Abdon Gosson diz que Estado demorou a reduzir tributos do QAV

Presidente da ABAV comemora decreto sobre querosene de aviação, mas disse que o RN ficou para trás.

Rafael Araújo,
Reprodução
Presidente da ABAV, Abdon Gosson falou sobre a nova regra para cobrança de imposto sobre o querosene de aviação no Rio Grande do Norte.
A nova regra de tributação do Qerosene de Aviação (QAV), estipulado em decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT), nesta terça-feira (18), que prevê a possibilidade de redução de alíquota até 0% em alguns casos, agradou o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens no Rio Grande do Norte (ABAV), Abdon Gosson.

Contudo, apesar da nova regra tributária, Gosson acredita que o Estado demorou a adotar políticas para redução do QAV. “Já era pra ter sido feito isso desde o governo Rosalba e não foi feito. Robinson agiu em uma primeira redução, mas ainda assim ficamos para trás e ainda tínhamos uma alíquota alta. Foi reduzido no governo passado, mas os outros estados já tinham se antecipado e reduzido primeiro e negociado várias voos – com isso nós ficamos para trás”, destacou o presidente da ABAV.

Ainda sobre a redução e até a possível renúncia de cobrança do imposto em alguns casos, o gestor da associação defendeu a isenção. “Em nenhum país do mundo é cobrado imposto sobre o querosene da aviação, acho que só aqui no Brasil temos esse tipo de cobrança”, argumentou Gosson.


Confira o vídeo:


FO.

Tags: ABAV Rio Grande do Norte Turismo
A+ A-