Policiais e bombeiros cobram pagamento de salários em dia

Militares também pedem transparência no projeto de lei para ingresso nas instituições.

Flávio Oliveira,
Divulgação/ASSPMBMRN
Oficiais e praças da PM e do Corpo de Bombeiros se concentraram na manhã desta segunda em frente à Governadoria reivindincando uma série de pautas.

Policiais e bombeiros militares participaram na manhã desta segunda-feira (9) de um ato em frente à Governadoria, no Centro Administrativo, reivindicando o cumprimento de uma série de pautas por parte do Governo do Estado.

Entre as principais demandas, estão o pagamento dos salários em dia e o acesso ao projeto de Lei encaminhado para Assembleia sobre as maneiras de ingresso nas instituições militares do Estado (PM e Corpo de Bombeiros).

De acordo com a Lei, nos concursos futuros para praças, será exigido o diploma de nível superior, enquanto para oficiais se fará necessário o bacharel em Direito. Lembrando que o edital do concurso para praças da Polícia Militar que será lançado nos próximos dias será para nível médio.




A manifestação contou com vários praças e oficiais, incluindo comandantes de unidades. O presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos PM e Bombeiros Militares (ASSPMBMRN), Eliabe Marques, reforçou a necessidade de um calendário de pagamento dos servidores. “A Lei de ingresso não é a única pauta que nós estamos colocando. A principal pauta que nós estamos na luta há 20 meses é o calendário de pagamento em dia. Este é um dos problemas seríssimos que precisamos resolver”, declarou.

Além dessas reivindicações, o subtenente Eliabe listou outros pleitos. “Pagamento em dia, pagamento dos níveis remuneratório, pagamento dos retroativos às promoções efetivadas, a majoração da diária operacional com ênfase no princípio da voluntariedade e na garantia do pagamento, a Lei de Organização Básica [LOB] da Polícia Militar e do Bombeiro Militar, e reforma do Estatuto, a criação do código de ética e a Lei do ingresso”.

Os representantes das associações devem participar de uma reunião com o governo ainda nesta segunda para tentar um consenso nas demandas.

Tags: Corpo de Bombeiros Polícia Militar Segurança Pública
A+ A-