Bompreço de Lagoa Nova terá que fazer adaptações para portadores de deficiência

Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (16);o descumprimento acarretará em pagamento de multa.

Ana Paula Oliveira,
Ana Paula Oliveira
O Bompreço Supermercados do Nordeste Ltda, da avenida Prudente de Morais, no bairro de Lagoa Nova, terá que garantir acesso às pessoas com deficiência visual aos serviços oferecidos pelo supermercado, disponibilizando um funcionário para acompanhar o cliente.

Além disso, terá que promover, dentro do prazo de 12 meses, reformas e adaptações necessárias para garantir acessibilidade às pessoas com deficiência e idosos.

O compromisso, assinado pelo gerente de manutenção do Hiper Bompreço, Alberto Jorge Cordeiro de Vasconcelos; diretor de Hipermercado, Tárcio Correia; advogado da empresa,  Gustavo Henrique de Medeiros Paiva, está publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (16).

O descumprimento do compromisso acarretará em pagamento de multa de um salário mínimo por mês de atraso, salvo justificativa razoável, devidamente comprovada.

Segundo a promotora de Justiça e Defesa da Pessoa com Deficiência, Naide Maria Pinheiro, uma reclamação feita por um deficiente visual no Ministério Público deu origem ao termo.

“Um deficiente visual reclamou dos serviços naquela loja. Ele informou que não conseguiu vê os produtos e não tinha ninguém para atender”, conta a promotora.

Ainda segundo ela, as outras quatro lojas integrantes do grupo também serão fiscalizadas. “Cada loja possui irregularidade diferente. Por isso, estamos fazendo as fiscalizações”, diz ela, acrescentando que todos os supermercados de Natal passarão por fiscalizações.

“A nossa grande dificuldade é em relação à falta de arquitetos para o número de processos existentes. Só na 42ª Promotoria há 2 mil prédios que precisam ser investigados”.
A+ A-