Assaltantes fazem reféns em loja e se entregam após negociação

Segundo a Polícia, os criminosos pediram objetos de valor da loja e pertences de clientes que estavam no interior do estabelecimento.

Da redação,
Assessoria/Polícia Civil
Foram presos Francisco Edson Ferreira Lopes, 19 anos, e Jadson Nicássio e Silva, 22 anos.
Uma dupla de assaltantes fez reféns em uma loja no Centro da Cidade, no final da manhã desta segunda-feira (20). 


Crime aconteceu em um laboratório óptico, localizado à rua Felipe Camarão, no bairro Cidade Alta e após negociação, os bandidos se entregaram à polícia.

Foram presos Francisco Edson Ferreira Lopes, 19 anos, o homem que manteve uma refém, com uma arma apontada para a cabeça por mais de 10 minutos, e Jadson Nicássio e Silva, 22 anos, que também participou do roubo. Os dois homens foram conduzidos para a Central de Flagrantes da Polícia Civil onde foram autuados em flagrante pelas práticas criminosas.

De acordo com relatos de funcionários da empresa, por volta das 11hs, a dupla entrou armada na loja e rendeu aproximadamente 20 funcionários. Depois de ter conseguido subtrair objetos da loja e pertences dos empregados, a dupla decidiu fugir. Quando Jadson Nicássio e Silva estava na calçada foi preso por uma equipe da Polícia Militar que havia sido acionada. Ao perceber a prisão do comparsa, Francisco Edson decidiu voltar à empresa e escolheu como refém uma atendente chamada “Carliane”.

presosh1

Para evitar a prisão, ele decidiu fazer Carliane de refém e a levou para o primeiro andar da loja com um revólver calibre 38 municiado apontado para a cabeça da vítima. Durante este tempo, exigiu a presença da imprensa. A jovem ficou em poder de Francisco Edson por mais de 15 minutos, sendo liberada após uma negociação feita por policiais militares.

A dupla havia conseguido subtrair R$1.768,00, seis aparelhos celulares, nove relógios e joias. “Nós autuamos a dupla pelo crime de roubo qualificado. Além disto, uma das armas que estava com a dupla está com a numeração raspada, o que poderá gerar a autuação em mais um crime para um deles”, afirmou o delegado Graciliano Lordão, da Central de Flagrantes da Polícia Civil.

Tags: polícia
A+ A-