Natal vai sediar mundial de Basquete Master em 2011

Evento deverá atrair três mil atletas de 50 países para a capital potiguar e gerar R$ 22 milhões em receitas para o turismo e comércio locais.

Alisson Almeida,
Fotos: Alisson Almeida
Natal vem cada vez mais se firmando no cenário esportivo internacional, atraindo grandes eventos que prometem projetar a imagem da nossa capital pelo mundo. A Copa de 2014 vem aí e deve representar um grande marco para a história da cidade. Mas antes disso, em junho de 2011, Natal sediará outro grande acontecimento esportivo. Trata-se do 11° Campeonato Mundial de Basquetebol Máster, organizado pela International Maxibasketball Federation (FIMBA), que trará ao município mais de três mil ex-atletas de quase 200 delegações para 15 dias de competição.

O anúncio oficial foi feito pelo presidente da FIMBA, Ruben Rodriguez, durante almoço oferecido à imprensa natalense nesta terça-feira (1º). Ruben destacou a importância de Natal sediar um evento desta magnitude, que atrai as atenções de grande parte do mundo, acrescentando que “o esporte é um exemplo para a juventude e para a vida”.

Segundo a FIMBA, o Campeonato Mundial deve movimentar R$ 22 milhões em receitas para o turismo e comércio locais com a vinda de quase cinco mil participantes, entre atletas, acompanhantes, organizadores, árbitros e jornalistas, levando à venda de 20 mil diárias de hotéis. A previsão é que 200 delegações estrangeiras participem do evento.



Para o secretário municipal de Turismo, Francisco Soares Júnior, “o campeonato fará diferença não só economicamente, mas ainda do ponto de vista esportivo, colocando o esporte como exemplo de vida a ser seguido por todos nós”.

O secretário observou que o evento servirá de holofote para a cidade, pois atrairá os olhares de todos os canais esportivos de televisão do planeta. “Este campeonato vai nos dar muita visibilidade. Para o turismo, essa mídia espontânea é sensacional e resultará em aumento do fluxo turístico para nossa capital”.

A governadora Wilma de Faria (PSB) informou que o campeonato deve trazer participantes de pelo menos 50 países para Natal. “Natal precisa investir mais em esporte e lazer, porque essa é uma forma de incentivar a juventude à prática esportiva, afastando-a do contato com a violência e as drogas”, analisou.

Já o presidente da Confederação Brasileira de Basquete Máster, Carlos Alberto Galvão, lembrou que “esporte é saúde” e registrou que “ter atletas de 75 anos praticando basquete é uma lição de vida para todos”. Galvão revelou que 24 cidades do mundo se inscreveram para sediar o campeonato. Na última fase, Natal disputou com Vancouver (Canadá), Eltine (Oregon, EUA) e Punta del Leste (Uruguai).

Os ex-jogadores da seleção brasileira de basquete, Wlamir Marques – considerado um dos maiores jogadores da história do país – e Gerson Victalino marcaram presença no anúncio em Natal. Wlamir declarou que “não tem cidade mais própria para fazer um mundial no Brasil do que Natal”, enquanto Gerson apostou que o campeonato “vai incrementar o turismo”, acrescentando que “Natal é cidade extremamente acolhedora” e, por isso, “só tem a ganhar”com o evento.


A+ A-