Snowden prepara declaração pública após reunião com ativistas na Rússia

Norte-americano está há 19 dias em uma área de trânsito no aeroporto de Moscou à espera de asilo político.

Renata Giraldi, Agência Brasil,
Reprodução
Norte-americano está há 19 dias em uma área de trânsito no aeroporto de Moscou à espera de asilo político.
O ex-consultor norte-americano Edward Snowden, que denunciou o esquema de espionagem pelos Estados Unidos a cidadãos norte-americanos e estrangeiros, reúne-se hoje (12) em Moscou (Rússia) com advogados e ativistas de direitos humanos. A expectativa é que ele faça uma declaração depois da reunião. O norte-americano está há 19 dias em uma área de trânsito no aeroporto de Moscou à espera de asilo político. Há informações de que ele aceitou o asilo concedido pela Venezuela.

A concessão de asilo a Snowden é tema da Cúpula do Mercosul hoje em Montevidéu, no Uruguai, que conta com a presença da presidenta Dilma Rousseff e de vários presidentes da região. Na ocasião, haverá uma declaração coletiva de repúdio à espionagem de dados telefônicos e de internet de cidadãos.

Em Moscou, Snowden tem reuniões com Serguei Nikitine, da organização não governamental Anistia Internacional, os advogados russos Guenrikh Padva e Guenri Reznik, além de de representantes da Human Rights Watch e das Nações Unidas na Rússia.

O norte-americano está na capital russa desde o último dia 23, procedente de Hong Kong, onde ficou por algum tempo quando começou a divulgação de denúncias contra os Estados Unidos. O porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov, reafirmou que Snowden é tema que não está relacionado à Presidência da Rússia. "Não temos conhecimento, não é uma questão na agenda do presidente, nem na administração do Kremlin", disse Peskov.

Tags: Edward Snowden
A+ A-