Operação Impacto: denunciados pedem absolvição sumária

Em despacho, juiz Raimundo Carlyle não informou quais dos 21 denunciados pediu a absolvição sumária, mas confirmou o ato da defesa.

Fred Carvalho,
Fred Carvalho
Juiz da 4ª vara Criminal de Natal, Raimundo Carlyle de Oliveira Costa.
Alguns dos 21 denunciados pelo Ministério Público por envolvimento na Operação Impacto pediram a absolvição sumária do processo. Os atos da defesa foram confirmados em despacho proferido pelo juiz da 4ª vara Criminal de Natal, Raimundo Carlyle de Oliveira Costa, assinado dia 27 passado.

O juiz não informa no despacho quais dos denunciados pediram a absolvição sumária. O requerimento, segundo Carlyle, tem “fundamento na atipicidade de conduta, e arguidas preliminares de nulidade absoluta do processo e de determinadas provas, além da incompetência absoluta do juízo e da falta de justa causa para o regular prosseguimento da presente ação penal”.

Raimundo Carlyle encaminhou as defesas dos denunciados para vistas do Ministério Público “tendo em vista a pluralidade de réus e a complexidade da causa acerca das preliminares individualmente suscitadas em cada uma das defesas apresentadas”. Ele estabeleceu para de 15 dias para que os autos sejam devolvidos. Depois disso, ele vai decidir se alguns dos denunciados será absolvido sumariamente.

Os denunciados na operação Impacto são: Joseilton Fonseca da Silva, Francisco Sales de Aquino Neto, João Francisco Garcia Hernandes, Tirso Renato Dantas, Antônio Carlos Jesus dos Santos, Aluisio Machado Cunha, Adão Eridan de Andrade, Dicksson Ricardo Nasser dos Santos, Ricardo Cabral Abreu, José Cabral Pereira Fagundes, Salatiel Maciel de Souza, Edivan Martins Teixeira, Júlio Henrique Nunes Protásio da Silva, Geraldo Ramos dos Santos Neto, Sid Marques da Fonseca, Edson Siqueira de Lima, Adenúbio de Melo Gonzaga, Hermes Soares Fonseca, Francisco de Assis Jorge Souza, Klaus Charlie Nogueira Serafim de Melo e Emilson Medeiros dos Santos.
A+ A-