Deicor prende seis suspeitos por associação criminosa e tráfico de drogas

Dois dos presos eram fugitivos do presídio de segurança máxima da Paraíba.

Da redação, Degepol,
Divulgação/Polícia Civil
"Júnior dos Remédios" e Ernani Fernandes fugiram do presídio de segurança máxima da Paraíba no dia 10 de setembro deste ano.

Uma investigação comandada pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) em parceria com Polícia Civil da Paraíba resultou nas prisões, na noite de sexta-feira (19) e durante as primeiras horas deste sábado (20), de seis pessoas suspeitas pelos crimes de associação criminosa e tráfico de drogas. 

O setor de investigação da Deicor apurou que dois foragidos do sistema penitenciário da Paraíba estariam no Rio Grande do Norte, vivendo em uma casa de alto padrão na cidade de Parnamirim. Após a realização de diligências, descobriu-se que esses eram Valdenor Xavier de Souza Júnior, conhecido como “Júnior dos Remédios”, e Ernani Fernandes Brandão Neto, condenados pelo crime de roubo a banco. 

Ambos fugiram do presídio de segurança máxima da Paraíba no dia 10 de setembro, na ação em que criminosos invadiram a penitenciária e libertaram diversos criminosos. 

material-apreedido-H

Durante incursão, na tarde desta sexta-feira (19), os agentes conseguiram capturar os dois criminosos, e apreenderam R$ 12,600 reais e uma caminhonete. 

Além dos dois, a Deicor prendeu Julianny Lima Tiburtino de Souza e Liza Monna Nascimento da Silva, esposas dos criminosos que alugaram a residência em Parnamirim, para dar cobertura a ação dos companheiros. 

Após a prisão dos quatro suspeitos, os agentes foram até a cidade de Nísia Floresta, apurar a situação de uma granja possivelmente utilizada pelos criminosos para armazenar drogas e armas. 

Ao chegarem no local, estava na residência Antônio Carlos Martins do Nascimento, vulgo “Jacó”, que confessou que logo após a prisão de Júnior e de Ernani, os proprietários da granja, entre eles um irmão seu e uma mulher, ambos traficantes de drogas, estiveram no local para retirar armas que estavam enterradas. Na granja foi encontrada, ainda, uma grande quantidade de materiais eletrônicos.

taxi-H

Durante as varreduras na região da residência, os agentes notaram a chegada de um táxi com placa de Mossoró. Ao abordarem o veículo, dirigido por Cavour Wiggers do Nascimento Silva, os policiais encontraram dois tabletes de cocaína, com quantidade em torno de dois quilos da droga. 

Em seguida, a Deicor solicitou à Delegacia Regional de Mossoró que fizessem uma averiguação na casa de Cavour na cidade de Mossoró. A equipe de plantão apreendeu no local uma pistola 380, um pó branco e uma quantidade em dinheiro. 

Após as prisões em sequência, a Deicor aponta cada um dos suspeitos como participantes de uma associação criminosa para o tráfico de drogas. Eles foram autuados e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

Tags: associação criminosa Deicor prisões tráfico de drogas
A+ A-