresa/consórcio vencedor: Phoenix (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-566
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 180
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-606
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 240
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-610
Bônus de assinatura (R$): 70.000,00
PEM (UT): 219
Empresa/consórcio vencedor: Phoenix (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-650
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 240
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-651
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 240
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-652
Bônus de assinatura (R$): 214.345,00
PEM (UT): 240
Empresa/consórcio vencedor: Petro-Victory (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-740
Bônus de assinatura (R$): 75.115,00
PEM (UT): 102
Empresa/consórcio vencedor: Imetame (100%)*

Setor: SPOT-T4
Bloco: POT-T-834
Bônus de assinatura (R$): 250.034,00
PEM (UT): 234
Empresa/consórcio vencedor: Geopark Brasil (100%)*

Tags: Economia
A+ A-