Istoé destaca desabafos de Carmem Lúcia

Presidente do STF disse que as legações de Lula ou as de qualquer outro preso que condenou são a mesma coisa.

Da redação,

ISTOE1Istoé

Exclusivo. Os desabafos de Carmem Lúcia. “Nunca o STF esteve tão tenso”. Para mim, as legações de Lula ou as de qualquer outro preso que condenei são a mesma coisa”.

Na terça-feira 13, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, desembarcou no Aeroporto de Congonhas para um evento em São Paulo. Um táxi a aguardava. Preocupada com o trânsito intenso, ela comentou sobre o risco de não chegar no horário. Sem dar um pio, o motorista enveredou por caminhos alternativos para driblar os congestionamentos. Ao fim, deixou Cármen Lúcia no local combinado e, para seu alívio, a tempo. A presidente do STF agradeceu. “Só fiz porque era a senhora. Se fosse qualquer outra daquelas autoridades de Brasília, ia ficar mofando no engarrafamento”, respondeu ele.

O elo que liga Jaques Wagner ao doleiro Youssef

Há mais coisas a envolver os homens fortes do PT na Bahia com a Operação Lava Jato do que as investigações sobre superfaturamento no estádio Arena Fonte Nova. Chefe de Gabinete da Casa Civil durante o mandato de Jaques Wagner no governo da Bahia e secretário da mesma pasta desde janeiro de 2015, o petista Bruno Dauster Magalhães e Silva sempre exerceu grande influência na política baiana. O que não se sabia é que Dauster mantinha estreitas ligações com articuladores do Petrolão e que já chegou a ser sócio do doleiro Alberto Youssef, principal operador de propinas da Lava Jato. Dauster possui uma cota de cerca de R$ 36 mil no Web Hotel Salvador, que também teve entre os sócios a GFD Investimentos, uma empresa de fachada de Youssef, usada para intermediar pagamentos ilícitos. A GFD tinha 12% de participação no empreendimento hoteleiro. Essas cotas já foram leiloadas por decisão da Justiça, após Youssef se tornar delator do escândalo do Petrolão.

O risco de uma guerra comercial

O crescente protecionismo norte-americano e o risco real de uma guerra comercial global deram o tom das discussões do 13º Fórum Econômico Mundial para a América Latina, realizado na semana passada, em São Paulo. O que se verificou no encontro foi uma preocupação geral com uma possível onda de retaliações de diferentes países e blocos comerciais aos Estados Unidos, a partir da recente decisão unilateral do presidente Donald Trump de estabelecer uma sobretaxa de importação para o aço e para o alumínio. No caso do aço, a tarifa será elevada para 25% e no do alumínio, para 10%. O governo brasileiro ainda vê possibilidades de negociar exceções aos aumentos tarifários, mas o presidente Michel Temer, que participou da abertura do fórum, disse que se os Estados Unidos não mudarem de posição, o Brasil, junto com outros países que se sentirem prejudicados pela medida, deverá entrar com uma representação contra a política de importação americana na Organização Mundial do Comércio (OMC). “Nós somos contra todo e qualquer protecionismo”, disse Temer. “Se não houver uma solução amigável vamos formular essa representação.”


EPOCA1Época

O cunhado: o discreto operador que pode atrapalhar os planos de Alckmin

Há pouco mais de 20 anos, Fernando Henrique Cardoso esteve em Sumaré, no interior de São Paulo, para inaugurar a primeira fábrica de veículos da Honda no Brasil. Era outubro de 1997. O tucano presidia o país, conseguira aprovar recentemente a emenda que permitia sua reeleição e intensificava a agenda eleitoral. FHC dividiu as fotos e os discursos com o correligionário Mario Covas, governador de São Paulo. Tratava-se de um evento típico de pré-campanha. A presença da dupla conferia prestígio à montadora, mas também a ambos, que tirariam dividendos eleitorais de um ato que anunciaria grande geração de empregos.

Tucanos nordestinos aconselham Alckmin a atacar o PT, mas poupar Lula

Tucanos nordestinos aconselham o pré-candidato ao Planalto, o governador Geraldo Alckmin, a atacar, durante a campanha presidencial, as gestões do PT, mas poupar o ex-presidente Lula em seus discursos. Isso porque Lula é bem avaliado no Nordeste e alvejá-lo poderia representar, para Alckmin, um tiro no pé. Os aliados de Alckmin tentam lembrá-lo da dificuldade enfrentada pelos tucanos para conseguir votos do eleitor nordestino.

A luta de Temer para aumentar sua popularidade

O presidente Michel Temer dará outro passo nesta sexta-feira (16) para tentar aumentar sua popularidade, que está bem baixa. Participará em Caraguatatuba, no litoral paulista, de uma cerimônia para entregar títulos fundiários urbanos e rurais. Como haverá entrega de títulos em mais estados, Temer gravou um vídeo para ser exibido nessas outras localidades. Ao todo, o governo distribuirá 90 mil títulos fundiários.

O rei do escândalo do propinoduto virou taxista

A empregada doméstica Lourdinha encontrou a casa vazia quando chegou ao serviço no início de uma manhã de fevereiro. Seu patrão, Rodrigo Silveirinha Correa, protagonista do “escândalo do propinoduto”, já havia saído para trabalhar. “Ele sai bem cedo e só volta à noite”, informou a empregada pelo interfone. Silveirinha mora no Condomínio Maramar, no Recreio, Zona Oeste do Rio de Janeiro, aos pés de uma montanha de pedra que separa a Praia da Macumba de Grumari. Vive com a mulher, Silvana Dionízio Silveirinha Correa, e os três filhos, que estão na casa dos 20 anos. Apesar dos 600 metros quadrados e da piscina cristalina que ocupa parte de um amplo jardim, os muros estão gastos e o portão carcomido, contrastando com as bem cuidadas mansões vizinhas. Dezesseis anos depois de ter sido pilhado com US$ 8,7 milhões em um banco na Suíça, amealhados com propinas, Silveirinha passou a dividir com Silvana mais do que o lar ou as acusações de corrupção. Atualmente, ambos compartilham a vida de taxista.

PF reconstituirá, desde a aquisição, o paradeiro de balas usadas no assassinato de vereadora

A Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, encarregada de investigar em que circunstâncias balas usadas no assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes foram parar nas mãos de criminosos, rastreará, desde a compra, o paradeiro da munição. Nesta sexta-feira (15), com base no trabalho dos peritos da Polícia Civil fluminense, a TV Globo revelou que projéteis recolhidos na cena do crime pertenceram à PF. O material foi adquirido pela corporação em Brasília no final de 2006 da Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC). Balas do mesmo lote foram identificadas pelas autoridades também na maior chacina de São Paulo, ocorrida em Osasco e Barueri em 2015.


VEJA2Veja

A quem interessava matar esta mulher? A execução da vereadora Marielle Franco com quatro tiros na cabeça levanta a suspeita de crime encomendado e leva Temer a falar em “atentado à democracia”.

PSOL vai entrar com ação contra juíza por post sobre morte

O PSOL afirmou em nota neste sábado que vai entrar com uma representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra a desembargadora Marilia Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). Em um post feito no Facebook na sexta, a juíza afirmou que a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada na quarta, estava “engajada com bandidos”.

“De forma absolutamente irresponsável, a desembargadora entrou na ‘narrativa’ que vem sido feita nas redes sociais para desconstruir a imagem de Marielle, do PSOL e da luta pelos direitos humanos”, diz a nota. Segundo o partido, a ação deve ser protocolada no início da semana.

Cancelada resolução que exigia curso para renovar CNH

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy (Podemos), determinou a revogação da resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornava obrigatória a realização e aprovação em curso de aperfeiçoamento para renovação da carteira nacional de habilitação. A revogação acontece na próxima segunda-feira (19).

PGR pede ao STF prorrogação do inquérito contra Aécio

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal prorrogação de prazo, por 60 dias, de inquérito que investiga o senador Aécio Neves (PSDB) por supostas propinas de R$ 50 milhões da Odebrecht e da Andrade Gutierrez. Neste período, a chefe do Ministério Público Federal quer, entre outras diligências, que a PF procure por registros e indícios de encontros do parlamentar com o delator Marcelo Odebrecht. O batalhão da PM de Minas responsável pela guarda do Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governo de Minas, já informou que não tinha controle entradas e saídas em 2008, quando teriam ocorrido tratativas, de acordo com colaboradores.


CARTA1Carta Capital

Ainda ouvimos Marielle. Os assassinos não conseguem silenciar a vereadora carioca, heroína da luta pela igualdade e contra a militarização da segurança.

Por que o Brasil é tão pouco competitivo

A recessão, a política de austeridade e a reforma trabalhista resultaram em aumento da oferta de mão de obra e queda significativa do seu custo, mas, ao contrário do esperado por empresários e governo, essa redução específica não elevou a competitividade do País, mostra o relatório Competitividade Brasil 2017-2018, da Confederação Nacional da Indústria, divulgado na terça-feira (13).

O custo de um juiz federal

Juízes federais brasileiros declararam greve na quinta-feira 15. A manifestação acontece uma semana antes de os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) começarem a discutir a questão do auxílio-moradia para juízes federais, que é de 4,3 mil reais mensais.

Inicialmente convocada pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), a paralisação também foi aprovada pela Justiça do Trabalho e pelo Ministério Público. Além do auxílio-moradia, entre os motivos apontados para a mobilização estão a defesa de um modelo de remuneração único para o Poder Judiciário e reajuste das remunerações.

PSDB de Minas insiste em Anastasia por medo de debandada pós-Aécio

O senador Antonio Anastasia está sendo pressionado pelo partido para se lançar candidato ao governo de Minas Gerais, apesar de ter feito reiteradas recusas ao pedido da legenda para disputar o cargo já ocupado por ele entre 2010 e 2014. A pressão aumentou nos últimos dias após a ameaça de debandada de parte da bancada estadual e federal de deputados tucanos para outras legendas.
Tags: revistas
A+ A-