Polícia Rodoviária Federal já aplicou 349 multas que totalizam R$ 1,77 milhão

Balanço mostra que havia 596 pontos ativos de bloqueios, mas em sua maioria parciais e sem prejuízo à livre circulação.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Divulgação/PRF
PRF informou que foram criados corredores para a circulação de cargas sensíveis, transporte de animais, alimentos e equipamentos essenciais.

Em meio à paralisação de caminhoneiros por todo o País, a Polícia Rodoviária Federal (PFR) informou neste sábado (26), que já aplicou 349 multas ao longo dos últimos dias que totalizam R$ 1,77 milhão.

As multas estão previstas no Código de Trânsito Brasileiro. No artigo 253-A, o código considera infração gravíssima "usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito".

A PRF informou, em balanço das 11h30, que havia 596 pontos ativos de bloqueios (52,28%), mas em sua maioria parciais e sem prejuízo à livre circulação. Outros 544 trechos foram desbloqueados entre meia noite e 11h30. Segundo a corporação, foram criados corredores para a circulação de cargas sensíveis, transporte de animais, gêneros alimentícios, equipamentos essenciais e combustíveis.

Na última sexta-feira (25), o ministro Raul Jungmann, da Segurança Pública informou que o total de pontos de bloqueio havia chegado a 938, dos quais 419 foram liberados, persistindo 519 (55,3%).

Tags: Greve dos caminhoneiros PRF
A+ A-