Nominuto.com - Notícias http://www.nominuto.com/ Últimas notícias do Nominuto.com pt-br Copyright 2017 Thu, 25 May 2017 07:28:03 -0300 Detentos cavam túnel e fogem da Penitenciária de Parnamirim http://nominuto.com/noticias/policia/detentos-cavam-tunel-e-fogem-da-penitenciaria-de-parnamirim/156318/ http://nominuto.com/noticias/policia/detentos-cavam-tunel-e-fogem-da-penitenciaria-de-parnamirim/156318/ Thu, 25 May 2017 07:28:03 -0300 Da redação Detentos cavam túnel e fogem da Penitenciária de Parnamirim

Ainda não se sabe a quantidade de presos que conseguiram escapar.

Mais uma fuga foi registrada no sistema penitenciário do Rio Grande do Norte. Detentos cavaram um túnel e fugiram da Penitenciária Estadual de Parnamirim na madrugada desta quinta-feira (25).

Ainda não se sabe a quantidade de presos que conseguiram escapar. Oito foram recapturados nas imediações da unidade. A Polícia Militar está reforçando a segurança ao redor do presídio.

Será realizada a recontagem dos presos para afirmar o número de detentos que conseguiram escapar.


]]>
Dez pessoas morrem são mortas por policiais em fazenda no Pará http://nominuto.com/noticias/brasil/dez-pessoas-morrem-sao-mortas-por-policiais-em-fazenda-no-para/156317/ http://nominuto.com/noticias/brasil/dez-pessoas-morrem-sao-mortas-por-policiais-em-fazenda-no-para/156317/ Wed, 24 May 2017 21:35:23 -0300 Da redação Dez pessoas morrem são mortas por policiais em fazenda no Pará

PM informou que grupo estava armado e reagiu a tiros contra cumprimento de reintegração de posse.

Nove homens e uma mulher foram mortos por policiais militares e civis do Pará na manhã desta quarta-feira (24), durante o cumprimento de uma liminar de reintegração de posse a favor do proprietário da fazenda Santa Lúcia, localizada a 60 km do município de Pau D' Arco, no sudeste do Estado. Segundo a versão policial, as vítimas estavam armadas e teriam reagido a tiros contra a desocupação.

A operação para cumprir a decisão judicial era comandada pela Delegacia de Conflitos Agrários de Redenção (Deca), município vizinho de Pau D' Arco. O grupo de posseiros, de acordo com as informações, vinha aterrorizando empregados da fazenda e quinze dias atrás matou um segurança da propriedade, além de atear fogo na sede e no curral.

Policiais envolvidos na operação relataram na delegacia de Redenção que eles, em várias viaturas, foram recebidos a bala quando se aproximavam da fazenda. Os homens correram para a mata, onde se entrincheiraram, mas continuaram a disparar tiros contra os policiais. Após intenso tiroteio, ainda na versão policial, os agentes avançaram até a mata e localizaram os dez corpos.

As vítimas foram transportadas nas carrocerias de caminhonetes da polícia para o necrotério do Hospital Municipal, em Redenção. A polícia ainda não revelou a identidade dos mortos, apenas adiantou que o grupo era liderado por Ronaldo Pereira, o "Lico", e Antônio, o "Tonho". A PM não soube informar se os dois citados estão entre os mortos. Nenhum policial saiu ferido.

]]>
Oito procuradores se candidatam para suceder Rodrigo Janot http://nominuto.com/noticias/justica/oito-procuradores-se-candidatam-para-suceder-rodrigo-janot/156316/ http://nominuto.com/noticias/justica/oito-procuradores-se-candidatam-para-suceder-rodrigo-janot/156316/ Wed, 24 May 2017 21:31:31 -0300 Da redação Oito procuradores se candidatam para suceder Rodrigo Janot

Procurador-Geral da República deve deixar o cargo em setembro.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não será candidato à recondução ao cargo.

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) recebeu oito candidaturas para a eleição interna que vai definir o sucessor do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que deixará o cargo em setembro. A entidade formará uma lista tríplice, que será enviada à Presidência da República.

São candidatos ao cargo os procuradores Carlos Frederico Santos, Eitel Santiago, Ela Wiecko, Franklin Rodrigues da Costa, Mario Bonsaglia, Nicolao Dino, Raquel Dodge e Sandra Cureau. A eleição será realizada na última semana de junho.

Janot deixará o cargo no dia 17 de setembro. Ele foi escolhido para o posto pela primeira vez em 2013 e reconduzido em 2015. Caberá ao presidente Michel Temer indicar o novo procurador-geral. O presidente não é obrigado legalmente a nomear os indicados na lista da ANPR.

O escolhido por Temer terá que passar por uma sabatina na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado e ser aprovado pelo plenário. Em seguida, a posse pode ser marcada pela Procuradoria-Geral da República.

]]>
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não será candidato à recondução ao cargo. José Cruz/Agência Brasil
Polícia Civil prende homem por roubar caminhonete em Parnamirim http://nominuto.com/noticias/policia/policia-civil-prende-homem-por-roubar-caminhonete-em-parnamirim/156315/ http://nominuto.com/noticias/policia/policia-civil-prende-homem-por-roubar-caminhonete-em-parnamirim/156315/ Wed, 24 May 2017 21:20:15 -0300 Da redação Polícia Civil prende homem por roubar caminhonete em Parnamirim

Matheus Gleydson foi preso por policiais da Deprov no bairro de Lagoa Seca, em Natal.

Matheus Gleydson, de 20 anos, foi reconhecido como um dos autores do roubo da caminhonete na terça-feira, em Parnamirim.

Uma ação realizada por policiais civis da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov) prendeu em flagrante, nesta quarta-feira (24) no bairro de Lagoa Seca, Matheus Gleydson Resende da Silva, de 20 anos, por um roubo a uma caminhonete Toyota ocorrido nesta terça-feira (23), em Parnamirim.

Através de investigações, os policiais civis chegaram ao local onde se encontrava o veículo e empreenderam diligências para identificar a localização do homem, que resultou com a prisão do mesmo.

De acordo com a Polícia Civil, Matheus Gleydson foi reconhecido como um dos autores do roubo, e por ter, juntamente com um outro homem, invadido uma escola no bairro Santa Tereza, em Parnamirim, onde subtraíram os pertences dos funcionários, além do veículo.

HiluxRecuperadaDeprov

Ainda segundo a polícia, Matheus já foi condenado por roubo em 2016 e permaneceu preso por oito meses, estando atualmente cumprindo pena em regime semiaberto.

O veículo foi devolvido ao seu proprietário e o homem conduzido ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. As investigações prosseguirão a fim de identificar os demais envolvidos na ação criminosa.

]]>
Matheus Gleydson, de 20 anos, foi reconhecido como um dos autores do roubo da caminhonete na terça-feira, em Parnamirim. Divulgação/PC
Agripino diz que quebradeira e incêndio não representam o debate democrático http://nominuto.com/noticias/brasilia/agripino-diz-que-quebradeira-e-incendio-nao-representam-o-debate-democratico/156314/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/agripino-diz-que-quebradeira-e-incendio-nao-representam-o-debate-democratico/156314/ Wed, 24 May 2017 20:45:46 -0300 Da redação Agripino diz que quebradeira e incêndio não representam o debate democrático

Senador disse que todos têm direito a se manifestar, mas "dentro do equilíbrio e do respeito".

Para José Agripino, é momento de o Brasil se unir para debater o desenvolvimento nacional, de forma que a economia volte a crescer e a gerar empregos.

O presidente nacional do Democratas, senador José Agripino, condenou a depredação de prédios e bens públicos por manifestantes, no centro da capital federal, nesta quarta-feira (24).

Para o parlamentar potiguar, a liberdade de expressão e de pensamento é uma garantia democrática e, por isso, deve ser sempre defendida e respeitada. Entretanto, o senador criticou a violência praticada por pessoas que, segundo ele, foram aos protestos apenas para tumultuar.
 
“Manifestantes que depredam o bem público, incendeiam prédios e banheiros públicos, que geram baderna, agridem e ferem outras pessoas não representam o debate democrático”, frisou Agripino. “Na democracia todos têm direito de falar, ouvir, se manifestar, debater, mas tudo dentro do equilíbrio e do respeito“, acrescentou.

Brasiliaemchamas

Segundo dados da Polícia Militar do Distrito Federal, cerca de 35 mil pessoas estiveram na Esplanada dos Ministérios para manifestar contra as reformas estruturais. Além de quebrarem vidraças, paradas e placas de trânsito, manifestantes atearam fogo em alguns ministérios, que tiveram de ser esvaziados.

Para José Agripino, é momento de o Brasil se unir para debater o desenvolvimento nacional, de forma que a economia volte a crescer e a gerar empregos. “Precisamos trabalhar para que os 14 milhões de desempregados não sejam mais realidade no Brasil. E vamos conseguir isso conversando, debatendo, ouvindo, tudo dentro do espírito democrático, sem violência, sem depredação”, acrescentou.

]]>
Para José Agripino, é momento de o Brasil se unir para debater o desenvolvimento nacional, de forma que a economia volte a crescer e a gerar empregos. Agência Senado
Reino Unido prende quinto suspeito de participar de ataque em Manchester http://nominuto.com/noticias/mundo/reino-unido-prende-quinto-suspeito-de-participar-de-ataque-em-manchester/156313/ http://nominuto.com/noticias/mundo/reino-unido-prende-quinto-suspeito-de-participar-de-ataque-em-manchester/156313/ Wed, 24 May 2017 20:22:26 -0300 Da redação Reino Unido prende quinto suspeito de participar de ataque em Manchester

Atentado à bomba em show da cantora Ariana Grande deixou 22 mortos e dezenas de feridos.

A polícia do Reino Unido informou que prendeu hoje um quinto suspeito de participar do ataque à bomba na saída do show da cantora Adriana Grande, em Manchester, na noite da última segunda-feira. O atentado terrorista deixou 22 mortos e 64 feridos.

O homem foi detido em Wigan, que fica a cerca de 30 quilômetros da cidade onde o atentado aconteceu, e carregava um pacote que ainda é avaliado pelas autoridades.

Além da prisão, policiais realizaram uma busca em um apartamento em Manchester, nesta quarta-feira. Eles acessaram a propriedade através de uma "explosão controlada".

]]>
Aécio Neves entrega passaporte ao Supremo http://nominuto.com/noticias/justica/aecio-neves-entrega-passaporte-ao-supremo/156312/ http://nominuto.com/noticias/justica/aecio-neves-entrega-passaporte-ao-supremo/156312/ Wed, 24 May 2017 20:17:02 -0300 Da redação Aécio Neves entrega passaporte ao Supremo

Senador foi afastado do cargo após depoimentos de delação premiada do dono da empresa JBS.

Além de ter sido afastado da função de senador, Aécio Neves teve que entregar o passaporte ao Supremo Tribunal Federal.

A defesa do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) entregou hoje (24) o passaporte do parlamentar ao Supremo Tribunal Federal (STF). A medida foi determinada pelo ministro Edson Fachin na decisão em que o parlamentar foi afastado do cargo após os depoimentos de delação premiada do dono da empresa JBS, Joesley Batista.

Após a entrega, Fachin concedeu prazo de 15 dias para que a defesa de Aécio apresente manifestação sobre o recurso no qual o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede a prisão preventiva do senador afastado.

Na semana passada, o ministro rejeitou individualmente o pedido de prisão e aceitou apenas o afastamento do parlamentar do mandato. As acusações estão baseadas nas informações prestadas no acordo de delação premiada dos executivos da JBS.

]]>
Além de ter sido afastado da função de senador, Aécio Neves teve que entregar o passaporte ao Supremo Tribunal Federal. Marcos Oliveira/Agência Senado
Deputados da base e da oposição brigam na Câmara http://nominuto.com/noticias/brasilia/deputados-da-base-e-da-oposicao-brigam-na-camara/156311/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/deputados-da-base-e-da-oposicao-brigam-na-camara/156311/ Wed, 24 May 2017 20:06:23 -0300 Da redação Deputados da base e da oposição brigam na Câmara

Parlamentares trocam socos em dia de intensa instabilidade política e jurídica no país.

Câmara tem sessão tumultuada com protesto de entidades sindicais em ato pedindo "Fora Temer" na Esplanada dos Ministérios.

Deputados da base e da oposição trocaram socos, empurrões e pontapés nesta quarta-feira (24), no centro do plenário da Câmara dos Deputados. A confusão foi generalizada, e o deputado André Fufuca (PP-MA), que presidia a sessão no momento, pediu o auxílio de seguranças da Câmara dos Deputados.

Entre os que estavam no meio do empurra-empurra, foi possível ver os deputados Darcísio Perondi (PMDB-RS) e Carlos Marun (PMDB-MS), da base, e Alessandro Molon (Rede-RJ), da oposição. Mas a briga envolveu grande número de parlamentares.

O clima só se acalmou quando o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), retornou à Mesa e informou que a sessão estaria suspensa por 30 minutos.

Parlamentares do PT, PDT, PSOL e Rede subiram em cima da Mesa Diretora e ficaram ao lado do segundo-vice-presidente da Casa, deputado André Fufuca, que presidia a sessão, para pressionar o parlamentar maranhense a encerrar os trabalhos. Ao ver o protesto, deputados governistas também subiram, para tentar "proteger" Fufuca da pressão. Foi neste momento que Edmilson e Perondi se empurraram.

Os opositores protestam contra a reação da polícia à manifestação realizada em frente ao Congresso Nacional contra as reformas trabalhista e da Previdência e contra o governo Michel Temer, abalado por crise política deflagrada pela delação premiada da JBS. Eles gritam palavras de ordem contra o governo como "Fora Temer" e "O povo quer votar, diretas já". "Lula na cadeia", reagem parlamentares da base.

Mais cedo, deputados como o líder da oposição na Câmara, José Guimarães (PT-CE), Jandira Feghali (PC do B-RJ) e Orlando Silva (PC do B-SP) relataram reação exagerada da polícia durante o protesto realizado pelas centrais sindicais em frente ao Congresso. De acordo com os parlamentares, policiais jogaram bombas de gás e spray de pimenta em pessoas que não estavam cometendo delitos, inclusive em alguns deputados.

Parlamentares da oposição recolheram algumas dessas bombas de gás e trouxeram para dentro do plenário. Eles posicionaram os instrumentos em frente da Mesa Diretora. A pedido de Fufuca, a segurança da Casa retirou os equipamentos. Com a confusão, Maia foi chamado às pressas e assumiu o comando dos trabalhos.

Estopim

A tensão no plenário da Câmara atingiu momentos dramáticos depois que chegou a informação aos parlamentares da oposição de que Maia havia solicitado ação das Forças Armadas para reforçar a segurança.

Parlamentares da oposição imediatamente cobraram de Maia, que presidia uma sessão já marcada por grande tumulto e desordem, uma posição oficial.

Diante da resposta afirmativa do presidente da Câmara de que havia pedido apoio "apenas" da Força Nacional, o plenário incendiou com os parlamentares aos gritos, lembraram que o ato marcava um momento histórico triste para Nação que não acontecia desde a redemocratização do País.

O estopim para o plenário virar campo de batalha foi a declaração do ministro da Defesa, Raul Jungmann, de que a decisão do presidente Michel Temer de decretar uma ação de Garantia da Lei e da Ordem, com uso de tropas federais, foi tomada após solicitação de Maia por causa da violência dos manifestantes na Esplanada do Ministérios.

Maia, então, deixou o plenário para se reunir com os líderes, mas teve que retornar pouco tempo depois porque deputados da oposição e da base de apoio ao presidente Michel Temer começaram a trocar socos e empurrões. Ele teve que voltar para dar mais explicações e tentar acalmar os ânimos. Acabou suspendendo a sessão.

]]>
Câmara tem sessão tumultuada com protesto de entidades sindicais em ato pedindo "Fora Temer" na Esplanada dos Ministérios. Dida Sampaio/Estadão
'Clima no Exército é de consternação, choque e preocupação', diz Villas Bôas http://nominuto.com/noticias/brasilia/clima-no-exercito-e-de-consternacao-choque-e-preocupacao-diz-villas-boas/156310/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/clima-no-exercito-e-de-consternacao-choque-e-preocupacao-diz-villas-boas/156310/ Wed, 24 May 2017 20:05:55 -0300 Da redação 'Clima no Exército é de consternação, choque e preocupação', diz Villas Bôas

Comandante afirma que Força fica na 'expectativa caso algo fuja do controle' no atual momento de crise política.

"Tanto as forças de segurança pública quanto as Forças Armadas estão empenhadas na preservação da democracia", disse o general Villas Bôas.

O comandante do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas, afirmou hoje (24) que o clima no comando da instituição e no Palácio do Planalto é de "choque" e "muita insegurança". As declarações do militar foram dadas a jornalistas em referência à crise no governo motivada pelas denúncias contra o presidente Michel Temer feitas com base nas delações dos empresários da JBS.

"Clima de consternação, de choque e de preocupação. Muita incerteza e muita insegurança até que as coisas se definam", disse o general, que deu uma palestra sobre defesa nacional na Fundação Fernando Henrique Cardoso (PSDB), na capital paulista, ao lado do ex-presidente da República.

O comandante comentou ainda o decreto do presidente Michel Temer nesta quarta-feira autorizando o uso das Forças Armadas na capital federal até o dia 31 de maio, após manifestações causarem confrontos em Brasília e provocarem depredação e incêndio em alguns ministérios. O militar garantiu que as Forças Armadas iriam agir respeitando a Constituição e garantindo a democracia.

"Acredito que a polícia deva ter ainda a capacidade de preservar a ordem. Ficamos em uma situação de expectativa caso algo fuja ao controle", disse Villas Bôas.

Ele negou que haja um risco para o direito às manifestações durante as ações. "Tanto as forças de segurança pública quanto as Forças Armadas estão empenhadas na preservação da democracia, na observância da Constituição e no perfeito funcionamento das instituições nacionais, a quem cabe encontrar o caminho para a solução dessa crise. Mas a nossa democracia não corre risco."

'Ameaça'

Depois de falar que a corrupção ameaçava o futuro do País, Villas Bôas afirmou que os recentes acontecimentos envolvendo o presidente Temer complicam a situação ainda mais. "É um processo que estamos vivendo que vem de longo tempo. Realmente ameaçam o futuro. Mas tenho plena certeza, convicção, de que o País, a nação e as instituições vão ter capacidade de encontrar os caminhos, de buscar essa regeneração necessária e a gente retomar o caminho de crescimento e de evolução", disse.

Ele afirmou que, no caso da saída do presidente Michel Temer do cargo, as Forças Armadas terão um papel de garantir o cumprimento da Constituição e afastou qualquer possibilidade de intervenção e ocupação do poder por parte dos militares.

]]>
"Tanto as forças de segurança pública quanto as Forças Armadas estão empenhadas na preservação da democracia", disse o general Villas Bôas. FD/Brasília
Para Palácio do Planalto, PM do Distrito Federal 'não conseguiu conter protestos' http://nominuto.com/noticias/brasilia/para-palacio-do-planalto-pm-do-distrito-federal-nao-conseguiu-conter-protestos/156309/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/para-palacio-do-planalto-pm-do-distrito-federal-nao-conseguiu-conter-protestos/156309/ Wed, 24 May 2017 19:53:13 -0300 Da redação Para Palácio do Planalto, PM do Distrito Federal 'não conseguiu conter protestos'

Presidência justifica decreto para empregar as Forças Armadas durante manifestações em Brasília.

Soldados do Exército Brasileiro já ocupam vários espaços da Esplanada dos Ministérios após decreto do presidente Michel Temer.

De acordo com o Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer decidiu decretar hoje (24) o emprego das Forças Armadas para conter o que considerou “barbárie” e “ação criminosa” de manifestantes ao atearem fogo no Ministério da Agricultura com os funcionários tralhando no prédio. 

Segundo relatos de assessores do presidente, muitos servidores ligaram para os gabinetes do Palácio do Planalto, “desesperados”, relatando a situação. Em reunião de emergência em seu gabinete, Temer, que já havia ouvido as preocupações do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu que as tropas federais deveriam ser imediatamente empregadas para “garantir a segurança das pessoas que estavam ameaçadas” e do “patrimônio público que estava sendo destruído pelos manifestantes”. 

Na avaliação do Planalto, “a Polícia Militar do Distrito Federal não conseguiu conter os protestos”.  A atuação do governo do Distrito Federal foi muito criticada pelo governo federal. 

A decisão de Temer foi tomada após ele ouvir a opinião de pelo menos cinco ministros. “Foi uma decisão muito difícil”, afirmou um dos assessores consultados por Temer. O ponto crucial foi a notícia de que os manifestantes colocaram fogo em prédios com pessoas dentro, segundo assessores. 

Gravidade 

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou ao Estado que Temer decidiu pelo emprego das Forças Armadas “diante da gravidade da situação e porque a Força Nacional não tem homens suficiente para proteger tantos prédios de imediato e a vida das pessoas”.

]]>
Soldados do Exército Brasileiro já ocupam vários espaços da Esplanada dos Ministérios após decreto do presidente Michel Temer. Dida Sampaio/Estadão
Rodrigo Maia afirma que uso das Forças Armadas foi decisão do governo federal http://nominuto.com/noticias/brasilia/rodrigo-maia-afirma-que-uso-das-forcas-armadas-foi-decisao-do-governo-federal/156306/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/rodrigo-maia-afirma-que-uso-das-forcas-armadas-foi-decisao-do-governo-federal/156306/ Wed, 24 May 2017 19:05:32 -0300 Da redação Rodrigo Maia afirma que uso das Forças Armadas foi decisão do governo federal

Ofício do presidente da Câmara pediu auxílio da Força Nacional. Maia deve solicitar a Temer redução do prazo de atuação das Forças Armadas em Brasília.

Rodrigo Maia desmentiu o ministro da Defesa, Raul Jungmann, que em pronunciamento para anunciar a convocação das Forças Armadas.

Após o decreto do presidente Michel Temer editado nesta quarta-feira (24), em razão das manifestações ocorridas na Esplanada dos Ministérios, e que autoriza o emprego das Forças Armadas no Distrito Federal, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, afirmou que solicitou a Força Nacional de Segurança Pública para uma atividade de cooperação com a Polícia Militar do DF.

Após a suspensão da sessão da Câmara, Maia deu entrevista coletiva no Salão Verde e disse que a decisão de convocar as Forças Armadas foi do governo federal. “Pedi apoio das Forças Nacionais, sim. O instrumento que ele usou é uma decisão do governo. De fato, o ambiente na Esplanada era grave e para garantir a segurança tanto dos manifestantes como para os que trabalham nos ministérios e no Congresso, fui ao presidente porque achava que era importante que a Força Nacional pudesse colaborar junto com a polícia militar do Distrito Federal”, disse Maia.

Rodrigo Maia desmentiu o ministro da Defesa, Raul Jungmann, que em pronunciamento para anunciar a convocação das Forças Armadas afirmou que o decreto havia sido editado a pedido de Maia. “Já pedi ao líder do governo que pedisse ao ministro da Defesa que esclarecesse os fatos e pudesse recompor as verdades dos fatos. Ao presidente da Câmara cabe a garantia da ordem no nosso prédio e no entorno do prédio, e a segurança daqueles que o frequentam”, afirmou.

O Psol protocolou Projeto de Decreto Legislativo (PDC 676/2017) que suspende o decreto editado por Temer, que autoriza o uso das Forças Armadas em Brasília até o dia 31 de maio. Maia também afirmou que vai solicitar ao presidente Temer para que reduza o prazo de atuação das Forças Armadas.

]]>
Rodrigo Maia desmentiu o ministro da Defesa, Raul Jungmann, que em pronunciamento para anunciar a convocação das Forças Armadas. Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Renan e Jucá se enfrentam em plenário por comando do PMDB http://nominuto.com/noticias/brasilia/renan-e-juca-se-enfrentam-em-plenario-por-comando-do-pmdb/156308/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/renan-e-juca-se-enfrentam-em-plenario-por-comando-do-pmdb/156308/ Wed, 24 May 2017 18:40:00 -0300 Da redação Renan e Jucá se enfrentam em plenário por comando do PMDB

Senadores se estranharam por causa da decisão de Temer sobre uso das Forças Armadas.

"Beira a irresponsabilidade. E fazer isso de forma dissimulada, dizendo que foi a pedido do presidente da Câmara dos Deputados", afirmou Renan.

Os dois maiores caciques do PMDB no Senado se confrontaram hoje (24) no plenário para medir forças no partido. O líder da bancada no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que tem criticado o governo, e o presidente do PMDB, Romero Jucá (PMDB-RR), aliado de Michel Temer, se estranharam em discursos na tribuna.

Tudo começou quando Renan discursou contra a decisão de Temer de assinar um decreto autorizando o uso das Forças Armadas contra as manifestações que aconteciam na Esplanada dos Ministérios. "Beira a insensatez fazer isso num momento em que o País pega fogo. Beira a irresponsabilidade. E fazer isso de forma dissimulada, dizendo que foi a pedido do presidente da Câmara dos Deputados", afirmou Renan.

O senador ainda ironizou a crise institucional vivida pelo governo. "Se o governo Michel Temer não se sustenta, não são as Forças Armadas que vão segurar."

Mas logo o discurso do peemedebista mirou nas tentativas do presidente de afastá-lo da liderança no PMDB no Senado, onde tem trabalhado praticamente na oposição ao governo. "O presidente Michel Temer pode destituir a senadora Rose de Freitas da liderança do governo, que é o âmbito dele. Mas o presidente não pode destituir o líder do PMDB, porque essa é uma decisão da bancada", afirmou.

Mais cedo, Temer se reuniu com a bancada do PMDB no Palácio do Planalto, onde senadores discutiram a destituição de Renan do cargo de líder do partido no Senado. No plenário, o senador Waldemir Moka (PMDB-MS) pediu a palavra para fazer elogios ao governo, quando Renan o chamou de "puxa saco". "O senhor há muito tempo não fala pela liderança do PMDB", retrucou Moka a Renan.

Em seguida, foi a vez de Jucá subir à tribuna. O senador foi taxativo. "Ninguém está autorizado a subir na tribuna para dizer que o PMDB não apoia o presidente Michel Temer. Eu sou o presidente do PMDB e eu me reuni com a bancada e o presidente hoje. A posição individual não pode superar a decisão coletiva", afirmou.

Ainda alfinetando Renan, Jucá afirmou que o PMDB vai trabalhar respeitando a posição da maioria e, enquanto for presidente do PMDB, ninguém vai vencer no grito.

Jucá defendeu a escolha do presidente de convocar as Forças Armadas para conter o protesto e afirmou que a decisão foi com o intuito de impedir um "bando de marginais que botavam fogo em ministério". O peemedebista também defendeu as reformas do governo. "Quem quiser se candidatar a presidente, reze para aprovarmos essas reformas, porque ninguém governa esse país em 2019 sem essas reformas", disse.

]]>
"Beira a irresponsabilidade. E fazer isso de forma dissimulada, dizendo que foi a pedido do presidente da Câmara dos Deputados", afirmou Renan. Roque de Sá/Agência Senado
Manifestantes começam a se dispersar em Brasília http://nominuto.com/noticias/brasilia/manifestantes-comecam-a-se-dispersar-em-brasilia/156304/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/manifestantes-comecam-a-se-dispersar-em-brasilia/156304/ Wed, 24 May 2017 18:10:32 -0300 Da redação Manifestantes começam a se dispersar em Brasília

Participantes da marcha Ocupa Brasília pediam a saída de Temer e criticaram as propostas de reforma trabalhista e da Previdência.

Após percorrer toda a Esplanada dos Ministérios em direção ao Congresso Nacional, os participantes da marcha Ocupa Brasília começam a se dispersar, dirigindo-se a outros pontos da cidade.

Os manifestantes, que a Polícia Militar estimou em 35 mil pessoas, pediam a saída do presidente Michel Temer e criticaram as propostas de reforma trabalhista e da Previdência, que tramitam no Congresso Naciional.

A manifestação durou mais de cinco horas e percorreu os dois lados da Esplanada, partindo do estacionamento do Estádio Mané Garrincha, no Eixo Monumental.

Durante o protesto, houve momentos de violência, provocação de manifestantes encapuzados e reação da polícia. Líderes sindicais fizeram discursos contra as reformas, enquanto manifestantes pediam o fim da corrupção e a saída do presidente Temer e protestavam contra o que consideram "retrocesso em direitos'.

]]>
STF mantém sessão apesar de protestos na Esplanada http://nominuto.com/noticias/brasilia/stf-mantem-sessao-apesar-de-protestos-na-esplanada/156303/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/stf-mantem-sessao-apesar-de-protestos-na-esplanada/156303/ Wed, 24 May 2017 17:49:16 -0300 Da redação STF mantém sessão apesar de protestos na Esplanada

Manifestantes que protestam contra o governo não conseguiram chegar à Praça dos Três Poderes.

Manifestantes foram impedidos de chegar à Praça dos Três Poderes, onde fica o prédio do Supremo Tribunal Federal.

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a sessão de julgamentos nesta tarde mesmo com os conflitos registrados na Esplanada dos Ministérios. Desde o início do dia, o prédio da Corte foi cercado com grades e está sendo monitorado pela Polícia Militar e seguranças particulares. Devido ao bloqueio, os manifestantes que protestam contra o governo não conseguiram chegar à Praça dos Três Poderes, onde está o prédio do Supremo.

Enquanto os demais servidores que trabalham na Esplanada foram liberados do expediente, devido aos atos de vandalismo que foram registrados, ministros e assessores do STF estão no plenário desde as 14h40.


Durante a leitura de seu voto sobre uma questão tributária, o ministro Marco Aurélio citou o decreto no qual o presidente Michel Temer autoriza o emprego das Forças Armadas para garantir a segurança dos prédios públicos, mas a sessão continuou normalmente, sem comentários dos demais integrantes da Corte.

“Presidente, voto um pouco preocupado com o contexto e eu espero que a notícia não seja verdadeira. O chefe do Poder Executivo teria editado um decreto autorizando o uso das Forças Armadas do Distrito Federal no período de 24 a 31 de maio”, disse Marco Aurélio.

No decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial da União, Temer autoriza o emprego das Forças Armadas “para a garantia da Lei e da Ordem no Distrito Federal”. O decreto estabelece que a área de atuação para o emprego das Forças Armadas será definida pelo Ministério da Defesa e que a medida tem validade de hoje até o dia 31 de maio.

]]>
Manifestantes foram impedidos de chegar à Praça dos Três Poderes, onde fica o prédio do Supremo Tribunal Federal. Agência Brasil
Estopim para briga na Câmara foi Planalto atribuir a Maia uso das Forças Armadas http://nominuto.com/noticias/brasilia/estopim-para-briga-na-camara-foi-planalto-atribuir-a-maia-uso-das-forcas-armadas/156305/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/estopim-para-briga-na-camara-foi-planalto-atribuir-a-maia-uso-das-forcas-armadas/156305/ Wed, 24 May 2017 17:23:06 -0300 Da redação Estopim para briga na Câmara foi Planalto atribuir a Maia uso das Forças Armadas

Deputados da oposição e da base de apoio ao presidente Michel Temer trocaram socos e empurrões.

Deputados da oposição e da base de apoio a Temer começaram a trocar socos após Planalto atribuir a Maia uso das Forças Armadas.
A tensão no plenário da Câmara dos Deputados atingiu momentos dramáticos nesta quarta-feira (24), depois que chegou a informação aos parlamentares da oposição de que o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), havia solicitado ação das Forças Armadas para reforçar a segurança. Parlamentares da oposição imediatamente cobraram de Maia, que presidia uma sessão já marcada por grande tumulto e desordem, uma posição oficial.

Diante da resposta afirmativa do presidente da Câmara de que havia pedido apoio "apenas" da Força Nacional, o plenário incendiou com os parlamentares aos gritos, lembraram que o ato marcava um momento histórico triste para Nação que não acontecia desde a redemocratização do País.

O estopim para o plenário virar campo de batalha foi a declaração do ministro da Defesa, Raul Jungmann, de que a decisão do presidente Michel Temer de decretar uma ação de Garantia da Lei e da Ordem, com uso de tropas federais, foi tomada após solicitação de Rodrigo Maia por causa da violência dos manifestantes na Esplanada do Ministérios.

Maia, então, deixou o plenário para se reunir com os líderes, mas teve que retornar pouco tempo depois porque deputados da oposição e da base de apoio ao presidente Michel Temer começaram a trocar socos e empurrões. Ele teve que voltar para dar mais explicações e tentar acalmar os ânimos. Acabou suspendendo a sessão. ]]>
Deputados da oposição e da base de apoio a Temer começaram a trocar socos após Planalto atribuir a Maia uso das Forças Armadas. Agência Câmara
Protesto contra Temer tem vandalismo e tropas na Esplanada http://nominuto.com/noticias/brasilia/protesto-contra-temer-tem-vandalismo-e-tropas-na-esplanada/156300/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/protesto-contra-temer-tem-vandalismo-e-tropas-na-esplanada/156300/ Wed, 24 May 2017 16:51:05 -0300 Da redação Protesto contra Temer tem vandalismo e tropas na Esplanada

Raul Jungmann, da Defesa, disse que o presidente faz questão de ressaltar que ‘é inaceitável a baderna’.

Ministro do Exército disse que o Exército pode ser empregado nessas questões, mas nunca desrespeitando os limites constitucionais.

O comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo da Costa Villas Bôas, informou há pouco que o presidente Michel Temer (PMDB) pediu o emprego das Forças Armadas na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, onde houve ataques e incêndios provocados por manifestantes.

Durante palestra na Fundação Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo, Villas Bôas disse que o Exército pode ser empregado nessas questões, mas nunca desrespeitando os limites constitucionais. O comandante afirmou ainda que as Forças Armadas devem respeitar as instituições e que elas são importantes para o País sair "desse imbróglio que nós estamos metidos".

choque_bsb_770

A Esplanada dos Ministérios está bloqueada para trânsito de veículos desde meia-noite; equipes da Força Nacional fazem a segurança dos ministérios e grades de proteção foram instaladas na frente do Congresso Nacional.

Desde cedo, milhares de manifestantes tomam conta da Esplanada dos Ministérios em protesto conta as reformas do Governo Michel Temer. Houve confronto com a PM de Brasília.

]]>
Ministro do Exército disse que o Exército pode ser empregado nessas questões, mas nunca desrespeitando os limites constitucionais. AE
Câmara suspende sessão após protesto da oposição contra ação da PM na Esplanada http://nominuto.com/noticias/brasilia/camara-suspende-sessao-apos-protesto-da-oposicao-contra-acao-da-pm-na-esplanada/156299/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/camara-suspende-sessao-apos-protesto-da-oposicao-contra-acao-da-pm-na-esplanada/156299/ Wed, 24 May 2017 16:39:42 -0300 Da redação Câmara suspende sessão após protesto da oposição contra ação da PM na Esplanada

Alguns líderes partidários ocuparam a mesa do plenário gritando “Diretas Já, o povo quer votar”.

A sessão deliberativa do plenário da Câmara foi suspensa e encerrada após forte protesto dos partidos de oposição ao governo que criticavam a ação da policial durante manifestação que ocorre na Esplanada dos Ministérios. Alguns líderes partidários ocuparam a mesa do plenário da Câmara gritando “Diretas Já, o povo quer votar”.

Enquanto os deputados discutiam a Ordem do Dia, milhares de manifestantes protestavam contra as recentes denúncias de corrupção no governo, além das reformas trabalhista e da Previdência. A oposição tentava obstruir o andamento da sessão para evitar a votação da pauta, quando do lado de fora do Congresso teve início um confronto entre manifestantes e agentes da Polícia Militar do Distrito Federal.

Os policiais lançaram bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes que tentavam descer em direção ao gramado em frente ao Congresso. O tumulto logo repercutiu no plenário. O líder da minoria, deputado José Guimarães (PT-CE), disse que a polícia agrediu inclusive parlamentares que participavam do protesto e pediu o fim da sessão do plenário. “A força bruta não pode substituir a democracia (….) Por isso, eu peço o encerramento da sessão”, declarou.

Na tribuna, o líder do DEM, Efraim Filho (PB), rebateu as críticas e disse que a polícia também foi agredida. Ele pediu que os parlamentares voltassem a trabalhar. Ao ocupar a mesa do plenário, os oposicionistas estenderam uma faixa com a frase “Fora Temer”. O deputado Mauro Pereira (PMDB-RS) arrancou a faixa das mãos dos deputados, o que provocou certo tumulto. Durante a confusão ouviu-se também no plenário gritos de "Lula na cadeia", em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente da sessão, deputado André Fufuca (PP-MA), tentou manter o andamento dos trabalhos, mas decidiu suspender e depois encerrar os trabalhos.

Um grupo de cerca de 50 pessoas usando máscaras no rosto promoveu um quebra-quebra durante a manifestação na Esplanada, após a PM dispersar parte do protesto com bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. O grupo destruiu vidraças de pelo menos cinco ministérios. Também foram depredados paradas de ônibus, placas de trânsito, orelhões, holofotes que iluminam os letreiros dos ministérios e  banheiros químicos que haviam sido instalados para a manifestação.

Ordem do Dia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu início à Ordem do Dia no plenário por volta das 13h. Em pauta está o projeto de lei  54/15 e sete medidas provisórias que podem expirar nos próximos dias. A oposição não registrou presença eletrônica no plenário, apresentou obstrução e tentou atrasar as discussões. O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) disse que não acha normal abrir a Ordem do Dia no início da tarde e argumentou que este é um “jogo” da base para evitar o debate sobre a proposta de Emenda à Constituição (PEC) que pede a convocação das eleições diretas, em caso de vacância da Presidência da República. A PEC está em debate na CCJ, mas tem a apreciação tem sido adiada seguidamente. Quando a confusão começou, os deputados discutiam um requerimento que visa retirar o projeto da pauta.

]]>
Prefeitura define datas para início de serviços de castração animal http://nominuto.com/noticias/natal/prefeitura-define-datas-para-inicio-de-servicos-de-castracao-animal/156298/ http://nominuto.com/noticias/natal/prefeitura-define-datas-para-inicio-de-servicos-de-castracao-animal/156298/ Wed, 24 May 2017 16:34:29 -0300 Da redação Prefeitura define datas para início de serviços de castração animal

Entre os dias 7 e 9 de junho será realizado o treinamento e capacitação do pessoal.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) definiu o calendário inicial das atividades de castração animal no município, por meio dos castramóveis, durante reunião com a Universidade Potiguar (UnP) e o vereador Sandro Pimentel, presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Animais da Câmara Municipal de Natal, realizada nesta quarta-feira (24), em Areia Preta.

Segundo o secretário Luiz Roberto Fonseca, inicialmente será realizada uma ação no mês de junho, que funcionará como piloto do projeto, que será posteriormente avaliada, para permitir à Prefeitura Municipal embasamento suficiente para a criação de uma legislação voltada para o cuidado com os animais.

“Foi uma reunião muito importante, em que definimos as datas para o início das atividades de castração animal no município. Entre os dias 7 e 9 de junho, será realizado o treinamento e capacitação do pessoal que lidarão com os animais, seguido dos estudantes e cirurgiões. Nos dias 16 e 17, será feita a triagem dos animais para o procedimento e no dia 24, as cirurgias”.

Ele disse que o próximo passo é definir as áreas e bairros da cidade que serão beneficiados e que inicialmente serão atendidos os felinos machos, pela simplicidade do procedimento, que se encontram abrigados ou que sejam domiciliados. E que ainda não há nada definido em relação aos animais em situação de rua, pelas dificuldades de trato e cuidados pós-cirurgia.

Parceria

Luiz Roberto destacou a importância do convênio firmado entre a SMS e a UnP para o serviço. “A instituição tem se mostrado uma grande parceira do município. Possui o curso de graduação em Medicina Veterinária e precisa de um campo de estágio para seus alunos na prática de castração animal. O convênio demorou algum tempo, pois foi preciso adquirir insumos, caixas de cirurgia e outros materiais essenciais ao serviço”.

Para a diretora da Escola da Saúde da UnP, Amália Rego, a parceria com a pasta é fundamental para o incremento da qualidade da aprendizagem dos alunos e também para os serviços prestados à população. “Agradecemos à SMS pela parceria e nos colocamos à disposição, seja para a saúde humana, seja para a saúde animal. Temos responsabilidade com o município e o estado e queremos contribuir cada vez mais com a sociedade em que estamos inseridos”.

O vereador Sandro Pimentel também agradeceu à SMS e à UnP pela parceria voltada, desta vez, para a saúde animal e se comprometeu a ajudar a SMS nos próximos passos. “Qualquer tipo de ajuda, se precisar de algo que eu possa contribuir com a causa, independente de mandato político, estou às ordens. Também me comprometo a destinar recursos anuais para o trabalho a ser desenvolvido”.

]]>
Temer autoriza o uso das Forças Armadas nas manifestações na Esplanada http://nominuto.com/noticias/brasilia/temer-autoriza-o-uso-das-forcas-armadas-nas-manifestacoes-na-esplanada/156307/ http://nominuto.com/noticias/brasilia/temer-autoriza-o-uso-das-forcas-armadas-nas-manifestacoes-na-esplanada/156307/ Wed, 24 May 2017 16:30:00 -0300 Da redação Temer autoriza o uso das Forças Armadas nas manifestações na Esplanada

Medida provocou grande polêmica nos debates do Congresso Nacional.

O presidente Michel Temer autorizou nesta quarta-feira (24) o uso das Forças Armadas nas manifestações de hoje e outras que houver até 31 de maio. O ministro Raul Jungmann (Defesa) fica responsável por delimitar o acesso da área monitorada pelo Exército. 

Neste momento, militares já podem retirar manifestantes da Esplanada dos Ministérios. A permissão está publicada no Diário Oficial da União. Veja decreto acima.

A primeira versão do decreto saiu com a data de 24 de dezembro. O ministério informou que já corrigiu a data no documento eletrônico. O presidente Temer autorizou o uso das Forças Armadas atendendo a um pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.


Confira o decreto presidencial:

decreto_exercito_770

DD.

]]>
Sérgio Cabral admite compra de joias para a mulher com sobras de campanha http://nominuto.com/noticias/investigacao/sergio-cabral-admite-compra-de-joias-para-a-mulher-com-sobras-de-campanha/156297/ http://nominuto.com/noticias/investigacao/sergio-cabral-admite-compra-de-joias-para-a-mulher-com-sobras-de-campanha/156297/ Wed, 24 May 2017 16:14:19 -0300 Da redação Sérgio Cabral admite compra de joias para a mulher com sobras de campanha

Ex-governador do Rio prestou depoimento durante 20 minutos e ficou calado durante quase toda audiência.

O ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral prestou depoimento durante 20 minutos ao juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, responsável pela Operação Calicute, um desdobramento da Lava Jato. Ao ser interrogado, Cabral respondeu apenas as perguntas da própria defesa. Este foi o último interrogatório de Cabral no processo.

Cabral ficou em silêncio durante quase toda a audiência realizada no auditório da Justiça Federal, centro da capital fluminense. Ele respondeu apenas uma pergunta do juiz Bretas, quando negou ter desafetos entre as testemunhas e réus que se pronunciaram no processo.

O ex-governador admitiu que comprava joias da joalheria Antônio Bernades à esposa, Adriana Ancelmo, em espécie, em datas festivas e voltou a admitir que o dinheiro vinha de sobras de campanha eleitoral. Ele voltou a negar, como fez em outras audiências, que a esposa soubesse de esquemas de caixa 2 orquestrados por ele. "Sempre respeitamos nossas individualidades. Jamais interferi no dia a dia do escritório dela e jamais ela interferiu no meu dia a dia. Nunca recebi nenhum valor do escritório de Adriana", declarou.

Propina

O ex-governador afirmou que nunca recebeu vantagens indevidas por parte das empreiteiras Andrade Gutierrez e Carioca Engenharia. Cabral disse que se reuniu com representantes da Andrade Gutierrez apenas para tratar de temas técnicos relacionados às obras contratadas pelo governo do estado.

Cabral negou ainda saber da existência de caixa 2 na campanha à reeleição do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), em 2014, confirmado pelo ex-secretário de Obras de seu governo, Hudson Braga. Segundo Braga, que está preso, a Andrade Gutierrez pagou 1% de propina para autoridades públicas sobre o contrato do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Favelas em Manguinhos, na zona norte do Rio, e que o suborno era conhecido como “taxa de oxigênio”.

Ministério Público

O Ministério Público Federal (MPF) terá três dias para fazer diligências. O procurador Leonardo Cardoso de Freitas informou que o MP não tem dúvidas de que Cabral chefiou organização criminosa e desviou milhões dos cofres do estado e da União.

"Nada do que foi dito hoje pelo senhor Sergio Cabral foi capaz de abalar nossa convicção na prova produzida e nos fatos imputados a ele e aos demais réus. O Ministério Público vai pedir sua condenação”, disse o procurador que lamentou o fato de Cabral ter se negado a responder as perguntas do juiz e do MP. “Várias pessoas corroboraram tudo que foi dito na denúncia, réus confessaram o crime. Gostaria de saber se todas essas pessoas fizeram um complô contra ele. Essa é uma indagação que gostaria de ter feito a ele", disse o procurador.

A defesa também terá três dias para se manifestar. A sentença da Justiça deve sair em julho, após as considerações finais da defesa de Cabral e do MP, que devem durar pelo menos uma semana.

Denúncia

Ontem, a Justiça aceitou nova denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-governador e outras nove pessoas. Eles são acusados de receber quase R$ 47 milhões de propina da Carioca Engenharia em troca de fraudes em licitações e superfaturamento de obras públicas. Esta foi a nona denúncia contra Cabral.

Cabral foi preso preventivamente em novembro do ano passado e aguarda decisão da Justiça, no presídio Bangu 8, no Complexo de Gericinó. Ele é acusado de ter liderado esquema de corrupção, quando era governador, com superfaturamento de obras públicas.

]]>