Policial civil acusado de assassinar colega é inocentado em júri popular

Tibério Vinicius admitiu crime ocorrido no ano passado, mas que agiu sob forte emoção.

Walfrido Tampa,
Divulgação/PC
Réu confesso, o policial civil Tibério Vinicius foi absolvido pelo homicídio do colega de profissão Iriano Serafim, ocorrido no ano passado.

Foi inocentado o policial civil Tibério Vinicius Mendes de França, que confessou ter assassinado a tiros o colega de profissão Iriano Serafim Feitosa em fevereiro do ano passado, no conjunto Cidade Satélite.

O julgamento ocorrido no Tribunal do Júri do Fórum Miguel Seabra Fagundes, em Lagoa Nova, foi presidido pela juíza Eliana Alves Marinho e teve início na manhã da segunda-feira (11) e se estendeu até a madrugada de hoje (12).

O Ministério Público pediu a condenação do réu por homicídio qualificado de Iriano e pela tentativa de homicídio contra a esposa da vítima, a advogada Ana Paula da Silva Nelson. Na noite de 3 de fevereiro de 2016, Iriano Serafim estava com a mulher em seu veículo pela avenida Xavantes, no Cidade Satélite, quando foi atingido por seis disparos. Ana Paula também foi atingida, mas sobreviveu aos ferimentos.

CarrodeIrianoSerafim

O júri acatou a tese da defesa de homicídio privilegiado e homicídio tentado privilegiado, quando é praticado sob domínio de violenta emoção. A defesa alegou Tibério sofria perseguição dentro da Polícia Civil por ter denunciado um esquema criminoso dentro da instituição.

Diante da absolvição, a juíza Eliana Alves Marinho revogou a prisão preventiva contra o réu e determinou a expedição do alvará de soltura em favor de Tibério Vinicius.

Tags: Justiça Polícia Civil
A+ A-