RN pode perder refinaria Clara Camarão, diz conselheiro da Sipetro

Motivo seria redução de custos da Petrobras diante da atual crise política-econômica.

Rafael Araújo,
Agência Petrobras
Refinaria representa atualmente 80% da produção de petróleo na Bacia Potiguar, que inclui também campos do Estado do Ceará.

A Refinaria Potiguar Clara Camarão (RPCC) poderá perder a unidade de refino e ser excluída do Plano Estratégico e das discussões da Diretoria de Refino e Gás Natural. Segundo o presidente do Setor Energético do Estado (SEERN) e membro do Conselho Fiscal do Sindicato das Empresas do Setor de Petróleo, Gás e Combustíveis do RN (Sipetro), Jean-Paul Prates  a informação da possível perda da refinaria vem ganhando força nos corredores da Petrobras.

O motivo da perda da refinaria seria por causa do atual cenário político-econômico do país. “Poderão nos tirar a refinaria simplesmente para alegar uma redução de custos que, na verdade, significará mais um retrocesso do investimento da Petrobras no Estado - o maior de todos”, lamentou Jean Paul.

Em nota, o presidente da Sipetro afirmou que recebeu a informação com surpresa, isso porque, a refinaria potiguar havia recebido recentemente da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a autorização para passar a processar 45 mil barris de petróleo por dia, o que fez com que a refinaria potiguar passasse a frente da Refinaria de Manaus (REMAN) quanto a capacidade de processamento.

Para Jean-Peal, essa autorização deveria ser comemorada como a consolidação de uma jornada que poderia levar a revitalização do setor petrolífero no Estado. De acordo com ele, a nova capacidade de refino representa 80% da produção de petróleo na Bacia Potiguar, que inclui também campos do Ceará.  

Diante da preocupante informação, o presidente da Sipetro convocou as autoridades do Estado para pedir esclarecimentos sobre o caso. “Permito-me sugerir ao governador e a seu secretariado que convoquem a bancada de parlamentares do Estado e encaminhem imediatamente à Presidência e à Diretoria da Petrobras pedido formal de esclarecimentos sobre os reais planos de investimento e estrutura de gestão da empresa no RN, em especial quanto à Refinaria Potiguar Clara Camarão”, exclama.

Tags: Clara Camarão Refinaria Rio Grande do Norte
A+ A-