PM prende dois suspeitos de integrar quadrilha que explodiu banco na Paraíba

Cinco criminosos morreram em confrontos nas cidades de Campo Grande e Janduís.

Walfrido Tampa,
Divulgação/PM
Armamento apreendido pela polícia após confronto com criminosos que explodiram agência bancária em uma cidade paraibana no último domingo.

A Polícia Militar prendeu na noite desta segunda-feira (4) dois homens suspeitos de integrar a quadrilha que explodiu uma agência bancária na cidade de Brejo do Cruz, na Paraíba. O crime aconteceu na madrugada do último domingo (3).

De acordo com a PM, a dupla estava em um carro nas margens da BR-226, que liga as cidades de Campo Grande e Janduís, na região Oeste. A informação é que um deles atuou diretamente no roubo ao banco e também trocou tiros com a polícia em uma fazenda na região, que resultou na morte de quatro criminosos. O primeiro confronto ocorreu na manhã do domingo.

KleitonAlvesdaSilvaKleilton Alves da Silva é foragido da Penitenciária Agrícola Mário Negócio, em Mossoró, e utilizava documentos falsos no momento da prisão. Já o segundo detido seria um taxista que foi até o local resgatar o comparsa.

As diligências para localizar o bando criminoso continuam e no final da manhã de ontem, um segundo tiroteio resultou no quinto bandido baleado. O criminoso chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Na operação, a polícia também apreendeu um vasto armamento. Segundo a PM, foram apreendidos três fuzis de calibre .762, incluindo um AK-47 e um FAL (de uso das Forças Armadas), três espingardas calibre 12, duas pistolas .40 (de uso exclusivo das polícias), sete coletes balísticos, explosivos e vasta munição.

Tags: Crime organizado Polícia
A+ A-