Copa 2014: revista destaca Natal como projeto mais "verde"

Segundo a revista Veja, a estrutura da Arena das Dunas é a mais "sustentável" entre as projetadas para a Copa.

Redação,
O projeto da Arena das Dunas vem dando o que falar - positivamente - até em termos ecológicos. Reportagem recente da revista Veja aponta o sucessor o do Machadão como "o mais verde" entre todas as praças esportivas que serão utilizadas - reformadas ou contruídas - para a Copa do Mundo de 2014. É que a Fifa exige que as doze sedes têm que ser "sustentáveis", isto é, precisa haver uma preocupação ecológica desde o projeto. É aqui que Natal se destaca.



De acordo com a matéria, em se tratando da Arena das Dunas, "a estrutura é a mais 'sustentável' entre as projetadas para a Copa". A começar da questão da água: pelo projeto, os prédios que serão construídos no terreno onde hoje se encontram o estádio Machadão, Ginásio Huberto Nesi "Machadinho", Kartódromo Geraldo Melo e Centro Administrativo do Estado vão captar e drenar a água para um reservatório e daí despejada para um lago (a antiga Lagoa Nova, que deverá ressurgir); a água deverá ser reutilizada em limpeza e irrigação.



Além disso, os sanitários contarão com equipamentos para reduzir o consumo de água - quase certo inspiração australiana, onde há anos têm mecanismos para tal e que se tornou notável na Olimpíada e Paraolimpíada de Sydney, em 2000). Também há planos de uma estação de tratamento de esgoto, dentro do princípio de reaproveitamento da água.

Quanto ao aspecto da enegia elétrica, a futura Arena das Dunas deve ser suprida com energia solar - reduzindo as contas com a Cosern. A energia solar pelo projeto, será captada e convertida em energia elétrica tanto por placas fotovoltaicas (as populares "células") quanto por uma espécie de antena parabólica; para racionalizar o uso da energia elétrica, será utilizado um computador com softwares específicos.

Em se tratando dos materiais de construção, de acordo com a revista, o custo de manutenção será reduzido por conta da esrutura mista de aço e concreto parcialmente desmontável. De quebra, a cobertura será a mesma adotada no Cubo D'Água (palco das disputas de natação da Olimpíada e Paraolimpíada de Pequim, na China). À volta do complexo da Arena, a prioridade de uso será de recursos renováveis produzidos no estado.

A+ A-