Dois navios encontram sinais que podem ser de submarino argentino

Segundo a Marinha argentina, local do registro coincide com rota prevista da embarcação.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Marinha Argentina
Construído pela Alemanha, o submarino ARA San Juan está em uso desde 1983, e na Marinha Argentina desde 1985.

A Marinha da Argentina informou no fim da tarde desta segunda-feira, 20, que dois barcos detectaram ruídos no Atlântico Sul e analisam os indícios para determinar se correspondem ao submarino ARA San Juan, perdido há cinco dias com 44 tripulantes.

"Foram detectados a 360 km da Costa em uma profundidade de 200 metros", disse o porta-voz da Armada, Enrique Balbi. "Isso coincide com o caminho que o submarino tomaria para retornar à base."

Ainda de acordo com a Marinha argentina, a análise do material deve ser concluída até o fim do dia.

Mais cedo, a Armada informou  que as tentativas de chamadas telefônicas via satélite detectadas no sábado atribuídas à embarcação não vieram do submarino.

As sete chamadas, que fizeram aumentar as expectativas de que a embarcação seria localizada, foram detectadas com a colaboração de uma empresa americana especializada em comunicação via satélite.

O "ARA San Juan" navegava entre o porto de Ushuaia e o Mar del Plata, 400 km ao sul de Buenos Aires, quando perdeu qualquer contato. Todos os navios na zona foram convocados para informar sobre qualquer visualização ou sinal de comunicação do submarino, assim como as bases do litoral.

Tags: Argentina Marinha
A+ A-