Robinson nega pressão sobre Wilma e diz que houve um mal-entendido na imprensa

Presidente da Assembléia Legislativa afirma que continua liderado da governadora e aguarda convite para conversa.

Júlio Pinheiro,
Júlio Pinheiro
Robinson Faria minimiza atrito com Wilma de Faria.
O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Robinson Faria (PMN), nega que tenha pressionado a governadora Wilma através da imprensa. O parlamentar afirma que suas declarações foram mal interpretadas e que o fato de ele ter projetos políticos não é confrontar a liderança da governadora.

Retornando à Assembléia Legislativa após as declarações que concedeu à imprensa, quando disse que “Wilma não era a única candidata em 2010”, Robinson Faria enfatizou que em nenhum momento ele tentou se valorizar diante da governadora com o intuito de ganhar mais espaço. Visivelmente irritado, o presidente da AL pôs – ou pelo menos tentou – um ponto final no estremecimento de sua relação com Wilma de Faria.

“O que houve foi um grande mal-entendido. Não tenho briga com Wilma. O que eu falei foi uma coisa, e o que vocês da imprensa publicaram foi outra. Não emparedei Wilma. Eu ter o meu projeto para 2010 não é confrontar Wilma”, disse, classificando, ainda, as declarações do vice-governador Iberê Ferreira como um “equívoco” e reafirmando que não iria respondê-lo.

Sobre o encontro que deverá ter com a governadora, Robinson disse, como sugestão, que Wilma já deveria ter buscado reunir a base para “discutir os resultados das eleições, fazer uma avaliação”. No entanto, reafirma que é a própria governadora quem deve convidar os aliados. “A deputada Márcia Maia vem sendo a interlocutora nesse sentido”, explicou o parlamentar, que ainda aguarda o convite para a discussão.

Questionado se, na sua opinião, a governadora estaria beneficiando os novos partidos aliados, como o PMDB, Robinson Faria disse que não tinha opinião sobre o assunto. Porém, o presidente da AL diz que não acredita em afastamento da governadora.

“Wilma continua sendo minha líder, minha amiga. Resta saber se ela, que é a governadora, quer que o meu grupo, que foi um grupo vitorioso nessas eleições pelo estado, continue ao seu lado”, declarou o parlamentar.

Micarla

Durante a viagem a São Paulo, onde encontrou com a prefeita eleita Micarla de Sousa (PV), Robinson Faria disse que não conversou sobre composição de secretariado, e que só irá tratar sobre esse assunto quando a ainda deputada retornar à capital potiguar.

"Não apontei nomes, não tenho nomes para Micarla", despistou.

Veto

Com relação ao veto do Executivo a um projeto que tratava sobre reajuste salarial de funcionários da Assembléia, o deputado Robinson Faria disse que o corpo jurídico da Casa ainda está analisando a constitucionalidade da proposta.

“Caso o projeto esteja irregular, faremos outro que esteja nos moldes corretos, sem problema algum”, explicou.
A+ A-