Lula será interrogado em fevereiro na operação Zelotes

Ex-presidente é réu por lavagem de dinheiro, organização criminosa e tráfico de influência envolvendo a compra de caças suecos pelo governo federal.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Lula Marques/Agência PT
Procuradores da Zelotes sustentam que o ex-presidente Lula praticou tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O juiz federal da 10ª Vara Vallisney de Oliveira marcou para dia 20 de fevereiro de 2018 o interrogatório do ex-presidente Lula no âmbito de investigações na Operação Zelotes.

Na denúncia os procuradores da Zelotes sustentam que o ex-presidente praticou tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A Luís Cláudio são atribuídos somente estes dois últimos crimes.

Os dois são acusados de negociar e receber R$ 2,5 milhões do casal de lobistas Mauro Marcondes Machado e Cristina Mautoni, também denunciados, a pretexto de influenciar a prorrogação, pelo governo, de incentivos fiscais a montadoras de veículos e a compra dos caças Gripen, da sueca Saab, por US$ 5,4 bilhões. O caso foi revelado pelo Estado em série de reportagens publicada em 2015.

“Designo o dia 20.02.2018 (terça-feira) para o interrogatório de Luiz Inácio Lula da Silva (às 10 horas), de Mauro Marcondes Machado e Cristina Marcondes Mautoni Machado (às 14 horas) e de Luís Claudio Lula da Silva (16:30 horas), data que configura prazo superior ao fixado para o cumprimento das cartas rogatórias remetidas a outros países”, determinou Vallisney.

Tags: Justiça Lula Operação Zelotes
A+ A-