Escolas implantam setor de Tecnologia em Educação para gerir novas ferramentas de ensino

A criação desse departamento está diretamente ligada ao uso cada vez maior de recursos tecnológicos.

Da redação,

Depois de a Tecnologia da Informação (TI) ter dominado mercados – o educacional, inclusive – com seus hardwares, softwares, bancos de dados e redes, agora é a vez da combinação de outras duas letras marcarem presença em instituições de ensino: TE. Trata-se da Tecnologia em Educação, seção cada vez mais comum em escolas Brasil afora e que já conta com adeptos em Natal.

A criação desse departamento está diretamente ligada ao uso cada vez maior de recursos tecnológicos em favor da aprendizagem dentro das instituições. A educadora Irany Xavier de Andrade lembra que a dinâmica mudou: “Algumas escolas resistiram às novidades, mas o tempo mostrou que, ao invés de inimigos, essas ferramentas poderiam ser grandes aliadas”.

O TE, portanto, fica responsável pela gestão dos recursos já adotados pelas escolas e também atento às novidades. No Complexo Educacional Contemporâneo, que já deu esse passo, o professor Roberto Peixoto é quem está à frente do setor. Ele destaca que a adoção de ferramentas, porém, deve ser antecedida por um entendimento das demandas dos alunos.

“Os professores e colaboradores observam, em sala de aula, e questionam os estudantes sobre as principais dificuldades do dia a dia, da falta de motivação à curiosidade por conhecimentos específicos. A partir daí, analisamos quais recursos melhor atendem a essas demandas e traçamos planos”, explica ele.

Roberto também sublinha a importância da atualização profissional dos educadores. Segundo ele, a formação continuada é exigência em todas as disciplinas. “Ao se familiarizarem com as tendências relacionadas à tecnologia na educação, os professores entrarão em contato com novas formas de ensinar e poderão atualizar-se para descobrir outros usos das ferramentas disponibilizadas, novos programas e aplicativos de ensino”, complementa.

O departamento de Tecnologia em Educação ainda é responsável por estimular a leitura dentro e fora da sala de aula com ajuda da tecnologia. O professor explica que, além dos projetos longe dos computadores, o Contemporâneo faz uso do universo digital para incentivar o hábito de ler na geração Z, com livros em diferentes formatos e leituras multimídias, reforçando a razão do TE existir: gerir novas tecnologias para melhorar a aprendizagem.

Tags: Tecnologia em Educação
A+ A-