Homem que provocou batida de carro que matou professora em Natal tem prisão mantida

Audiência de custódia foi realizada na tarde desta segunda-feira.

Da redação,
Reprodução/Redes Sociais

O oficial de Justiça Josias Teixeira de Morais, de 62 anos, apontado como responsável pelo acidente que matou a professora de dança e modelo Gislâne Cruz, na manhã desse domingo (19), no prolongamento da avenida Prudente de Morais, zona sul de Natal, teve a prisão mantida, após audiência de custódia realizada na tarde de hoje (20). Ele disse que havia tomado um remédio controlado e duas cervejas.

Josias  Teixeira  de Morais,  que é oficial de justiça,  está preso preventivamente e  foi  conduzido para a cadeia pública de Ceará  Mirim.

Em sua decisão, o juiz Rainel Batista Pereira Filho afirmou que as "condições pessoais favoráveis do paciente, tais como primariedade, emprego e residência fixos, não são suficientes para afastar a necessidade da custódia cautelar quando satisfeitos os requisitos previstos em lei". O crime imputado a Josias Morais é doloso e punido com pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos.

O corpo de Gislâne Cruz foi sepultado na manhã de hoje no Cemitério Parque Vila Flor, em Macaíba. O enterro foi marcado sob forte comoção de familiares e amigos da professora de dança e rainha do carnaval de Parnamirim.

Vítima fatal do acidente, Gislâne Cruz do Nascimento, de 26 anos estava em uma viagem por um aplicativo de transporte de passageiros. O veículo em que ela estava seguia no sentido Candelária quando foi atingido por outro carro que estava na contramão.

O carro era dirigido por uma mulher que trabalhava com transporte por aplicativos. Após a colisão, o veículo em que as mulheres estavam capotou. A motorista ficou com ferimentos leves, mas a passageira não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O motorista e o passageiro do outro carro também ficaram feridos.

Gislâne Cruz do Nascimento era professora do Colégio Salesiano desde 2014, onde também coordenava projetos de apresentações culturais.Ela também havia sido rainha do Carnaval de Parnamirim este ano.

Tags: audiência de custódia Gislâne Cruz Josias Teixeira de Morais
A+ A-