Nelson Tavares diz que aeroporto de São Gonçalo fica pronto até 2014

O secretário estadual de Planejamento admitiu que a obra "não está avançando como o governo nem como população querem".

Alisson Almeida,
Fotos: Ohara Oliveira
O secretário estadual de Planejamento e Finanças, Nelson Tavares, admitiu que as obras do aeroporto de São Gonçalo do Amarante “não estão avançando como o governo nem como a população querem”, atribuiu o atraso ao “ineditismo” do projeto e pontuou que a construção dos terminais de passageiros e de cargas deve começar até o final do ano.

De acordo com o secretário, ficou definido que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai ser o órgão responsável pela concessão do aeroporto. A Anac vai encaminhar a minuta do edital de licitação ao Tribunal de Contas da União (TCU), que examinará o documento para evitar problemas durante o processo licitatório. A primeira consulta pública deve ocorrer no final de abril.

Nelson Tavares destacou que o projeto do aeroporto existe há 15 anos, mas só teria começado a andar no governo Wilma de Faria (PSB). “O governo dispendeu pessoas, dinheiro e pressão política para trabalhar nisso”, frisou, em entrevista ao Jornal 96 (96 FM) desta sexta-feira (26).

O secretário explicou que, até agora, foram investidos R$ 130 milhões na pista de taxiamento e outros R$ milhões no pátio de aeronaves, que deve ser concluído até dezembro. Segundo ele, empresas como as construtoras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez, além de empresas espanholas, já disseram que vão concorrer ao edital.

Nelson Tavares assegurou que o aeroporto vai estar pronto até a Copa de 2014, porque “o ritmo de construção da iniciativa privada é mais rápido” e, além disso, o aeroporto vai ser construído em módulos. “O primeiro módulo, com capacidade para três milhões de passageiros por ano, fica pronto em 2013”, apostou.



Transição
O secretário disse que a transição no governo estadual está se dando com “tranquilidade”, faltando apenas o vice-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB) indicar quem sai e quem continua no governo. Iberê vai assumir a titularidade do cargo no próximo dia 31, com a renúncia da governadora Wilma de Faria.

Nelson Tavares contou que está “pronto para sair” da Secretaria de Planejamento e Finanças, mas, caso seja convidado, poderá permanecer no cargo.

O secretário disse ainda que, neste ano, haverá dinheiro para investimento no Rio Grande do Norte. Na terça-feira (30), deverá ser aprovado um pedido de empréstimo no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) da ordem de R$ 250 milhões. “O problema é o custeio que cresce, enquanto a receita caiu no ano passado”, advertiu.



Ouça agora a entrevista concedida ao Jornal 96 desta sexta feira, (26). Confira:

A+ A-