Trump ameaça fortalecer arsenal nuclear

Presidente americano tem a intenção de encerrar o tratado de armas nucleares assinado com a Rússia.

Da redação, Agência Brasil,

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu nesta segunda-feira (22) que reforçará o arsenal atômico do país, após anunciar, no fim de semana, ter a intenção de encerrar o tratado de armas nucleares de categoria média (INF, na sigla em inglês) assinado com a Rússia em 1987.

"A Rússia não cumpriu o acordo. Até que as pessoas recobrem a razão, temos mais dinheiro do que qualquer um, de longe, e nos fortaleceremos. Quando recobrarem, então todos seremos inteligentes e pararemos", afirmou Trump a um grupo de jornalistas antes de embarcar rumo a Houston, no estado do Texas.

Ao ser perguntado sobre se as suas palavras poderiam ser interpretadas como uma ameaça a Moscou, Trump se mostrou contundente.

"É uma ameaça a quem você quiser. Isto inclui a China e inclui a Rússia. Inclui qualquer um que quiser jogar este jogo. Não se pode jogar este jogo comigo", disse.

Trump fez as declarações depois de anunciar a intenção de retirar os EUA do tratado que foi o primeiro passo para o país e a então União Soviética começarem a reduzir seus arsenais de armas atômicas.

O governo da Rússia reagiu hoje a esta ameaça através do porta-voz presidencial, Dmitri Peskov, que advertiu Washington de que deixar o pacto de desarmamento nuclear da Guerra Fria fará com que o mundo se torne "mais perigoso", já que iniciará uma nova corrida armamentista.

Trump, no entanto, argumenta que os russos não cumpriram o espírito do acordo e o aproveitaram para reforçar seus armamentos nucleares de forma ilegal.

Tags: arsenal nuclear Donald Trump tratado com a Rússia
A+ A-