Tite diz que cúpula da CBF bancou ausência de Neymar

Treinador afirmou que Marco Polo Del Nero deu aval para que atacante fosse poupado.

Da redação, Com agências,

O técnico Tite anunciou nesta sexta-feira a convocação para os jogos do Brasil diante de Argentina e Austrália, que serão disputados nos dias 9 e 13 de junho, respectivamente, em Melbourne.

A principal ausência na lista é o atacante Neymar, que será poupado. Em entrevista coletiva, Tite afirmou que a decisão de barrar o craque do Barcelona foi tomada em concordância com a cúpula da CBF.

Confira abaixo os principais trechos da coletiva:

Novidades na lista

“O Rafinha tem 135 jogos, campeão alemão. Jemerson foi campeão francês e semifinalista da Champions, e acompanhamos in loco seu desempenho. Tem todas as credenciais neste aspecto. O Rodriguinho foi um dos destaques do Campeonato Paulista, ele concorria com o Diego. Eu procuro colocar e deixo claro que os atletas precisam concorrer com lealdade. Que os atletas produzam mais e elevem o nível técnico. Poderia ser o Diego, mas neste momento é Rodriguinho. Outros jogadores: Alex Sandro é da defesa menos vazada, está na final. Mas não deixo de pensar no Jorge, porque daqui a pouco pode estar aqui. Ou o Gabriel, do Atlético-MG. Temos um acompanhamento máximo possível, em cima dessas condições”.

Conflito com patrocinadores por ausência de Neymar

"Nos reunimos eu, Edu, Rogério Caboclo e o presidente Marco Polo, que disse que o que for melhor para a seleção brasileira, a gente fizesse".

Felicidade de Neymar na Seleção

"Não fiz nada de especial, mas o que posso é retransmitir e ser porta-voz de dar tranquilidade à equipe e que eles coloquem para fora a alegria. O futebol dá prazer. Eu vou cumprir uma etapa, daqui a pouco outro profissional estará aqui. Mas tem que fazer com alegria. E talvez tenhamos sido porta-voz da alegria de estar aqui. Teve outros atletas que não foram convocados que disseram ‘Eu entendo, mas queria estar’. Tem que administrar a pressão e fazer isso com alegria, não só com o Neymar".

David Luiz

"Eu coloco que o David Luiz é versátil. Deve ter mais de 20 jogos como meio campistas. Ele tem essa versatilidade na primeira função ou mais atrasado. Foi campeão inglês, em alto nível, merece estar nesta convocação".

Diego Souza e Taison

"Há uma construção e consolidação de equipe, mas essa construção é no momento dos atletas. Ter uma certa coerência na utilização dos atletas. Serve para o Diego Souza, que entrou bem no jogo contra o Uruguai, apesar de pouco tempo, participou de duas jogadas. Então, que se dê oportunidade a ele e não seja "bota e tira". Dudu e Taison concorrem? Concorrem. O momento foi de Taison porque fez 10 gols, deu assistências na Europa League. Estão concorrendo. Todos esses detalhes são levados em consideração para essa construção de equipe. Serão nove jogos até lá".

Tite presidente do Brasil?

"É uma brincadeira com algo muito sério, que eu não tenho o mínimo de condição até de brincar com ela, porque é uma responsabilidade muito grande. Mas vejo com brincadeira. Peço que não brinque mais com esse negócio. Não falo por falsa modéstia. Isso não cabe, uma coisa tão séria e tão responsável".

Combate à corrupção no futebol

"Eu luto, torço e gostaria em todos os níveis, em todos setores e de todas as formas. Primeiro na área do técnico. Não pensem que todos nós somos corretos. Primeiro, na nossa classe, que nós tenhamos mais estabilidade. Mas que todos nós tenhamos responsabilidade por nossos atos. Falo da minha classe, falo de mim".

Um ano para a Copa

"Quando eu fico pensando isso, a perna começa a tremer e eu penso ‘ainda falta um ano, vai construir tua equipe’. Eu tento me reinventar, entro na cabeça dos técnicos, vou ver mais jogos, ver os lances de cada atleta. Esse acompanhamento, eu não me descobri ainda tempo para evoluir. E me deixa com medo, mas olho para trás e digo ‘me preparei para isso aí’. E aí consigo me acalmar um pouquinho e estabeleço o foco na preparação. Ter critérios".

Tags: CBF Neymar
A+ A-