Ídolo do América: Jacaré completaria 61 anos hoje

Hélcio Jacaré é citado por 10 entre 10 torcedores do América quando o assunto é ídolo, o maior atleta da era Castelão.

Redação, Com informações do América.,
Divulgação
Ídolo do América-RN na década de 70, Hélcio Xavier da Costa se estivesse vivo completaria 61 anos neste domingo (28). Natural do Rio de Janeiro, o jogador nasceu em 1948. No ano de 1968, iniciou sua carreira no Bangu, onde em 1969 seria negociado com o Itabuna da Bahia, atuando sob a direção de Velha.

Entre 70-71 jogou no Corinthians de SP, Galícia, Itabuna. Na temporada de 1972 no Ceará, reencontrou seu grande futebol. No ano seguinte, seria contratado pelo América Futebol Clube de Natal, participando do Campeonato Nacional conquistando a Taça Almir de Albuquerque, dentro da competição.

Unanimidade. Hélcio Jacaré é citado por 10 entre 10 torcedores do América quando o assunto é ídolo, o maior atleta da era Castelão. Jogador de talento puro, gols inacreditáveis, chegou ao América em 1973, onde permaneceu até 1976. Conquistou dois títulos estaduais e um Campeonato do Norteste, a Taça Almir.

Meia atacante, ele parecia ser desajeitado por ser muito grande, pesadão, mas flutuava em campo e surpreendia os adversários. Recebeu muitas propostas para deixar o América e se transferir para o futebol carioca. Não foi. A diretoria cobria a proposta e os torcedores se reuniam para cobrir o salário dele, era a chamada "Operação Hélcio Jacaré".

Hoje, Jacaré completaria 61 anos. Em sua homenagem, alguns amigos e ex-companheiros de clube irão realizar um jogo. Estarão presentes nomes como André Marrom, Cláudio Januário, Moura, Eriberto, Marcos, Gito, Mendonça e Bruno (filho de Jacaré).
A+ A-